Brasileirão Série A

Filme repetido: Fluminense entrega vantagem e Atlético-MG garante empate

Após abrir dois gols de diferença no placar, o Fluminense cochilou e reviveu o Atlético Mineiro na 5ª rodada do Brasileirão

Neste sábado (4), o Fluminense empatou com o Atlético Mineiro por 2 a 2, no Estádio Kléber Andrade, em Cariacica (ES), pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Tricolor assumiu, provisoriamente, a 14ª colocação com cinco pontos, mas pode cair até para a zona de rebaixamento. Já o Galo se mantém momentaneamente na vice-liderança com nove pontos, porém, pode ser ultrapassado até o término da rodada.

Por 90 minutos, o torcedor do Fluminense teve a sensação de estar assistindo a um filme repetido. Após ficar em vantagem na partida, Fernando Diniz não soube administrar o jogo e acabou cedendo o empate para o Atlético-MG. E justiça seja feita, o Flu apresentou um bom futebol em boa parte do jogo, tanto na defesa, quanto no ataque. O problema é que um apagão de poucos minutos resultou no crescimento do Galo.

Nas duas primeiras rodadas desta Série A, o Fluminense fez a mesma coisa: começou ganhando, mas conseguiu segurar. Foi assim no empate por 2 a 2 com o Red Bull Bragantino, no Maracanã, e na derrota para o Bahia por 2 a 1, na Arena Fonte Nova. Com isso, uma coisa está clara: o Tricolor precisa encontrar soluções para não entregar pontos importantes ao longo de 2024, que podem fazer a diferença no futuro.

Como foi Fluminense x Atlético Mineiro pelo Brasileirão

O Fluminense começou o 1º tempo de uma maneira diferente do que vinha apresentando nos últimos jogos: tentando controlar as ações da partida através da posse de bola no ataque e com transições em velocidade. Por conta disso, não demorou muito para o Atlético-MG sofrer em sua defesa. Para ser mais exato, foram apenas três minutos até que o Flu abrisse o placar em cima do Galo.

Em ótima jogada trabalhada pela direita, Marquinhos partiu em disparada e, quase da linha de fundo, cruzou rasteiro para a grande área. Marcado por Gustavo Scarpa, Germán Cano se atirou na bola e conseguiu empurrar para o fundo da rede, mesmo sendo atingido nas costas nesse processo. Apesar do susto com uma possível lesão, o atacante continuou ajudando o Tricolor contra o Galo.

Dali para frente, o Fluminense mostrou outra qualidade importante, que deve ser regra para a sequência da temporada: uma boa marcação para anular o Atlético Mineiro. Em busca do empate, o Galo tentou fazer sua parte e buscou seu ataque. O Tricolor, por sua vez, soube fechar suas linhas lá atrás e, quando necessário, pôde contar com Fábio para fechar a casinha. E isso foi tudo até o intervalo.

Treinadores que fazem a diferença

Como esperado, o Atlético-MG voltou com tudo para o 2º tempo, o que com certeza era esperado pelo Fluminense. O Galo passou a pressionar a saída de bola do Flu, que precisou ficar mais ligado lá atrás para não sofrer o empate. Para não sofrer o empate, Fernando Diniz compactou suas linhas enquanto o time de Gabriel Milito estava com a bola.

Aliás, essa é uma boa deixa para explicar como os treinadores fazem a diferença. Diniz promoveu a entrada de Renato Augusto, que marcou seu primeiro gol com a camisa do Fluminense. Graças a uma saída errada de Everson, Alexander, que também havia acabado de sair do banco de reservas, entregou a bola no pé do camisa 20 para furar a defesa do Atlético Mineiro.

Só que o Galo também tem um ótimo treinador. Milito tirou Zaracho e Hulk para colocar Igor Gomes e Eduardo Vargas. Literalmente no lance seguinte, o meia lançou o atacante, que chutou de primeira dentro da área para descontar. Dali para frente, o Tricolor parece ter sentido o golpe. Não à toa, o Atlético-MG empatou após cruzamento de Arana pela esquerda na cabeça do argentino, que aproveitou bobeada da zaga do Fluminense.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo