Ásia/Oceania

Fofana chega ao Al-Nassr em condições de ser o grande parceiro de CR7

Seko Fofana era candidato ao prêmio de melhor da Ligue 1 em 2022/23 e marcou seu nome na história do Lens

Seko Fofana não é uma figura tão midiática quanto outros reforços do Campeonato Saudita. Porém, quem acompanhou as últimas edições da Ligue 1 sabe como o meio-campista chega em condições de arrebentar nas próximas temporadas. O marfinense de 28 anos esteve entre os melhores jogadores em atividade na França e, como capitão do Lens, liderou a equipe de volta à Champions League depois de 20 anos. O Al-Nassr aposta em Fofana como uma potencial estrela neste momento de investimentos graúdos no futebol saudita. E, pela bola recente, não é de se duvidar que ele consiga os holofotes na nova equipe, ao lado de Cristiano Ronaldo.

Não é de hoje que Seko Fofana é especulado por outros clubes. Na última temporada, os rumores ao redor do meio-campista apontavam para uma transferência ao Paris Saint-Germain. A renovação de contrato com o Lens foi tão celebrada que o clube realizou a assinatura dos papéis numa mesa colocada no centro do gramado, sob os olhares de toda a torcida no Estádio Bolaert-Delelis. Entretanto, os aurirrubros não tinham como segurá-lo por muito tempo diante da oferta financeira realizada pelo Al-Nassr. Os sauditas pagarão €25 milhões ao Lens pela transferência (R$135 milhões) e também garantirão um salário fora da realidade para o meio-campista.

Fofana assina por três temporadas com o Al-Nassr. O marfinense faz sua escolha, pensando nas possibilidades de sua carreira. Abre mão da estreia na Champions League, mas será recompensado com um salário suntuoso. Além disso, o Campeonato Saudita pode oferecer holofotes maiores do que o Lens, de certa maneira. A companhia de Cristiano Ronaldo auxiliará o meio-campista a ficar em evidência. Neste momento, ele pode ser o principal parceiro do astro português em busca de títulos com os auriazuis.

Fofana foi pupilo de Vieira no City

Filho de marfinenses, Seko Fofana nasceu em Paris e passou pelas categorias de base do Paris FC, assim como do Lorient. O meio-campista era uma promessa badalada nas seleções menores da França e ganhou convocações em todos os níveis do sub-16 ao sub-19. Chamou atenção do Manchester City, que contratou o volante quando ele tinha 18 anos, em 2013. Fofana era comparado com Yaya Touré por seu estilo de jogo e foi treinado por Patrick Vieira na equipe sub-21 dos celestes – o francês chegou a retirar o time de campo num amistoso em 2014, no qual Fofana sofreu ataques racistas. Entretanto, o jovem nunca ganhou uma chance no time principal de Manuel Pellegrini.

O caminho para adquirir experiência veio através de empréstimos. Fofana atuou pelo Fulham na Championship 2014/15 e depois passou pelo Bastia na Ligue 1 2015/16. Não seria aproveitado pelo Manchester City, mas a Udinese apostou em sua contratação e pagou €3,5 milhões pelo marfinense em julho de 2016. A mudança para a Itália seria essencial ao desenvolvimento de Seko Fofana. O meio-campista disputou quatro temporadas pelos bianconeri e superou as 100 partidas pela Serie A, sempre como titular. Seu talento se tornava evidente, a ponto de decidir uma partida contra a Juventus de Cristiano Ronaldo, mas nada suficiente ainda para um clube de maior projeção contratá-lo. Melhor para o Lens, que se reconstruía na primeira divisão do Campeonato Francês e investiu €8,5 milhões para levá-lo em 2020/21.

Em três temporadas no Bolaert-Delelis, Seko Fofana se transformou num dos maiores ídolos da história do Lens. O meio-campista sobrou na equipe, com 21 gols e 12 assistências em 112 partidas. Virou capitão em sua segunda temporada e, na terceira, liderou a campanha que valeu o vice-campeonato na Ligue 1, bem como a classificação para a Champions League. O estilo de jogo de Fofana, realmente, não se distancia de Yaya Touré ou Patrick Vieira: é um meio-campista completo. Apresentou seu melhor com uma postura elegante, mas também de força. Joga de cabeça erguida, possui qualidade no passe, abre a defesa com dribles em progressão e também possui uma finalização potente. Não à toa, constou entre os finalistas ao prêmio de melhor jogador do Francesão em 2022/23 – e, para muita gente, merecia mais o troféu do que Kylian Mbappé.

Os prêmios individuais de Seko Fofana no Lens

  • Eleito o melhor jogador da Ligue 1 em setembro de 2021
  • Eleito para a seleção da Ligue 1 em 2021/22 e 2022/23
  • Vencedor do Prêmio Marc-Vivien Foé de melhor africano na Ligue 1 2021/22
  • Um dos cinco finalistas do prêmio de melhor jogador da Ligue 1 2022/23

Lens perdeu suas estrelas, mas remonta o elenco

O Lens tem uma perda muito sensível com a saída de Seko Fofana. A missão na Champions League se torna bem mais difícil, ainda mais depois que Loïs Openda também rumou ao RB Leipzig. Os aurirrubros lucraram €68 milhões (R$367 milhões) com as vendas de seus principais jogadores. Já gastaram €30 milhões (R$162 milhões) em contratações. O principal candidato a substituir Fofana é o meio-campista Andy Diouf, trazido do Basel por €14 milhões (R$75,6 milhões). Angelo Fulgini (Mainz), Óscar Cortés (Millonarios), Morgan Guilavogui (Paris FC) e Neil El Aynaoui (Nancy) foram outros que vieram em definitivo.

A transferência para o Al-Nassr pode auxiliar Seko Fofana na seleção da Costa do Marfim. O meio-campista optou por defender os Elefantes no nível adulto e fez sua estreia em 2017. No entanto, são apenas oito aparições pelo time, em convocações esparsas desde então. Por aquilo que jogou nas últimas temporadas pela Ligue 1, tem condições de ser titular absoluto com a camisa laranja. A Costa do Marfim será a sede da próxima Copa Africana de Nações, com início marcado para janeiro de 2024.

Como está o mercado do Al-Nassr até o momento

Seko Fofana é a segunda contratação do Al-Nassr para a atual temporada. O meio-campista terá a companhia de Marcelo Brozovic na faixa central, após a transferência do volante da Internazionale. Alex Telles é outro próximo de assinar. A estrela, no clube desde o final de 2022, é Cristiano Ronaldo. Davide Ospina, Anderson Talisca e Pity Martínez são outros estrangeiros mais antigos no elenco, enquanto Luiz Gustavo saiu ao final de seu contrato. O time será treinado por Luís Castro, após sua despedida do Botafogo.

O Al-Nassr é um dos quatro clubes da Arábia Saudita bancados pelo fundo soberano do governo – ao lado de Al-Hilal, Al-Ittihad e Al-Ahli. Os auriazuis, no entanto, enfrentam um imbróglio para poder inscrever seus jogadores. O clube tomou uma punição da Fifa por não pagar pela transferência de Ahmed Musa para o Leicester em 2018. O Al-Nassr tentou acionar na Corte Arbitral do Esporte e perdeu o recurso. A diretoria tem até o final de julho para pagar os €460 mil devidos ao Leicester – um dinheiro que, depois de tantas transferências suntuosas, soa como um trocado para encerrar os problemas.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo