Brasileirão Série A

De volta ao Brasileirão, Atlético-MG visa manter invencibilidade e se aproximar do topo

Depois de quase um mês sem jogar o Brasileiro, Atlético volta para a competição com missões importantes

Um dos três clubes ainda invictos no Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG recebe o Bahia neste domingo (2), na Arena MRV, às 16h. O Galo não joga pela competição desde o dia 4 de maio, ou seja, há quase um mês. Apesar da invencibilidade, o Alvinegro não está no G6, então visa uma vitória para se aproximar dos líderes.

A última partida do Atlético no Brasileirão foi o empate por 2 a 2 contra o Fluminense. De lá para cá, teve o jogo seguinte, contra o Grêmio, adiado por conta da tragédia climática no Rio Grande do Sul, mesmo motivo pelo qual a CBF adiou as duas últimas rodadas.

Nesse período, o Galo garantiu sua classificação como líder do Grupo G da Libertadores e avançou para as oitavas de final da Copa do Brasil. Por outro lado, perdeu seus dois primeiros jogos sob o comando de Gabriel Milito — que não afetaram em nada o ano atleticano.

Mas, se tem uma competição na qual o Atlético continua invicto, é o Brasileiro. Foram duas vitórias e três empates nos cinco jogos que realizou, colocando o time na 7ª colocação, com nove pontos, quatro atrás dos líderes Athletico-PR e o próprio Bahia, adversário deste domingo.

Com um jogo a menos que os times na sua frente, o Atlético visa vencer o Bahia para, além de colar nele, ter a possibilidade de ultrapassá-lo quando igualar o número de partidas. Nesta rodada, se vencer, o Galo pode ultrapassar Cruzeiro, São Paulo, Botafogo e /ou Flamengo, caso esses tropecem.

Último jogo com os selecionáveis

A rodada deste fim de semana é a última antes da pausa para a data Fifa, que vai prosseguir ainda para a Copa América. O Atlético, então, se despede de Guilherme Arana (Brasil), Alan Franco (Equador) e Vargas (Chile), todos convocados por suas seleções e que devem perder, no mínimo, sete jogos.

Além deles, o Galo ainda tem no DM peças importantes como Rubens, o substituto de Arana, e Otávio, titular do time. Gabriel Milito terá um elenco bem reduzido nesse período de Copa América, mas, no último jogo, fez alguns testes, e “ganhou” algumas peças, já que todos vão ser muito importantes agora.

O provável Atlético para encarar o Bahia: Everson; Saravia, Battaglia, Bruno Fuchs e Arana; Alan Franco, Zaracho, Igor Gomes (Pedrinho/Alisson) e Scarpa; Paulinho e Hulk.

Histórico favorável para o Atlético

Na história, Atlético e Bahia se enfrentaram em 57 jogos, com 24 vitórias para o Galo e 15 para o Tricolor, além de 18 empates. O mais marcante desses duelos, claro, foi a vitória Alvinegra de virada em dezembro de 2021, na Fonte Nova, que serviu para dar o título Brasileiro para o clube após 50 anos. Já o último serviu para manter o Tricolor na Série A em 2023, com uma goleada baiana por 4 a 1.

Em Belo Horizonte, o Bahia não vence o Atlético desde 2019. Uma curiosidade é que, nos seis últimos confrontos, algum deles saiu vencedor, com quatro vitórias atleticanas e duas tricolores.

Bahia em boa fase, mas vindo de um baque enorme

Com o alto investimento que fez para a temporada, o Bahia tem a projeção de brigar no topo, e vem conseguindo. Além da vice-liderança no Brasileirão até o momento, o time comandado por Rogério Ceni também avançou para as oitavas da Copa do Brasil recentemente, e vem de oito jogos sem perder.

No entanto, no último jogo, o Bahia sofreu um grande baque ao ser eliminado, nos pênaltis, da semifinal da Copa do Nordeste, para o CRB. O time de Ceni então visa a recuperação na temporada depois dessa eliminação inesperada.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Jornalista pela PUC-MG, passou por Esporte News Mundo e Hoje em Dia, antes de chegar a Trivela. Cobriu Copa do Mundo e está na cobertura do Atlético-MG desde 2020.
Botão Voltar ao topo