Brasileirão Série A

Alexsander voltar a ganhar espaço enquanto Fluminense tenta recuperar jovens

Fluminense dá espaço para retorno de Alexsander também para mostrar caminho de recuperação a John Kennedy

O Fluminense não vem tendo grandes atuações, mas os resultados, ao menos, começam a aparecer. Após vencer na Copa do Brasil e ficar no empate no Campeonato Brasileiro, o Tricolor venceu o Colo-Colo por 1 a 0 na Libertadores e vê a situação melhorar pouco a pouco. A boa fase também serviu para recuperar jovens.

Afastado por indisciplina após organizar uma festa na concentração antes da vitória do Flu sobre o Vasco, por 2 a 1, o volante Alexsander começa a dar a volta por cima. O camisa 5 ganha espaço no time de Fernando Diniz, no que é também uma tentativa do Tricolor de mostrar um caminho para outros jogadores.

— O Alexsander é um grande talento — resumiu Diniz em entrevista recente ao ge.

Além do volante de 20 anos, Arthur, John Kennedy e Kauã Elias também ficaram de fora durante uma viagem casada para Assunção, no Paraguai, e São Paulo. Os resultados do Flu não foram bons: empate sem gols com o Cerro Porteño na Libertadores e derrota para o Cornthians por 3 a 0 pelo Campeonato Brasileiro.

Após isso, apenas o herói do título da Libertadores seguiu fora do time por outros atos de indisciplina.

Alexsander volta a ser peça importante no Fluminense

Durante a punição aos jovens de Xerém, o Fluminense perdeu um de seus alicerces: André. O volante sofreu uma lesão no ligamento colateral medial do joelho direito e perderá algumas semanas. A posição, então, abriu uma vaga.

Fernando Diniz priorizou Lima, jogador que sempre pode contar. O meia tem começado as partidas mais recuado, compondo o setor ao lado de Martinelli e Ganso. Mas Alexsander voltou a ser uma peça importante no setor.

— Quando o Alexsander machucou, ele era um dos três melhores jogadores do time. Talvez o mais importante. Estava voando baixo. Teve a primeira lesão, depois veio a segunda que foi pior do que a primeira. Ele tem sofrido com lesões. Está adquirindo o seu melhor ritmo, a sua melhor forma. Nós esperamos que o Alexsander possa jogar no mesmo nível ou até melhor do que no ano passado – disse Diniz ao ge.

Sua entrada já havia melhorado o Flu na vitória por 2 a 0 sobre o Sampaio Corrêa, na Copa do Brasil. No jogo seguinte, a boa atuação com assistência acabou ofuscada pelo empate cedido pelo Tricolor para o Atlético-MG no Campeonato Brasileiro.

Já na Libertadores, Alexsander foi fundamental para os três pontos conquistados sobre o Colo-Colo em Santiago. A atuação não foi brilhante, mas tirou o time do sufoco e aumentou a capacidade técnica da equipe, potencializando Marcelo e Lima pela esquerda e desafogando um pouco as laterais.

Fluminense se preparou para ter Alexsander titular em 2024

Não é novidade que o Fluminense se preparou para que Alexsander tivesse um papel maior em 2024. Com a iminente venda de André, a expectativa no clube era que o camisa 5 amadurecesse e evoluísse em campo para ser titular ao lado de Martinelli. A negociação não aconteceu, e o jovem de 20 anos também não rendeu o esperado.

Alexsander é observado por Martinelli contra o Colo-Colo na Libertadores: Fluminense esperava ter dupla como titular em 2024 - Foto: MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC
Alexsander é observado por Martinelli contra o Colo-Colo na Libertadores: Fluminense esperava ter dupla como titular em 2024 – Foto: MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC

Os casos de indisciplina se somaram a uma queda técnica e de esforço nos treinamentos. Para ser justo, Alexsander não teve férias, já que, ao retornar do Mundial de Clubes no fim de 2023, teve apenas oito dias antes de se apresentar à Seleção Sub-23 para o Pré-Olímpico. Por lá, além da frustração pelo fracasso na tentativa de ir às Olimpíadas, jogou e treinou pouco, e acabou perdendo ritmo.

A expectativa, agora, é que, com sequência, o volante volte a ser peça importante no Fluminense de Fernando Diniz.

Chances à Alexsander dão exemplo a John Kennedy

O Fluminense dá chances a Alexsander como parte do processo de aprendizado para o jogador após a punição. A ideia do clube, claro, é que o jovem tire lições do episódio e não volte a cometer indisciplinas.

Alexsander pode ser exemplo para John Kennedy no Fluminense - Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC
Alexsander pode ser exemplo para John Kennedy no Fluminense – Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC

Se Arthur e Kauã Elias recebiam chances no time principal pouco a pouco, outro jogador tinha papel bem maior: John Kennedy. O atacante de 21 anos foi o herói da conquista da Libertadores em 2023, mas nesta temporada, acumulou mais problemas do que boas participações em campo. Ao utilizar Alexsander, o Flu mostra ao jovem que há um caminho a seguir para deixar a indisciplina no passado.

Os jogadores voltam aos treinos no CT Carlos Castilho na manhã deste sábado (11). Há a expectativa para que, neste final de semana, o Fluminense tenha novas reuniões e tente reintegrar John Kennedy, o que ainda não é uma certeza. O camisa 9 agora tem em Alexsander um exemplo de que é possível se recuperar.

Como está o Fluminense em 2024

Próximos jogos do Fluminense

Veja os próximos confrontos do Fluminense na continuação da temporada:

  • São Paulo x Fluminense — Campeonato Brasileiro — segunda-feira, 13 de maio — 20h (horário de Brasília);
  • Fluminense x Cerro Porteño — Libertadores — quinta-feira, 16 de maio — 19h (horário de Brasília);
  • Fluminense x Sampaio Corrêa — Copa do Brasil — quarta-feira, 22 de maio — 19h (horário de Brasília).

 

Foto de Caio Blois

Caio Blois

Caio Blois nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e se formou em Jornalismo na UFRJ em 2017. É pós-graduado em Comunicação e cursa mestrado em Gestão do Desporto na Universidade de Lisboa. Antes de escrever para Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo