Europa

Protagonistas do mercado: Os brasileiros contratados nas principais ligas europeias nesta janela

Preparamos uma lista destacando os jogadores brasileiros que dominaram as manchetes no mercado de transferências

O Brasil foi um protagonista no mercado de transferências do futebol europeu. A janela deste verão enfatiza a recuperação da economia do futebol desde o início da pandemia, com o maior patamar alcançado desde 2019. Além disso, a preponderância da Premier League também é bastante relevante, com os 20 clubes da primeira divisão inglesa desembolsando um total de €2,25 bilhões em contratações – valor ligeiramente inferior aos €2,29 bilhões investidos pelos 78 times de Serie A, Ligue 1, La Liga e Bundesliga. E os jogadores brasileiros estiveram no centro das movimentações muitas vezes. Sem considerar os naturalizados por outros países, 39 atletas de nacionalidade brasileira foram comprados ou emprestados por times das cinco grandes ligas. Movimentaram €622,8 milhões, sendo €414,3 milhões referentes apenas àqueles que desembarcaram na Premier League.

Das 22 contratações mais caras da janela de transferências, sete envolveram jogadores brasileiros – e sem contar o volante Matheus Nunes, naturalizado português. Antony corresponde ao valor recorde deste mercado, com sua mudança do Ajax para o Manchester United. Casemiro também integra o Top 5. Raphinha foi o segundo negócio mais caro de La Liga e Bremer lidera a lista da Serie A. Considerando as cinco grandes ligas, 13 jogadores brasileiros custaram oito dígitos. Se for pegar as segundas divisões, ainda há a adição de Gabriel Sara pelo Norwich, avaliada em €10,5 milhões.

Naturalmente, a Premier League concentrou os brasileiros contratados. Com o Brexit, os antigos jogadores extracomunitários da Europa continental não têm mais essa vantagem sobre os atletas do Brasil. Assim, os negócios com brasileiros se tornaram mais atrativos. E o momento também contribui, com a ascensão de muitos jovens, que pintam na Seleção e veem o Campeonato Inglês como uma oportunidade de alto nível às vésperas da Copa do Mundo. Dos 14 brasileiros contratados por clubes ingleses na janela, nove têm chances de disputar o Mundial em novembro.

O Manchester United quebrou a banca, diante de sua crise esportiva, para levar Antony e Casemiro. O Arsenal agregou mais valor ao seu elenco com Gabriel Jesus, somando-se a outros compatriotas, entre eles também o garoto Marquinhos. O Tottenham ganhou mais força no ataque com Richarlison, enquanto Arthur virou um negócio de ocasião para o Liverpool. E, com a situação econômica favorável da Premier League em relação a outras ligas, chama atenção como vários atletas deixaram times importantes da Europa continental para figurar em equipes de meio de tabela na Inglaterra. O West Ham quebrou seu recorde com Lucas Paquetá. O Aston Villa investiu alto em Diego Carlos, além de contratar em definitivo Philippe Coutinho. Até os recém-promovidos se destacam, com Renan Lodi no Nottingham Forest e Neto no Bournemouth, além da colônia do Fulham formada por Willian, Andreas Pereira e Carlos Vinícius.

La Liga passou perto da Premier League, ao contratar 13 brasileiros. Entretanto, o perfil é totalmente diferente. Raphinha é o único jogador da Seleção na atualidade e também o único com rótulo de reforço estelar, no Barcelona. Willian José no Betis (comprado em definitivo) e Marcão no Sevilla, outros que passam dos oito dígitos, são negócios de bem menos projeção. O foco na Espanha foi apostar em garotos. É o caso de Luiz Henrique (Betis), Kaiky (Almería) e Lázaro (Almería) e Samuel Lino (emprestado ao Valencia pelo Atlético de Madrid). Também há aqueles que deverão ganhar rodagem em equipes menores, como Reinier e Yan Couto no Girona.

A Serie A contratou apenas sete brasileiros. Bremer chama mais atenção, ao trocar o Torino pela Juventus como melhor zagueiro da última edição da liga e como reforço mais caro da janela no país. Ederson também foi um negócio que chama atenção, após estourar na Salernitana e atrair o interesse da Atalanta. Os italianos, aliás, aproveitaram uma circunstância específica que também contribuiu para as mudanças de brasileiros: com a guerra na Ucrânia, a legião do Shakhtar Donetsk se desmanchou. Os representantes do Calcio fisgaram Dodô (Fiorentina), Marcos Antônio (Lazio) e Marlon (Monza), os dois primeiros comprados em definitivo.

A Ligue 1, mesmo com tantos brasileiros destacados na competição, só buscou quatro brasileiros. Ismaily, que deixou o Shakhtar para se juntar ao Lille, e Savinho, logo emprestado do Troyes para o PSV, são os mais importantes. Já a Bundesliga não contratou um brasileiro sequer na atual janela de transferências. Merecem mais destaque algumas situações pontuais de outras ligas. Os portugueses, que sempre recheiam seus elencos com brasileiros, terão grandes talentos adicionados com David Neres (Benfica), João Victor (Benfica), Gabriel Verón (Porto) e Kaiky (Paços Ferreira). Vale ficar de olho também nos grandes da Eredivisie, com Savinho no PSV, bem como Igor Paixão e Danilo no Feyenoord. Já o Fenerbahçe vem num contexto específico com Jorge Jesus, em que chegaram nomes como Luan Peres, Lincoln, Willian Arão e Gustavo Henrique – além de João Pedro, naturalizado italiano.

Abaixo, uma lista de brasileiros que trocaram de clube nesta janela de transferências na Europa. Trazemos todos os nomes das cinco grandes ligas, além de destaques pontuais em campeonatos secundários. Os valores são os relatados pelo site Transfermarkt e incluem mesmo quantias envolvidas em trocas, como no caso de David Neres. Também são citados jogadores emprestados que foram comprados em definitivo, como Matheus Henrique.

Premier League

Antony, €95 milhões – Ajax > Manchester United
Casemiro, €70,6 milhões – Real Madrid > Manchester United
Lucas Paquetá, €60 milhões – Lyon > West Ham
Richarlison
, €58 milhões – Everton > Tottenham

Gabriel Jesus, €52,2 milhões – Manchester City > Arsenal
Diego Carlos, €31 milhões – Sevilla > Aston Villa
Philippe Coutinho, €20 milhões – Barcelona > Aston Villa
Andreas Pereira, €9,5 milhões – Manchester United > Fulham
Renan Lodi, €5 milhões (empréstimo) – Atlético de Madrid > Nottingham Forest
Carlos Vinícius, €5 milhões – Benfica > Fulham
Arthur Melo, €4,5 milhões (empréstimo) – Juventus > Liverpool
Marquinhos, €3,5 milhões – São Paulo > Arsenal
Willian, custo zero – Corinthians > Fulham
Neto, custo zero – Barcelona > Bournemouth

La Liga

Raphinha, €58 milhões – Leeds United > Barcelona
Marcão, €12 milhões – Galatasaray > Sevilla
Willian José, €10 milhões – Real Sociedad > Betis
Luiz Henrique, €8 milhões – Fluminense > Betis
Kaiky, €7 milhões – Santos > Almería
Lázaro, €7 milhões – Flamengo > Almería
Samuel Lino, €6,5 milhões – Gil Vicente > Atleti > Valencia (empréstimo)
Léo Baptistão, €1,5 milhão – Santos > Almería
Reinier, empréstimo – Real Madrid > Girona
Alex Telles, empréstimo – Manchester United > Sevilla
Yan Couto, empréstimo – Manchester City > Girona
Vinícius Souza, empréstimo – Lommel > Espanyol
KenedyChelsea > Valladolid

Serie A

Bremer, €41 milhões – Torino > Juventus
Ederson, €21 milhões – Salernitana > Atalanta
Dodô, €14,5 milhões – Shakhtar Donetsk > Fiorentina
Matheus Henrique, €8 milhões – Grêmio > Sassuolo
Marcos Antônio, €7,5 milhões – Shakhtar Donetsk > Lazio
Junior Messias, €4,5 milhões – Crotone > Milan
Marlon, empréstimo – Shakhtar Donetsk > Monza

Ligue 1

Alexsandro, €2 milhões – Chaves > Lille
Ismaily, custo zero – Shakhtar Donetsk > Lille
Neto Borges, custo zero – Genk > Clermont Foot

Outros negócios de destaque

David Neres, €15,3 milhões – Shakhtar Donetsk > Benfica
João Victor, €8,5 milhões – Corinthians > Benfica
Gabriel Veron, €10,5 milhões – Palmeiras > Porto
Samuel, €1 milhão – Portimonense > Porto
Arthur GomesEstoril > Sporting
Kaiky, empréstimo – Manchester City > Paços Ferreira
Savinho, €6,5 milhões – Atlético Mineiro > Troyes > PSV (empréstimo)
Igor Paixão, €5 milhões – Coritiba > Feyenoord
Danilo, custo zero – Ajax > Feyenoord
Fernando, €6 milhões – Shakhtar Donetsk > Red Bull Salzburg
Luan Peres, €5,2 milhões – Olympique de Marseille > Fenerbahçe
Lincoln, €3,5 milhões – Santa Clara > Fenerbahçe
Willian Arão, €3 milhões – Flamengo > Fenerbahçe
Gustavo Henrique, empréstimo – Flamengo > Fenerbahçe
Rodrigão, €3,5 milhões – Sochi > Zenit
Ivan, empréstimo – Corinthians > Zenit
Gustavo Mantuan, empréstimo – Corinthians > Zenit
Moisés, empréstimo – Internacional > CSKA Moscou
Willyan Rocha, €2 milhões – Portimonense > CSKA Moscou
Lucas Fasson, €3 milhões – Athletico Paranaense > Lokomotiv Moscou
Bernard, custo zero – Sharjah > Panathinaikos
Jonas Toró, custo zero – São Paulo > Panathinaikos

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo