Copa América 2024

Por que Copa América é chance de Vini Jr brilhar pela Seleção e garantir Bola de Ouro

Após gol na final e título da Champions, Vini Jr chega à Seleção com status de melhor do mundo

Gol decisivo em final da Champions League, protagonismo no título da La Liga, temporada mais artilheira da carreira… Vinicius Júnior não precisa fazer mais nada para provar que é — ou ao menos deveria ser — o dono da Bola de Ouro em 2023/24. Entre os torcedores madridistas e os companheiros de Real Madrid sequer existe dúvida: o atacante é o melhor jogador do mundo.

— Agora não tem mais como tirar, fez gol na final. Se eu votasse, já sabem em quem seria. Acho que pela temporada que o Vini fez, pelos gols decisivos na Champions, põe ele um passo à frente dos demais. Mas nunca sabemos os critérios de verdade… Tem a Copa América também, que vai contar — vaticinou Rodrygo, logo após a conquista da 15ª orelhuda dos Merengues, no último sábado (1).

A temporada de Vini Jr é tão incrível, que mesmo com tudo e com tanto já conquistado, ele pode fazer ainda mais para garantir a tão sonhada Bola de Ouro. O atacante é esperado pela seleção brasileira nesta quarta-feira (5) para ser o grande protagonista do Brasil na disputa da Copa América. Um título para encerrar de vez qualquer resquício de dúvida — se é que ela ainda existe — de que o camisa 7 é o melhor jogador do planeta.

Copa América é chance de Vini ser protagonista na Seleção

A competição nos Estados Unidos também é uma chance para Vini Jr ser pelo Brasil o protagonista que ele é há temporadas a fio pelo Real Madrid. O atacante vem de atuações discretas pela seleção brasileira desde 2023. Até agora, não conseguiu subir de patamar para ocupar o espaço deixado por Neymar para comandar a equipe em campo.

Foi assim ao longo da última temporada e também nos amistosos de março. Vini chegou como grande nome da Seleção para as partidas contra Inglaterra e Espanha. Viu Endrick assumir o protagonismo e marcar tanto na vitória por 1 a 0 sobre os ingleses, e no empate em 3 a 3 com os espanhóis no Santiago Bernabéu.

Até agora, o atacante soma apenas três gols em 28 partidas pela seleção brasileira. Muito pouco se comparado com o protagonismo pelo Real Madrid e até mesmo com os números da temporada atual, a sua melhor na carreira. Vini fez 24 gols e deu nove assistências em 39 jogos em 2023/24.

Vini já tem status de líder até para os mais velhos na Seleção

Mesmo sem ainda ser o protagonista de quem tanto se espera, Vini já exerce o papel de líder na seleção brasileira. E não apenas como referência aos atletas mais novos. Até mesmo os mais experientes já reconhecem a influência daquele que hoje é o melhor jogador da atualidade.

— Temos muitos jogadores que já jogaram Copa do Mundo e isso vai credenciando. O Vini Jr. é um cara que, apesar de jovem, tem levantado a voz para vários assuntos e desde cedo é uma liderança técnica. Acredito que tem o perfil para ser um dos líderes dessa nova geração — disse o goleiro Alisson, um dos mais experientes, em entrevista coletiva durante a preparação para a Copa América.

A corrida de Vini Jr pela Bola de Ouro

Favorito a conquistar a Bola de Ouro nesta temporada, Vini Jr ficou em sexto na última edição do prêmio, vencido por Lionel Messi. Um dos principais concorrentes do atacante é Jude Belingham, seu companheiro de Real Madrid e que disputará a Eurocopa pela Inglaterra. O último brasileiro a ser eleito o melhor do mundo foi Kaká, em 2007.

Os amistosos do Brasil antes da Copa América

O Brasil enfrenta o México em amistoso no dia 8 de junho, no Texas, e depois retorna à Flórida para mais um compromisso, no dia 12, contra os Estados Unidos. O período de preparação em Orlando vai até o dia 20 de junho, quando a Seleção embarca rumo a Los Angeles para a estreia na Copa América.

Quando o Brasil estreia na Copa América?

O Brasil faz a sua estreia no Grupo D da Copa América em 24 de junho, contra a Costa Rica, no SoFi Stadium, em Inglewood, na Califórnia. Depois, a Seleção enfrenta o Paraguai no dia 28, no Allegiant Stadium, em Las Vegas, e encerra a participação na chave contra a Colômbia, em 2 de julho, no Levi’s Stadium, em Santa Clara.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Jornalista pela PUCRS, é setorista de Seleção e do São Paulo na Trivela desde 2023. Antes disso, trabalhou por uma década no Grupo RBS. Foi repórter do ge.globo por seis anos e do Esporte da RBS TV, por dois. Não acredite no hype.
Botão Voltar ao topo