Brasil

Com alagamento do CT e da Arena, Grêmio cogita usar instalações do RB Bragantino

Tricolor Gaúcho treinaria no Centro de Performance, em Atibaia, e jogaria no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista

Com o CT Presidente Luiz Carvalho e a Arena do Grêmio ainda alagados por conta das enchentes no Rio Grande do Sul, o Grêmio cogita treinar e jogar nas instalações do RB Bragantino, em Atibaia e Bragança Paulista, no interior de São Paulo. De acordo com o jornalista André Hernan, os clubes abriram conversas e negociam a possibilidade. Procurada pela Trivela, a direção gremista não se manifestou sobre o tema.

Se a negociação se concretizar, o Grêmio jogará no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, e treinará no Centro de Performance e Desenvolvimento do RB Bragantino, em Atibaia. Recém inauguarado, o espaço conta com oito campos de futebol e 86 quartos, além refeitórios e auditórios.

Treinar e concentrar em Atibaia não é novidade para o Grêmio. O Tricolor Gaúcho, inclusive, fez isso no ano passado, entre os jogos contra RB Bragantino e Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro. Na ocasião, entretanto, ficou no Hotel Bourbon, que pode novamente ser uma opção caso a decisão gremista seja de não treinar no mesmo ambiente da equipe de Bragança Paulista.

Devido à tragédia climática no Rio Grande do Sul, o Grêmio não treina há quase duas semanas. A última atividade foi no dia 2 de maio, no CT Luiz Carvalho. Desde então, muitos atletas colaboram com doações e resgates das vítimas. Alguns deles, que tiveram casas alagadas em Eldorado do Sul, deixaram o estado. Da mesma forma, o técnico Renato Portaluppi foi para o Rio de Janeiro.

Há uma semana, presidente Alberto Guerra disse que não tinha como pensar em treinar

A notícia da negociação do Grêmio com o RB Bragantino para jogos e treinamentos surge exatamente uma semana depois do presidente Alberto Guerra afirmar que não era momento para isso. A declaração foi dada após Palmeiras, São Paulo e Flamengo colocarem suas instalações à disposição do Tricolor Gaúcho.

— Não tem como pensar em treinar. Como vai treinar, onde vai treinar… Com todo respeito, eu sei que foi com muito carinho e empatia que vários clubes me ligaram oferecendo suas instalações. Eu agradeço, sei que são sinceros, mas não é o momento agora. O momento é de sobrevivência. Talvez lá em junho pode ser útil [definir] onde nós vamos treinar. Agora temos que salvar o próximo — disse Guerra, no dia 7 de maio, em entrevista ao SporTV

Iminente volta do Grêmio aos treinamentos acontece pela proximidade de jogo pela Libertadores

Claro que essa iminente volta do Grêmio aos treinamentos acontece por conta da provável retomada das partidas. Apesar do posicionamento do Tricolor Gaúcho a favor da paralisação total do Campeonato Brasileiro, que é compartilhado por Internacional, Juventude e grande parte das equipes da Série A, apenas os jogos dos gaúchos foram adiados, até dia 27 de maio.

No dia 29, o Grêmio tem confronto marcado pela Libertadores, com o The Strongest, em que é mandante. Trata-se um duelo decisivo pela competição continental, já que mesmo com a épica vitória por 1 a 0 sobre o Estudiantes, em La Plata, na Argentina, no dia 23 de abril, o Tricolor Gaúcho segue na lanterna do Grupo C, com três pontos. Porém, é preciso considerar que os bolivianos e os pincharratas têm um jogo a mais.

Classificação do Grupo C da Libertadores

1º colocado: The Strongest — 7 pontos — 4 jogos
2º colocado: Huachipato — 5 pontos — 3 jogos
3º colocado: Estudiantes — 4 pontos — 4 jogos
4º colocado: Grêmio — 3 pontos — 3 jogos

Tragédia climática no Rio Grande do Sul já deixou quase 150 mortos

Os temporais que iniciaram no dia 29 de abril no Rio Grande do Sul deixaram 147 mortos e 125 desaparecidos, conforme o último levantamento da Defesa Civil gaúcha, divulgado na manhã desta terça-feira (14). Há 614 mil pessoas fora de casa. Desse total, são mais de 76 mil em abrigos e 538.545 desalojados (pessoas que estão nas casas de familiares ou amigos). Estima-se que 2,1 milhões de pessoas foram afetadas de alguma forma pelas enchentes. 450 dos 497 municípios do estado registram algum tipo de transtorno.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo