Brasileirão Série A

‘Não tenho medo de ser demitido’, diz Diniz, que culpa juiz por derrota do Fluminense

Técnico do Flu admite crise, questiona pênalti marcado a favor do Flamengo e diz que 'esperava poucas finalizações' do seu time

O Fluminense perdeu por 1 a 0 para o Flamengo no Maracanã e intensificou sua crise. Com o time na lanterna do Campeonato Brasileiro, o técnico Fernando Diniz está pressionado. Mas não teme sua demissão.

— Não sou eu que me demito e me contrato. Não tenho medo de ser demitido — afirmou Diniz.

O treinador questionou o pênalti marcado pelo árbitro Rafael Rodrigo Klein (FIFA-RS). Expulso ao fim do jogo, Diniz reclamou bastante.

— Acabei de ver o lance e, de fato, não foi pênalti. Não tem como dar esse pênalti, impossível o VAR não chamar. Foi determinante para o resultado do jogo. A arbitragem decidiu o jogo — disse.

Diniz esperava poucas finalizações do Fluminense

Tecnicamente mal, o Fluminense não fez bom jogo e viu o Flamengo ser melhor em quase toda a partida. Fernando Diniz afirmou que esperava, por exemplo, “que o número de finalizações não fosse alto”.

O técnico, entretanto, defendeu as mudanças que fez na escalação.

— Tivemos mais posse. Foi um time de transições muito rápidas. Nós perdemos um pouco de confiança. Os jogadores tentaram, se entregaram, mas o jogo pendeu mais para o Flamengo. No desempenho, a vitória foi justa, mas não mais uma vez com erro de arbitragem — declarou.

Se começou bem, o Tricolor perdeu confiança durante o jogo a partir de alguns erros. Diniz, porém, ainda tem esperança de mudança.

— Estamos tendo erros de passe excessivos que geram desconforto e desconfiança. Estamos procurando corrigir. Como? Treinando. Uma hora vamos corrigir e vencer — opinou.

Crise aumenta, e Diniz releva respaldo do Fluminense

Questionado sobre o respaldo dado pela diretoria ao seu trabalho, Diniz se esquivou. O treinador, por outro lado, disse não se apegar nisso.

— O respaldo que eu tenho da diretoria sempre foi muito grande. Ter respaldo não significa que você não pode ser demitido. Eu procuro fazer o meu trabalho do melhor jeito que eu posso. Daqui para frente, não cabe a mim — disse o treinador.

Fernando Diniz afirmou não temer sua demissão, mas sabe que a possibilidade existe. O Fluminense é o lanterna do Campeonato Brasileiro.

— Nunca tive isso na carreira. Tenho muita coerência no meu trabalho, mesmo que pese que é um momento ruim do Fluminense. Estamos tentando de tudo, dentro das minhas possibilidades, para ajudar o time a melhorar e conquistar as vitórias — garantiu.

Diniz explica expulsão no fim do jogo

Expulso ao fim do jogo, Fernando Diniz explicou o que fez para levar o cartão vermelho. O técnico, entretanto, negou que tenha ofendido a arbitragem.

— Sou um tipo de treinador mais agitado na beira do campo. Mas hoje eu não tinha aberto a boca para nada. Fui falar sobre o pênalti, todo mundo falando que não foi nada.

Fernando Diniz disse que não ofendeu arbitragem em expulsão pelo Fluminense no Fla-Flu - Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE FC
Fernando Diniz disse que não ofendeu arbitragem em expulsão pelo Fluminense no Fla-Flu – Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE FC

Diniz afirmou que não xingou o trio de arbitragem. Mas ironizou as decisões.

— Eu disse ao bandeira que quando ele aparece no Maracanã sempre tem confusão. Mas não teve xingamento. Falei isso para o bandeira. Não foi olhar o VAR. O juiz me deu amarelo, depois me deu o segundo — finalizou.

Como está o Fluminense em 2024

Próximos jogos do Fluminense

Veja os próximos confrontos do Fluminense na continuação da temporada:

  • Fluminense x Vitória — Campeonato Brasileiro — quinta, 27 de junho — 19h (de Brasília);
  • Grêmio x Fluminense — Campeonato Brasileiro — domingo, 30 de junho — 16h (de Brasília).
Foto de Caio Blois

Caio Blois

Jornalista pela UFRJ, pós-graduado em Comunicação pela Universidad de Navarra-ESP e mestre em Gestão do Desporto pela Universidade de Lisboa-POR. Antes da Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo