Copa América 2024

‘Não venci sozinho’: Endrick entra no fim e mostra estrela mais uma vez na Seleção

Atacante de 17 anos marca pelo terceiro jogo consecutivo com o Brasil e dá vitória contra México

Aos 17 anos, Endrick parece não sentir nem um pouco o peso da camisa pentacampeã do mundo da Seleção Brasileira. O atacante, pedindo passagem no time titular de Dorival Júnior, saiu do banco neste sábado (9) para marcar mais um e dar a suada vitória contra o México.

O placar estava 2 a 2, o relógio já passava dos 50 da etapa final, e o jogador do Palmeiras (a caminho do Real Madrid) apareceu na área para concluir um cruzamento de Vinicius Júnior com um movimento perfeito de cabeça, daqueles de grandes atacantes do futebol mundial.

– Pô cara, o pessoal fala que eu sou muito pequeno para ser um camisa 9, mas não é questão de ser pequeno, é o posicionamento. – brincou o atacante em entrevista à TV Globo.

Antes do gol, já era um bom jogo do garoto. Ele entrou aos 15 do segundo tempo, fez uma boa jogada com um drible e cruzamento logo de cara.

Depois, com a entrada de Vini, passou a se associar com seu futuro companheiro de clube e finalizou duas vezes, uma por pouco não marcou.

É a sequência de uma estrela que não para de brilhar quando veste a Amarelinha.

Em março, jogando em um dos templos do futebol, Wembley, precisou de menos de 10 minutos para dar a vitória contra uma pesada Inglaterra, um dos melhores selecionados do mundo.

Na mesma Data Fifa, entrou logo no intervalo contra a Espanha, no Santiago Bernabéu, sua futura casa. Brasil atrás do placar, jogo difícil, e o jovem oportunista marcou mais uma vez.

Segundo o perfil Data Fut, no X (ex-Twitter), Endrick é apenas o segundo jogador sub-18 a marcar em três jogos seguidos pelo Brasil. O primeiro é apenas Pelé, entre 1957 e 1958.

— Não, não [sobre ser o cara da Seleção]. Eu agradeço muito a Deus. Não sou só eu que jogo nesse time. Esse troféu não é só meu, eu não venci sozinho. Foi graças a equipe, um excelente trabalho do Dorival. Treinamos bem e espero que nós possamos trabalhar cada vez mais porque o objetivo é a Copa América, vamos ver o que vai acontecer. Espero que possamos ganhar essa Copa América com a torcida de todos os brasileiros. E agradeço muito a Deus por mais uma oportunidade de marcar pela Seleção.

É o início de uma era de uma promessa que gera tantas expectativas. Mais recentemente no futebol brasileiro, apenas Neymar causou tanto alvoroço.

A ver se Dorival voltará a escalar o jovem, agora como titular, algo que não aconteceu até hoje. Na próxima quarta-feira (12), enfrenta os Estados Unidos, último confronto antes da Copa América 2024.

No torneio continental, o Brasil divide a chave com Colômbia, Costa Rica (contra quem estreia em 24 de junho) e Paraguai.

Após a competição entre seleções, Endrick se apresentará para jogar pelo Real Madrid.

Os números de Endrick pela Seleção Brasileira

  • 5 jogos (nenhum como titular), média de 24 minutos em campo (120 no total), sete finalizações e três gols.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo