Brasil

Internacional conta com volta de lesionados em retomada dos treinamentos

Recuperados de lesões, cinco jogadores deixaram o Departamento Médico colorado e treinam com o restante do elenco no Complexo Esportivo da PUC-RS

Com a retomada dos treinamentos, na última terça-feira (14), no Complexo Esportivo da PUC-RS, uma série de jogadores do Internacional, que estavam lesionados, voltaram a trabalhar com bola com o restante do grupo. Isso significa que praticamente todo elenco estará à disposição do técnico Eduardo Coudet para o jogo contra o Belgrano, pela Copa Sul-Americana, no dia 28, em local ainda a ser definido, já que o gramado Beira-Rio precisará ser recuperado após ficar completamente alagado.

Durante o período sem jogos e treinamentos, por conta das enchentes que assolaram o Rio Grande do Sul, Aránguiz, Hyoran, Alan Patrick, Wanderson e Enner Valencia progrediram consideravelmente no processo de recuperação de suas lesões. Com isso, o único atleta que segue entregue ao departamento médico colorado é o goleiro Ivan, que se recupera de ruptura do ligamento cruzado do joelho direito, sofrida no primeiro jogo da temporada, no dia 21 de janeiro, na vitória por 1 a 0 sobre o Avenida.

Aránguiz e Hyoran não atuam desde o Campeonato Gaúcho

Aránguiz não atua desde a eliminação para o Juventude, na semifinal do Campeonato Gaúcho, no dia 25 de março. Inicialmente, o chileno passou por procedimento ocular. Durante o período de retreinamento para voltar a atuar, na semana de estreia no Campeonato Brasileiro, contra o Bahia, o volante sofreu entorse no tornozelo direito.

Hyoran é outro que não joga desde o Campeonato Gaúcho. O meia ficou de fora de algumas partidas por conta de questões pessoais, e, também na semana da estreia no Brasileirão, sofreu lesão muscular na parte anterior da coxa direita.

Sistema ofensivo volta a contar com três jogadores que eram titulares

Alan Patrick teve lesão muscular na parte posterior da coxa esquerda no segundo tempo do empate em 0 a 0 com o Real Tomayapo, pela Copa Sul-Americana, no dia 10 de maio. Assim como Enner Valencia, ele estava cotado para retornar no jogo contra o Juventude, pela Copa do Brasil, a primeira dos oito partidas do Inter adiadas devido às enchentes.

Wanderson se machucou ao torcer o tornozelo esquerdo no primeiro tempo da derrota por 1 a 0 para o Athletico-PR, no dia 21 de abril, pelo Campeonato Brasileiro. O ponta teve diagnosticada lesão ligamentar. Ele ainda realiza trabalhos de transição física.

Já Enner Valencia está finalmente recuperado de lesão no pé direito que o aflige desde o carrinho de Bustos no aquecimento do clássico Gre-Nal pela fase classificatória do Campeonato Gaúcho, no dia 25 de fevereiro. O atacante equatoriano até seguiu jogando em março, mas voltou a sentir o problema no jogo de ida da semifinal do Gauchão, contra o Juventude. Ele não atua desde a partida de volta, no dia 25 de março.

Dúvidas de Coudet voltam a ser positivas

Com o retorno de todas essas peças, Coudet voltará a ter dor de cabeça positiva para escalar o Inter, principalmente no setor ofensivo. Durante a ausência de Wanderson, Wesley aproveitou a oportunidade e se tornou um dos principais nomes da equipe. Borré, que teve início conturbado, com muitas chances, até de pênalti, desperdiçadas, marcou dois gols nos últimos jogos, na vitória por 2 a 1 sobre o Delfín, pela Copa Sul-Americana, e no empate em 1 a 1 com o Atlético-GO, pelo Campeonato Brasileiro.

Da mesma forma, Aránguiz ganhou concorrentes no meio-campo no período em que esteve fora. Fernando e Thiago Maia, que não chegaram a tempo de serem inscritos no Campeonato Gaúcho, acrescentaram poder de marcação à equipe. Cria do Celeiro de Ases, o meia Gustavo Prado entrou muito bem em várias partidas e pede passagem.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo