Copa América 2024

Lesão de estrela e retoque: gramado também é vilão em México e Jamaica

Em jogo movimentado, México vence Jamaica, mas perde capitão por lesão em gramado de baixa qualidade

No primeiro duelo entre equipes da Concacaf na Copa América 2024, quem se deu melhor foi o México. Jogando no NRG Stadium, em Houston, neste sábado (22), os mexicanos venceram a Jamaica por 1 a 0.

Após a Jamaica ter um gol cancelado por impedimento no início da segunda etapa, o México marcou o único tento do duelo aos 24′, quando Gerardo Arteaga acertou um belo chute de fora da área.

Com a vitória, o México fica em segundo lugar do Grupo B, com a mesma pontuação da Venezuela, mas com desvantagem nos gols pró.

Embora tenha sido um jogo movimentado, o duelo em Houston teve um assunto comum desta Copa América: a situação dos gramados.

Mais questões sobre gramado

Os gramados são um assunto bastante falado durante esta edição da Copa América. Disputada em sua maioria em estádios que recebem partidas da NFL, as condições e até o tamanho dos gramados não deixam as delegações satisfeitas.

Tapetes de grama natural foram colocados em cima da superfície de grama artificial que normalmente é utilizada nos estádios.

Após a estreia na última quinta-feira (20), a delegação argentina mostrou insatisfação com o gramado do Mercedes-Benz Stadium, em Atlanta. O técnico Lionel Scaloni afirmou que “o campo não estava à altura desses jogadores”.

Antes do jogo entre México e Jamaica, vários jornalistas questionaram a condição do gramado, com algumas fotos mostrando espaços que pareciam até estar sem grama.

Durante o intervalo da partida, um funcionário credenciado foi flagrado pelo Yahoo Sports colocando uma espécie de pó no gramado.

Lágrimas de dor e angústia

E a discussão sobre os gramados ganhou mais um ponto com uma lesão de um dos jogadores mais importantes do torneio logo no quarto jogo.

Principal referência técnica da atual seleção mexicana, Edson Álvarez sofreu uma lesão sozinho, quando corria para voltar para a defesa, ainda no primeiro tempo, e precisou ser substituído por Luis Romo.

O capitão mexicano saiu de campo chorando e com expressão de quem sofria muita dor.

Durante a entrevista coletiva na última sexta-feira (21), o meio-campista especulado no Manchester United mostrou bastante empolgação por capitanear a seleção pela primeira vez em um grande torneio.

— Eu realmente quero que esse torneio comece, porque quero usar a braçadeira de capitão e ouvir o hino mexicano na frente de todas essas pessoas. É algo que me deixa arrepiado só de pensar — afirmou.

México mantém marca histórica na Copa América

Presença constante na Copa América, o México leva a melhor sobre os seus rivais na Concacaf não só por ter jogado mais torneios, mas também por dominar os confrontos diretos.

Após o duelo deste sábado, são quatro jogos sem perder: duas vitórias, ambas contra a Jamaica, e dois empates, contra Estados Unidos e Costa Rica.

Copa América 2024: México 1 x 0 Jamaica — gols e melhores momentos

Foto de Matheus Rocha

Matheus RochaSubcoordenador de conteúdo

Matheus Rocha é natural de Uberlândia, onde se formou em Jornalismo na Unitri em 2014. Começou a carreira no jornalismo na Trivela antes de passar por ExtraTime e Yahoo, participando da cobertura de três Copas do Mundo e cinco Olimpíadas.
Botão Voltar ao topo