La Liga

O Sevilla repõe a saída de Diego Carlos com outro brasileiro: o zagueiro Marcão, destaque do Galatasaray

Marcão passou três temporadas e meia no Galatasaray, se firmando como um dos jogadores mais consistentes do clube

O Sevilla passa por uma reformulação no miolo da zaga, um de seus setores mais fortes nos últimos anos. Diego Carlos e Jules Koundé formaram uma dupla memorável por três temporadas, em especial pelo desempenho na conquista da Liga Europa de 2019/20. O brasileiro se despediu sob lágrimas rumo ao Aston Villa, enquanto o francês permanece como um dos beques mais cobiçados do mercado europeu. E a reposição de Diego acontece com a busca por outro jogador do Brasil. Nesta segunda-feira, os andaluzes confirmaram o acerto com Marcão, zagueiro que estava no Galatasaray. Os rojiblancos pagam €15 milhões e cedem 10% dos direitos sobre uma futura venda, com contrato assinado até 2027.

Aos 26 anos, Marcão é daqueles jogadores que não passaram muito tempo no futebol brasileiro. O zagueiro começou nas categorias de base do Athletico Paranaense e rodou por empréstimos. Chegou a defender Avaí, Guaratinguetá, Ferroviária e Atlético Goianiense, sem somar mais que 12 partidas pela Série A do Brasileirão. Em 2018, o defensor de 22 anos acabou levado pelo Rio Ave por empréstimo. Agradou em seu primeiro ano no Campeonato Português, o que atraiu o interesse do Chaves. A transferência rendeu €900 mil ao Furacão. Um semestre depois, o Chaves multiplicou esse dinheiro ao vender o brasileiro para o Galatasaray por €4 milhões, em janeiro de 2019.

Marcão permaneceu na Turquia por três temporadas e meia. Foi tempo o suficiente para ser reconhecido entre os melhores zagueiros da Süper Lig e também figurar entre os jogadores mais queridos pela torcida do Galatasaray. O defensor chegou a protagonizar um episódio insólito em que foi expulso por agredir um companheiro de time. Entretanto, o destempero não minimizou a segurança apresentada pelo brasileiro em campo – chegando a usar a braçadeira de capitão depois disso. Foram 140 partidas pelos Leões, nome intocável na defesa ao longo da passagem. Conquistou o título no Campeonato Turco durante sua primeira temporada, enquanto teve a oportunidade de disputar Champions League e Liga Europa.

Marcão chega ao Sevilla pronto para ser titular. Não é um zagueiro tão alto, com 1,85 m, mas possui boa imposição física. Além disso, o fato de ser canhoto é um diferencial. Diego Carlos gravou seu nome na história do clube – pela dedicação, pela presença em momentos decisivos e também pela consistência. Deixará saudades. Ainda assim, o substituto parece capaz de cobrir a lacuna e manter o alto nível no Ramón Sánchez-Pizjuán. Especialmente se Koundé ficar, o impacto sobre a competitividade dos rojiblancos não deve ser dos maiores. Outro ponto que pode ajudar é o entrosamento de Marcão com Fernando Reges, seu velho conhecido dos tempos da Galatasaray.

Até o momento, o único reforço do Sevilla é Marcão. No máximo, outros jogadores retornaram de empréstimo. Já as vendas incluem Diego Carlos, Luuk de Jong e Alejandro Pozo. Os andaluzes também cederam por empréstimo Ludwig Augustinsson e Óscar Rodríguez, enquanto Juan Berrocal e Javi Díaz saíram ao final de seus contratos. Até pensando na queda de nível durante a reta final da temporada passada, novidades são bem-vindas. Por enquanto, Monchi não apresentou suas credenciais nesta janela, ainda que Marcão se prometa como outra bola dentro do dirigente.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo