Eurocopa

Bonucci bebe Coca e Heineken após título da Euro 2020; assista

Confira o momento descontraído de Leonardo Bonucci após o título da Itália na Euro 2020

Leonardo Bonucci estava muito alegre depois que a Itália conquistou o título da Eurocopa pela segunda vez. A vitória nos pênaltis sobre a Inglaterra em Wembley teve um sabor especial para o zagueiro. Aos 34 anos, na seleção desde 2010, ele saboreou muito derrubar os rivais na casa do adversário. Contamos mais aqui: Bonucci: “Ver 58 mil pessoas saírem antes do troféu ser erguido é algo a se saborear. It’s coming Rome”.

LEIA TAMBÉM: Se a frustração de De Rossi marcou o abismo da seleção, sua festa com Spinazzola é das grandes imagens da final da Euro

Além disso, Bonucci, escolhido o melhor jogador da partida, foi para a coletiva de imprensa depois da partida ao lado do treinador da Azzurra, Roberto Mancini. Nesta Euro, vimos Cristiano Ronaldo trocar garrafas de refrigerante por água em uma das suas entrevistas coletivas. Algo que gerou muita repercussão mundial e até algumas notícias falsas que as ações da Coca-Cola teriam caído. Uma bobagem, como foi explicado aqui. Veja a cena:

Outros reagiram de modo diferente, como Yarmolenko, que colocou as garrafas em destaque e pediu para as marcas o patrocinarem. Também teve o técnico da Rússia, Stanislav Cherchesov, que pegou a Coca-Cola e a bebeu antes da coletiva. As reações foram curiosas e Bonucci fechou as coletivas da Euro 2020 com outra cena envolvendo as garrafas dos patrocinadores.

Bonucci não se fez de rogado. Na sua coletiva, ele pegou uma cerveja, a Heineken, patrocinadora da competição, e ainda disse: “Mereci”. Tomou uma boa golada. Depois, abriu a Coca-Cola e também deu um gole. A alegria imensa do jogador estava estampada em seu rosto. Um rosto que entra na história, como todo este time da Itália, por uma conquista gigantesca. Quem vai dizer que ele não merecia? Veja a cena:

LEIA TAMBÉM:
Chiellini: “Olhamos a imagem de Cannavaro segurando a taça nas nossas mentes e nos trouxe sorte”
O renascimento da Azzurra: Mancini recuperou o orgulho, redefiniu a identidade e redescobriu a paixão da seleção
Ótimo na final, Chiesa cresceu na hierarquia da Itália e elevou um pouco mais o nome de sua família no Calcio
A Itália ganhou a Euro com um goleiro que decide e Donnarumma promete um futuro ainda mais brilhante pela frente
A arte de defender: Bonucci e Chiellini fizeram jus à tradição da Itália com uma grande atuação defensiva na final

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo