Champions LeagueEuropa

Ainda sob investigação, Antony deve ser novidade de um desesperado Manchester United

Menos de uma semana depois de ser reintegrado após ser afastado por acusações de agressões, Antony volta a treinar e pode ser utilizado na Champions

Foi necessário apenas um treino para o técnico Erik ten Hag voltar a apostar em Antony. Depois de três semanas afastado por acusações de agressão contra a ex-namorada e outras duas mulheres, o atacante brasileiro foi reintegrado pelo Manchester United na sexta-feira (29) e retornou aos treinamentos no domingo (1). Já nesta segunda-feira (2), foi a vez do treinador holandês dar a entender que o camisa 21 estará entre os relacionados diante do Galatasaray, pela segunda rodada da fase de grupos da Champions League, em Old Trafford.

— Antony será levado em consideração. Ontem (domingo) foi seu primeiro treino com o time. Temos um último treino e então tomaremos uma decisão. Creio que a novidade na equipe é que provavelmente Antony pode voltar — disse Ten Hag em entrevista coletiva.

A possível volta de Antony não surpreende, mesmo com o jogador ainda sob investigação pela Polícia da Grande Manchester. Desde que foi afastado, em 10 de setembro, o United perdeu três dos cinco jogos que disputou. Além disso, balançou as redes somente duas vezes em três partidas pela Premier League e se tornou o pior ataque da competição entre os 11 primeiros colocados junto com o Crystal Palace, ambos com sete tentos em sete rodadas.

Desesperado por resultados melhores, os Red Devils recorrem ao homem de confiança de Ten Hag. Para o clube, a cooperação com as investigações tanto no Brasil quanto no Reino Unido foi suficiente para Antony ser reintegrado antes que a situação na Premier League fique mais dramática e uma vaga no mata-mata da Champions fique ameaçada.

Com nove pontos em sete rodadas e três derrotas nos últimos quatro compromissos pela competição, o Manchester United aparece em décimo lugar na Premier League. Já no torneio de clubes mais importante da Europa, o revés por 4 a 3 para o Bayern de Munique na primeira rodada colocou a equipe inglesa na lanterna do Grupo A.

Relembre as acusações de agressões contra Antony

No dia 4 de setembro, provas anexadas à investigação feita pela Justiça de São Paulo foram publicadas pelo site UOL. A reportagem também publicou uma entrevista com a influenciadora e DJ Gabriela Cavallin, de 23 anos, que acusa o jogador de agressão.

As acusações de Gabriela Cavallin estão sendo investigadas pela Polícia da Grande Manchester (GMP). Outras duas mulheres alegam terem sido violentadas pelo jogador. Uma delas, inclusive, fez alegações contra o atleta em relação a um encontro com ele em Manchester, mas ainda não se sabe se a GMP está investigando também esse caso.

Na mesma data da reportagem do Uol, Antony foi cortado de uma convocação para a Seleção Brasileira. Quatro dias depois, foi afastado pelo United  em comum acordo para “evitar distrações aos companheiros e uma controvérsia desnecessária para o clube”.

Antony se manifestou publicamente em entrevista para negar todas as acusações. O brasileiro voltou à Inglaterra na última terça-feira (26), depois de ficar no Brasil para prestar depoimentos à polícia. Na quinta, ele prestou depoimento à GMP, já de volta ao Reino Unido. Há investigações abertas nos dois países sobre o assunto. Ele não foi preso ou detido durante o depoimento e foi liberado para voltar para casa sem qualquer restrição.

— Quero reiterar minha inocência do que foi acusado e eu irei cooperar inteiramente com a polícia para ajudar que eles cheguem à vontade. Estou ansioso para voltar a jogar o mais rápido possível — afirmou em nota publicada logo após o afastamento pelo United.

Também acusado de agressão, Greenwood é ameaçado de morte na Espanha

O caso envolvendo Antony está sendo conduzido de uma forma bem diferente do que foi o de Mason Greenwood. Em janeiro de 2022, o atacante foi acusado de estupro e agressão por sua namorada, enquanto materiais de denúncia contra o jogador foram postados nas redes sociais. O Manchester United optou pelo afastamento por tempo indeterminado.

Mais de um ano depois, as acusações contra o jogador foram retiradas. Mesmo assim, o clube inglês abriu uma investigação própria para então decidir o que fazer com o garoto, então com 21 anos. No fim, o United optou por emprestá-lo ao Getafe na recente janela de transferências.

Mason Grenwood tem sofrido com ameaças de morte nos jogos do Getafe (Foto: Icon sport)

Seu início na equipe espanhola também está sendo difícil. Logo em sua estreia, Greenwood foi ameaçado de morte por torcedores do Osasuna. Os gritos de “morra” também foram ouvidos diante da Real Sociedad e do Athletic Bilbao. Os cantos foram denunciados por La Liga, mas ainda se cobra mais da entidade que se tornou sinônimo de omissão em situações de abusos sofridos por jogadores.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo