Copa América 2024

Uruguai precisa ser mais eficiente se quiser ganhar a Copa América

Comandados de Bielsa fizeram três gols contra o Panamá, mas o jogo poderia ser muito mais tranquilo

O Panamá até causou alguma resistência, mas o Uruguai estreou com vitória na Copa América 2024. Neste domingo (23), em Miami Gardens, os comandados de Marcelo Bielsa venceram por 3 a 1.

Vitória, muitas chances criadas e liderança do Grupo Csuperando os Estados Unidos em gols a favor — deveria ser o suficiente para que os uruguaios ficassem felizes com a vitória, não?

Não é bem assim. Apesar de dominar a partida, o Uruguai teve muitos problemas para finalizar jogadas. A equipe sul-americana chutou 20 vezes no duelo, mas apenas sete delas foram em direção ao gol defendido por Orlando Mosquera.

Os uruguaios, inclusive, precisaram de dois belos gols para construir a vitória. No primeiro tempo, Maxi Araújo acertou um chutaço de canhota, de fora da área, para abrir o placar. Já na etapa complementar, Darwin Núñez aproveitou um corte ruim da zaga panamenha, e pegou de sem pulo para dobrar a vantagem.

Ainda sobrou tempo para um gol em uma conexão rubro-negra. Nicolás De La Cruz, que entrou no lugar de Giorgian De Arrascaeta, cobrou falta na área e encontrou a cabeça de Matías Viña, que desviou para marcar o terceiro da Celeste.

Uruguai cria bastante, mas também desperdiça bastante

O primeiro tempo foi de completo domínio uruguaio. A pressão estabelecida pela equipe na frente dava resultado, recuperando a bola com bastante facilidade.

Isso ajudou a construir inúmeras chances para os uruguaios. Araújo cabeceou para fora, Darwin e Arrascaeta foram parados por Mosquera, Ugarte e Darwin — este impedido — chutaram sem a direção do gol, Darwin tentou deixar Pellistri na cara do gol e errou o passe… Uma grande variedade de formas de perder gol.

Darwin perdeu mais um no início do segundo tempo, o que animou os panamenhos. Farajo e Miller tiveram boas chances, mas mandaram para fora, e Puma Rodríguez parou em defesa de Rochet.

O jogo até pareceu equilibrado em alguns momentos do segundo tempo, até que Núñez finalmente descantou já aos 39′ da etapa complementar.

Gol que abriu o placar quebrou longo tabu

Maxi Araújo fez o primeiro gol do duelo em um chute de esquerda, de fora da área, que fez curva e acabou no canto oposto do goleiro Mosquera que pouco pôde fazer.

Segundo a Opta, Araújo quebrou uma marca de 13 anos sem que o Uruguai marcasse um gol de fora da área na Copa América.

O último gol de fora da área marcado pelos uruguaios foi na edição de 2011, quando Luis Suárez conseguiu tal feito na semifinal contra o Peru.

Pensando que o Uruguai foi campeão daquela edição do torneio, talvez seja um bom sinal?

Foto de Matheus Rocha

Matheus RochaSubcoordenador de conteúdo

Matheus Rocha é natural de Uberlândia, onde se formou em Jornalismo na Unitri em 2014. Começou a carreira no jornalismo na Trivela antes de passar por ExtraTime e Yahoo, participando da cobertura de três Copas do Mundo e cinco Olimpíadas.
Botão Voltar ao topo