Ultimas noticias de copa america

Os maiores artilheiros da Copa América

A pouco menos de um mês para competição sul-americana de seleções, veja quem são os grandes goleadores do torneio

A Copa América, o campeonato de seleções da América do Sul, é o mais antigo torneio continental do mundo. Até 1975, era chamado de Campeonato Sul-Americano. Organizado pela Conmebol, teve a sua primeira edição em 1916, vencida pelo Uruguai, maior campeão ao lado da argentina. 

A próxima edição será disputada nos Estados Unidos, entre 20 de junho e 14 de julho de 2014.

Artilheiros da Copa América

A longeva competição, é claro, reuniu grandes nomes ao longo de sua história. Entre os maiores artilheiros, estão nomes lendários do futebol sul-americano. Por outro lado, não aparecem figurinhas carimbadas como Diego Armado Maradona, Pelé, Ronaldo Fenômeno ou Romário. Confira a lista: 

Zizinho (Brasil) – 17 gols

zizinho brasil
Zizinho em ação na Copa de 1950

O outro goleador máximo da Copa América também era um meia. Zizinho, o craque que foi ídolo de Pelé, fez história no Flamengo, onde primeiro levou o tricampeonato carioca da história do clube, e no São Paulo, já quando estava consolidado. Pela Seleção Brasileira, jogou seis edições da competição sul-americana para cravar 17 vezes, vencendo o título de 1949.

Norberto Méndez (Argentina) – 17 gols

Até hoje, apenas a Argentina conquistou um tri consecutivo da Copa América, vencido entre 1945 e 1947. Se isso aconteceu, muito teve a participação de Norberto Méndez, o maior goleador da história da competição, ao lado de Zizinho, ambos com 17. Tucho, como era conhecido o jogador, nem atacante era, e mesmo assim é um dos grandes carrascos da história da Seleção Brasileira — é um dos poucos a marcar um hat-trick no maior clássico sul-americano.

Teodoro Fernández (Peru) – 15 gols

Um dos grandes jogadores da história do Peru e maior ídolo do Universitario, Teodoro Fernández foi o craque do primeiro título peruano na Copa América, marcando sete vezes (incluindo contra Brasil e Argentina). Incrivelmente, o atacante participou de sete edições da competição e fez 24 partidas no total

Severino Varela (Uruguai) – 15 gols

Presente em três edições com cinco gols em todas, o goleador Severino Varela nunca terminou a competição como artilheiro, mas, ao menos, conquistou o título com o Uruguai na edição de 1942. Por clubes, fez história no Peñarol e no Boca Juniors e era conhecido por jogar com uma boina branca na cabeça.

Eduardo Vargas (Chile) – 14 gols

France v Chile- Match Amical 2024
Eduardo Vargas durante hino do Chile (Foto: IconSport)

Outro daqueles que ainda jogará na edição desse ano, Eduardo Vargas, hoje no Atlético-MG, foi a cara dos históricos títulos de 2015 e 2016 do Chile, terminando ambas como artilheiro. A era de ouro da seleção chilena ficou para trás, e o time treinado por Ricardo Gareca sofre para fazer a renovação da geração campeã — até por isso, o atacante do Galo segue como uma das referências técnicas do selecionado.

Paolo Guerrero (Peru) – 14 gols

Chile v Peru - Copa America 2019
Paolo Guerrero celebra pela seleção do Peru (Foto: IconSport)

Conhecido no Brasil pelas passagens por Corinthians, Flamengo e Internacional, Paolo Guerrero é um atacante especial. Dono de um pivô sem igual, é um artilheiro na mesma medida e, apesar de nunca ter vencido a Copa América, foi o goleador em três edições (2011, 2015 e 2019). Como Messi, estará com o Peru na competição aos 40 anos e pode subir na lista de jogadores com mais gols.

Lionel Messi (Argentina) – 13 gols

Lionel Messi pela argentina
Foto: IconSports

Grande craque dessa geração, obviamente que Lionel Messi estaria entre os maiores goleadores. O título de 2021, derrubando 30 anos de tabu sem taças para Argentina (e esquentando para o Mundial que viria), fez o meia terminar na artilharia com quatro tentos, junto de Luis Díaz. Até chegar ao ápice no Maracanã, penou na competição com os vices de 2007, 2015 e 2016, além das quedas nas semifinais de 2011 e 2019. Nesse ano, virá para mais uma edição e, se repetir o número de gols de três anos atrás, empatará entre os maiores artilheiros da Copa América.

Ademir de Menezes (Brasil) – 13 gols

Ademir de Menezes
Ademir de Menezes marca pelo Brasil em 1950 (Foto: IconSport)

Também do Brasil de 1949, o atacante Ademir de Menezes cravou sete naquela edição que Jair brilhou. Com um título, ele nunca terminou como artilheiro da competição. O Queixada, como era conhecido, marcou época no Vasco da Gama, além de passagem de sucesso por Fluminense e Sport.

Gabriel Batistuta (Argentina) – 13 gols

Argentina v Nigeria - FIFA World Cup 2002
Gabriel Batistuta, o Batigol, em ação pela Argentina (Foto: IconSport)

De sucesso no futebol italiano, Gabriel Batistuta, o Batigol, não ganhou o apelido à toa. Dos 13 que fez pela Copa América, nove foram nos dois títulos conquistados pela Argentina em 1991 e 1993 (este, o último antes da conquista de 2021). O centroavante é um dos mais aclamados dos anos 90 e até 2022 era o artilheiro máximo da Albiceste em Copas do Mundo com 10 gols — marcada ultrapassada por Lionel Messi.

Jair da Rosa Pinto (Brasil) – 13 gols

Saindo dos atacantes, o primeiro nome brasileiro da lista é um meia. Jair da Rosa Pinto, histórico jogador de Vasco, Palmeiras, São Paulo, Santos e Flamengo, apesar de ótimo na visão de jogo, tinha o faro de gol e fez nove na Copa América de 1949, quando a conquistou pela única vez. Atuou em mais três edições e marcou mais quatro tentos.

 

José Manuel Moreno (Argentina) – 13 gols

Como Scarone, o argentino José Manuel Moreno soma 13 tentos e também fez cinco em um só jogo (um absurdo 12 a 0 sobre o Equador em 1942, quando foi o artilheiro). Atacante conhecido pelo porte físico, o hermano conquistou o torneio sul-americano em duas oportunidades, em 1941 e 1947. Aos fãs do autor Eduardo Galeano, ele é citado no livro “Futebol ao sol e à sombra”.

Héctor Scarone (Uruguai) – 13 gols

 

Hector Scarone Uruguai
Hector Scarone: ídolo da seleção uruguaia (Foto: IconSport)

Citando nomes que fizeram sucesso no século passado, o uruguaio Héctor Scarone é daqueles que ostentam um currículo invejável. Bicampeão olímpico (1924 e 1928) e campeão da primeira Copa do Mundo (1930), o atacante ostenta quatro títulos consecutivos da Copa América, sendo um dos 12 maiores artilheiros da competição pelos 13 gols marcados em 17 partidas. Ele ainda é um dos quatro jogadores que marcaram cinco vezes em só um jogo, no caso na goleada sobre a Bolívia na edição de 1926. No ano seguinte, foi artilheiro da competição pela primeira e única vez.

Por clubes, Scarone tem uma carreira de gigantes: passou por Nacional, Barcelona e Internazionale, além do Palermo.

Quem será o artilheiro da Copa América 2024? Veja as melhores casas de aposta para dar seu palpite.

Histórico dos artilheiros da Copa América

Confira a lista detalhada, com partidas e edições disputadas dos jogadores com mais gols na história da competição

Jogador Gols Partidas Disputadas Edições Disputadas
Norberto Méndez 17 17 1945, 1946, 1947
Zizinho 17 33 1942, 1945, 1946, 1949, 1953
Severino Varela 15 16 1937, 1939, 1941
Teodoro Fernández 15 24 1935, 1937, 1939, 1941, 1942
Eduardo Vargas 14 23 2015, 2016, 2019, 2021
Paolo Guerrero 14 24 2007, 2011, 2015, 2016, 2019
Gabriel Batistuta 13 16 1991, 1993, 1995
Héctor Scarone 13 19 1917, 1923, 1926, 1927

Os maiores campeões da Copa América

País Títulos Edições conquistadas
Uruguai 15 1916, 1917, 1920, 1923, 1924, 1926, 1935, 1942, 1956, 1959, 1967, 1983, 1987, 1995, 2011
Argentina 15 1921, 1925, 1927, 1929, 1937, 1941, 1945, 1946, 1947, 1955, 1957, 1959, 1991, 1993, 2021
Brasil 9 1919, 1922, 1949, 1989, 1997, 1999, 2004, 2007, 2019
Paraguai 2 1953, 1979
Chile 2 2015, 2016
Peru 2 1939, 1975
Colômbia 1 2001
Bolívia 1 1963

 

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo