Ultimas noticias de copa america

‘Coisas malucas’: Seleção protege Endrick e freia euforia após comparações com Pelé

Após marcar três gols em três jogos, garoto chama atenção de companheiros pela humildade

Em Wembley, Endrick marcou o gol da vitória por 1 a 0 do Brasil sobre a Inglaterra. No Santiago Bernabéu, o atacante deixou o dele no empate em 3 a 3 com a Espanha. E no último sábado (8), o garoto de 17 anos igualou “apenas” marcas de Pelé e de Coutinho na vitória por 3 a 2 sobre o México, no Texas.

O camisa 9 se juntou aos dois lendários jogadores do Santos em um seleto rol de atletas que marcaram três gols pela Seleção antes de atingir a maioridade. Pelé, aliás, chegou a marcar 11 gols pelo Brasil antes de completar 18 anos.

Além disso, Endrick se junta ao Rei do Futebol em outra marca emblemática. Os dois são os únicos jogadores menores de idade a marcar em três jogos consecutivos pela Seleção.

“Coisas malucas”: Endrick foge de comparações

De tão precoce, Endrick ouve comparações com Pelé mesmo antes de brilhar com seus gols decisivos recentes pela Seleção. Em 2022, uma foto do atacante festejando o título do Torneio de Toulon pelo Brasil despertou lembranças com o Rei do Futebol. No ano passado, o traje com que o atacante se apresentou à Seleção após sua primeira convocação também rendeu algumas alusões ao eterno camisa 10.

Mas o garoto de 17 anos e maturidade de um veterano foge das comparações. Seja com Pelé, ou com qualquer outro jogador promissor. Em entrevista após a vitória sobre o México, Endrick chegou a dizer que quem o compara com os outros é “maluco”.

“Sempre tive na minha cabeça que vocês (jornalistas) criam coisas de vocês, vocês criam coisas malucas. Quando eu era menor, quando eu tinha 16 anos, eu via bastante rede social, não vou mentir, e ficavam me comparando com Vitor Roque, ficavam me comparando com Pelé. Vocês são malucos. Pelé foi o Pelé

Vocês não devem ficar comparando com ninguém, pra mim isso é feio, e cada um tem sua história, sua realidade, da onde veio e o que passa para poder jogar”. (Endrick)

Seleção blinda Endrick de comparações

Enquanto as comparações são quase inevitáveis, há um cuidado especial com Endrick nos ambiente interno da Seleção. O próprio técnico Dorival Júnior afirmou na entrevista coletiva após a vitória sobre o México que é preciso dar uma atenção extra ao garoto após tanto protagonismo.

O atacante é acompanhado com um misto de cautela e empolgação pelos gols recentes. Não à toa, Dorival deve transformá-lo em titular do ataque da Seleção na partida contra os Estados Unidos, nesta quarta-feira (12), às 20h (horário de Brasília).

– [O gol] é um fator importante, que vai passando confiança para o atleta. Temos que ter calma e paciência, sem comparação nenhuma com um nome ou outro. O Endrick tem que se fazer por ele próprio. Ele tem que buscar o seu espaço e é isso que vem acontecendo com calma.

– Vamos ter muito cuidado com esse garoto. Está acontecendo muita coisa em sua vida em tão pouco tempo. Ele mantém a essência. Vi o início no Palmeiras e é uma coisa importante, que chama a atenção e engrandece o que ele está realizando em tão pouco tempo de carreira

Garoto encanta companheiros pela humildade

Além de conquistar os holofotes e a camisa 9 da Seleção, Endrick também encantou seus companheiros de elenco. O relato de atletas com mais bagagem na Seleção é de que o garoto chama a atenção por sua humildade no dia a dia de trabalhos.

— É um garoto diferente. Super humilde. A gente vê pelas entrevistas, um menino de família. Merece estar passando tudo o que está passando. Isso nos fortalece também. É um menino iluminado, também. Fico feliz pelo sucesso de um amigo. Minha torcida por ele é muito grande. Tem qualidade e vai crescer mais e mais e vai nos ajudar por um longo tempo — disse Guilherme Arana.

Os amistosos do Brasil antes da Copa América

Após vencer o México por 3 a 2 em amistoso no último sábado (8), no Texas, o Brasil terá pela frente os Estados Unidos nesta quarta-feira (12), às 20h (horário de Brasília), em Orlando, no último amistoso antes da Copa América. O período de preparação em Orlando vai até o dia 20 de junho, quando a Seleção embarca rumo a Los Angeles para a estreia.

Quando o Brasil estreia na Copa América?

O Brasil faz a sua estreia no Grupo D da Copa América em 24 de junho, contra a Costa Rica, no SoFi Stadium, em Inglewood, na Califórnia. Depois, a Seleção enfrenta o Paraguai no dia 28, no Allegiant Stadium, em Las Vegas, e encerra a participação na chave contra a Colômbia, em 2 de julho, no Levi’s Stadium, em Santa Clara.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo