Copa América 2024

Endrick não será titular da Seleção contra os EUA, mas isso é uma boa notícia para ele

Dorival Júnior mantém planejamento de rodar titulares e entende que atacante não precisa de testes

A seleção brasileira faz seu último teste antes da estreia na Copa América nesta quarta-feira (12), às 20h (horário de Brasília), em amistoso contra os Estados Unidos, em Orlando.

Fiel à programação de rodar o elenco e dar chances a todos os jogadores, Dorival Júnior mudará todos os 11 jogadores da escalação inicial para a partida. E novamente, Endrick não estará entre os titulares.

O fato foi confirmado pelo próprio treinador Dorival Júnior na terça-feira que antecedeu o amistoso.

— O Endrick não inicia a partida. Temos que ter um pouco de cuidado com o Endrick. Peço paciência a todos. Endrick vem em evolução muito boa. Acompanhei o quanto ele foi decisivo pelo Palmeiras. Nunca deixamos de avaliar o que ele veio fazendo. Vamos ter tranquilidade com esse garoto — disse o técnico.

A exemplo do que ocorreu na vitória por 3 a 2 sobre o México, no último sábado (8), o garoto iniciará no banco de reservas. Mesmo diante de todas essas mudanças e de seu protagonismo que vem ainda da Data Fifa de março. Aos 17 anos, o atacante balançou as redes três vezes nos últimos três jogos.

Foi dele o gol que definiu o placar diante dos mexicanos e também na vitória por 1 a 0 do Brasil sobre a Inglaterra, três meses atrás. Na Data Fifa anterior, Endrick ainda deixou o dele no empate em 3 a 3 com a Espanha, no Santiago Bernabéu.

Por que Endrick não será titular contra os EUA?

Mesmo com todo o protagonismo, o atacante do Real Madrid chegará à Copa América ainda sem ter sido titular da seleção brasileira. E há uma série de motivos para isso.

Mas o ponto principal é que Dorival Júnior entende que Endrick não precisa de testes para comprovar sua capacidade de ajudar a seleção brasileira, apurou a Trivela. 

É justamente por isso que o garoto não iniciou a partida contra o México, no último sábado, quando o treinador optou por usar formação reserva. O estreante Evanílson foi o escolhido justamente para que tivesse minutos em campo antes da competição.

Para o duelo com os Estados Unidos, Dorival se manteve fiel à programação para os dois amistosos, definida ainda antes do início da preparação em Orlando. O planejamento da comissão técnica era — e ainda é — utilizar uma equipe semelhante à que iniciou os amistosos da Data Fifa de março.

E assim será.  A única alteração na escalação titular em relação aos jogos contra Inglaterra e Espanha será a entrada de Marquinhos. Cortado da última convocação, o zagueiro entra no lugar de Fabrício, que ficou fora da lista para a Copa América.

Escalação provável do Brasil contra os EUA:

Bento, Danilo, Marquinhos, Lucas Beraldo e Wendell; João Gomes, Bruno Guimarães e Lucas Paquetá; Raphinha, Rodrygo e Vini Jr.

Em sua estratégia, Dorival priorizou também o bom ambiente interno do seu grupo para a longa estadia em solo norte-americano. O treinador quer que todos os jogadores se sintam parte da Seleção e estejam prontos para entrar em campo, se necessário.

E Endrick está mais do que pronto para isso. O garoto de 17 anos é um dos quatro jogadores que não iniciaram como titular no período de preparação. Além dele, o goleiro Rafael, o zagueiro Gabriel Magalhães (que ainda se recupera de lesão) e o atacante Pepê também não foram titulares.

Seleção blinda Endrick

Além do planejamento, há também um cuidado especial com Endrick nos ambiente interno da seleção brasileira. Especialmente depois das comparações com Pelé, por ter sido o primeiro jogador menor de idade desde o Rei do Futebol a marcar três gols em três jogos seguidos pela Seleção.

— Ele sabe muito bem o quanto ele poderá vir a ser importante, desde que tenhamos esse equilíbrio com ele. É um menino que está finalizando a formação e precisa de tempo e paciência de todos nós. Lógico que sei das capacidades que ele possui. Seria fácil colocá-lo e deixar que resolva. Eu não penso assim — concluiu Dorival.

Os amistosos do Brasil antes da Copa América

Após vencer o México por 3 a 2 em amistoso no último sábado (8), no Texas, o Brasil terá pela frente os Estados Unidos nesta quarta-feira (12), às 20h (horário de Brasília), em Orlando, no último amistoso antes da Copa América. O período de preparação em Orlando vai até o dia 20 de junho, quando a Seleção embarca rumo a Los Angeles para a estreia.

Quando o Brasil estreia na Copa América?

O Brasil faz a sua estreia no Grupo D da Copa América em 24 de junho, contra a Costa Rica, no SoFi Stadium, em Inglewood, na Califórnia. Depois, a Seleção enfrenta o Paraguai no dia 28, no Allegiant Stadium, em Las Vegas, e encerra a participação na chave contra a Colômbia, em 2 de julho, no Levi’s Stadium, em Santa Clara.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Jornalista pela PUCRS, é setorista de Seleção e do São Paulo na Trivela desde 2023. Antes disso, trabalhou por uma década no Grupo RBS. Foi repórter do ge.globo por seis anos e do Esporte da RBS TV, por dois. Não acredite no hype.
Botão Voltar ao topo