Ásia/Oceania

Torcedor saudita é detido após dar chibatadas em jogador do Al-Ittihad

Após derrota em clássico na Supercopa Saudita, torcedor do Al-Ittihad agrediu Hamdallah a chibatadas

Em mais um clássico saudita nesta temporada, o Al-Hilal fez o que tem feito há 34 jogos: venceu. O 4 a 1 na final da Supercopa da Arábia Saudita nesta quinta-feira (11) foi construído com naturalidade pela equipe de Jorge Jesus. E olha que estava enfrentando um dos maiores rivais e com investimento quase igual: o Al-Ittihad de Karim Benzema e treinado por Marcelo Gallardo. A goleada sofrida pelos Tigres não é novidade em um ano turbulento e um acontecimento hoje nas arquibancadas do estádio aponta como o clima está tenso.

Torcedor dá chibatadas em Abderrazak Hamdallah e é preso

  • Após o término da partida realizada no Estádio Mohammed bin Zayed, em Abu Dhabi, o atacante marroquino Abderrazak Hamdallah caminhava para sair do campo, mas parece ter se irritado com algo que ouviu da arquibancada e tacou água na direção de um torcedor;
  • Eis que o homem atingido pela água saca uma chibata e ataca o jogador. Ambos foram contidos e a confusão não se estendeu;
  • Segundo o jornal saudita Asharq Al-Awsat, o homem que agrediu Hamdallah foi identificado e detido pela polícia, atualmente sob a guarda das autoridades dos Emirados Árabes Unidos;
  • Ainda não se sabe ao certo o teor da discussão que causou a briga e nem a identidade do agressor.

A crise sem fim no Al-Ittihad

Um dos quatro times do governo saudita, o Al-Ittihad criou muitas expectativas para 2023/24. Chegava como atual campeão nacional, mantendo o trabalho do português Nuno Espírito Santo, e trazendo “apenas” Benzema, N’Golo Kanté, Fabinho, Jota e Luiz Felipe, além de já ter no elenco Romarinho, um dos grandes ídolos do clube, e Igor Coronado, que chegou ao Corinthians no começo desse ano.

No entanto, por vários problemas, a equipe não deu liga. Benzema teve problemas de relacionamento com Nuno, demitido em novembro do ano passado, e também não é um grande fã de Gallardo, o substituto que chegou a afastar o craque francês em certo momento da temporada. O camisa nove foi muito criticado por sua atuação nas quartas de final do Mundial de Clubes, quando, apesar de marcar um gol, perdeu um pênalti com o placar 1 a 0 para o Al-Ahly (terminou 3 a 1 para os egípcios). Nas últimas 10 partidas da temporada, ele soma apenas uma bola na rede.

Toda essa crise faz o time não competir em nada na temporada. Além do Mundial e da Supercopa local, já está eliminado da AFC Champions League — justamente pelo Al-Hilal — e na Saudi Pro League está em quarto, posição que não classifica para competição continental na próxima temporada. Sobrou apenas a Copa do Rei Saudita, mas enfrentará quem em semifinal única? O Al-Hilal de Jorge Jesus, um carrasco histórico de Gallardo.

O episódio da chibatada deve abalar ainda mais o elenco em uma temporada já negativa.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de eSports no The Clutch. Além disso, atuou como assessor de imprensa no setor público e privado.
Botão Voltar ao topo