Brasil

Como recuperar os gramados de Beira-Rio e Arena do Grêmio após danos das enchentes?

Especialista ouvido pela Trivela projeta, na melhor das hipóteses, de 25 a 30 dias para plena recuperação dos gramados que foram alagados pelas enchentes

Não tem jeito: para voltarem a jogar como mandantes, já na última semana de maio, quando têm partidas marcadas pelas competições sul-americanas, a dupla Gre-Nal terá que buscar outros estádios. Conforme a Trivela ouviu de especialista, os gramados do Beira-Rio e da Arena do Grêmio, que ficaram completamente alagados em decorrência das enchentes no Rio Grande do Sul, precisarão de, no mínimo, 25 dias para serem plenamente recuperados para a prática do futebol.

Esse período pode ser ainda maior. Tudo depende da avaliação que será feita após a água baixar totalmente e a limpeza dos estádios ser realizada. No Beira-Rio, a antiga grama de inverno — plantada semanas antes das fortes chuvas — não está mais submersa, mas está completamente danificada. Na Arena do Grêmio, o gramado ainda está alagado.

— Tem que fazer um estudo de todas as áreas construtivas, o que foi afetado. Se ainda a parte de dreno funciona, se não foi afetada. Porque elevou o nível da água, e aquela água contém lama, então pode ter obstruído os tubos de dreno. Se afetou, você faz essa lavagem, a limpeza dos drenos, e consegue recuperar. Também tem que ver o sistema de irrigação, tubulação, fazer toda a lavagem para ver o que danificou e que consegue recuperar — explica Lucas Pedrosa, diretor técnico da Greenleaf Gramados.

25 a 30 dias serão necessários apenas para replantio da grama

Com a experiência de quem já trabalhou na implantação e manutenção dos gramados das principais arenas do Brasil, inclusive em eventos como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, Pedrosa traz dois tipos de previsão. A mais otimista, na qual apenas a parte de cima terá que ser trocada.

A parte de cima da grama é uma lama que, após secar, vai endurecer e, realmente, vai ter que se fazer o replantil daquilo. Tem que ver também a disponibilidade de qual produtora de grama terá a disponibilidade de aproximadamente nove mil metros para fazer esse replantil. Esse tipo de retirada e replantil, vamos dizer que levaria em torno de 10 a 12 dias, no máximo, e mais uns 15 dias para você enraizar de novo e fazer o acerto do micronivelamento. Vamos falar que dentro de 25 dias a 30 o gramado está pronto para jogo, você não tem problema — projeta Pedrosa.

Se a parte inferior também tiver sido danificada, recuperação pode levar de 40 a 45 dias

Por outro lado, se a parte inferior também tiver sido danificada, a conta aumenta. E são muitos aspectos para serem observados. Além da drenagem, há o sistema de irrigação e o topsoil, que é uma camada de 20 a 30 centímetros de areia logo abaixo da grama.

— Pode haver a necessidade de fazer uma reforma geral. Teria que retirar a grama e retirar o topsoil. Se contaminou com essa lama, vai dificultar a permeabilidade da água. Então teria que ser retirada essa parte de cima, e ser feito o novo dreno, a nova irrigação, o novo topsoil, adicionar 30 cm de areia de novo e plantar. Essa etapa já vamos falar em 40 a 45 dias. Tudo depende do estudo da viabilidade dos problemas causados — reitera Pedrosa.

Com jogos já na última semana de maio, dupla Gre-Nal precisa buscar alternativas

Por conta disso, a dupla Gre-Nal já pensa em alternativas para seus próximos jogos como mandantes. O Grêmio, por exemplo, negocia com o RB Bragantino a utilização do Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, no interior de São Paulo. O Tricolor Gaúcho recebe o The Strongest, pela Libertadores, no dia 29 de maio. Um dia antes, o Internacional será o dono da casa contra o Belgrano, pela Copa Sul-Americana.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo