Libertadores

Mais que um gol: John Kennedy dá ao Fluminense esperança de recuperação

Herói do título da Libertadores volta a marcar após ser afastado por indisciplina, e clube renova expectativa por dias melhores

O Fluminense tem um ídolo de apenas 22 anos. E eram 21 quando John Kennedy marcou o gol do título da Libertadores em 2023. O herói que previu seu destino e fez de Fernando Diniz vidente à beira do campo não começou bem a temporada. Mal tecnicamente, ainda foi afastado por atos de indisciplina. Após completar 22 anos, o camisa 9 recebeu de presente um gol na vitória sobre o Sampaio Corrêa, o que dá ao clube esperanças de sua recuperação.

— Então, o John Kennedy pra nós e pra mim, em especial, é um motivo de alegria o retorno dele — afirmou Fernando Diniz.

— É mais uma oportunidade que a vida dá para ele e dá para gente também, que é nessa relação que ele está se construindo. E é muito difícil também ser o John Kennedy, porque atrás do John Kennedy tem uma história difícil e diferente, que talvez vocês não tenham acesso. Porque para isso precisa conhecer o John Kennedy e conversar com ele. Acho que conheci o John Kennedy mais de 50 vezes. E a gente sempre quer, de fato, estender a mão e tentar ajudar. É uma relação que tem também muitas mãos ajudando. E o que a gente tenta fazer e o trabalho, de fato, meu pilar central, é na condição humana dos jogadores — opinou o treinador.

Em 2024, John Kennedy tem dois gols em 11 jogos pelo Fluminense. O jogador completou 22 anos no último dia 18, e contou com a presença de seus companheiros em uma festa de aniversário. No dia seguinte, foi um dos primeiros a chegar para o treinamento no CT Carlos Castilho, marcado para às 9h.

John Kennedy volta a marcar após afastamento no Fluminense

A clássica comemoração do Urso voltou a ser repetida no Maracanã, onde o Tricolor venceu por 2 a 0 e carimbou sua vaga nas oitavas-de-final da Copa do Brasil. Das arquibancadas, veio o carinho da torcida, que mostra que John Kennedy ainda é um xodó.

John Kennedy marcou o segundo gol do Fluminense na vitória sobre o Sampaio Corrêa - Foto: Icon sport
John Kennedy marcou o segundo gol do Fluminense na vitória sobre o Sampaio Corrêa – Foto: Icon sport

Herói da Libertadores, o jovem convive com altos e baixos dentro e fora de campo. O camisa 9 coleciona problemas extracampo, mas segue prestigiado por clube e torcedor.

— Muito feliz por ter voltado, por ter feito o gol. Agora é engrenar de vez, continuar com a sequência de vitórias. Treinar para procurar os títulos que são nossos objetivos. Alegria não vai faltar nunca, acho que é uma virtude minha muito forte. Continuar com essa alegria — disse o atacante após o jogo.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por John Kennedy (@jkennedy)

Volta de John Kennedy teve aval de companheiros

A Trivela já havia publicado que os atletas participaram ativamente da reintegração de John Kennedy às atividades. Em coletiva de homenagem pelos 100 jogos pelo Fluminense, Felipe Melo comentou a volta do atacante e ratificou que o elenco foi a favor de seu retorno.

— Se o John Kennedy está tendo essa oportunidade, é porque nós jogadores também achamos que ele merece. Não é à toa. Estávamos todos felizes porque ele voltou a fazer gol — afirmou o capitão do Fluminense.

Fernando Diniz reiterou a importante participação do elenco para o retorno do jovem de 22 anos após atos de indisciplina.

— Foi uma coisa construída com os jogadores de uma maneira muito bonita a volta do John Kennedy, porque ele é um menino muito querido pelos jogadores. John Kennedy precisa da ajuda de todo mundo e ele precisa ajudar todo mundo, então ele voltou de uma maneira muito forte, da melhor maneira possível. Não foi uma coisa impositiva, foi uma coisa construída com muita gente participando, então ele, se não tinha muita gente lá hoje, é porque aconteceu uma coisa boa, mas ele.

Fernando Diniz abraça John Kennedy após o título da Libertadores do Fluminense: treinador tem relação especial com heroi da final - Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C
Fernando Diniz abraça John Kennedy após o título da Libertadores: treinador tem relação especial com jovem do Fluminense- Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C

O técnico elogiou a participação do atacante nos treinos nas últimas semanas. Para Diniz, o jogador vive uma fase “totalmente diferente”.

— Ele está assim, tendo uma chance e espero de fato que o John Kennedy dê um avanço muito nessa nova oportunidade. Que ele está totalmente diferente dos treinamentos. Está muito mais profissional, respeitando o horário e treinando muito, se dedicando muito. E os jogadores estão muito felizes com a volta deles, isso eu tenho certeza.

Fluminense se preocupa com lado humano de John Kennedy

Do capitão ao presidente, o Fluminense mostrou mais uma vez que não vai desistir de John Kennedy. E que apesar da punição severa e pública, o jogador segue recebendo muito carinho internamente. No CT Carlos Castilho, todos demonstram preocupação com o lado humano do camisa 9, independente do que acontece dentro de campo.

— É importante porque o Fluminense precisa dele, e também para a vida dele: ele é pai, espero que ele possa ser um exemplo. Espero que a gente fale dele como alguém que não deixamos de ajudar, se recuperou e está galgando grandes coisas — disse Felipe Melo.

Mário Bittencourt foi outro a exaltar o retorno do atacante e corroborar com as palavras de Fernando Diniz e Felipe Melo. O presidente do Flu mostrou carinho e preocupação com John Kennedy para além do desempenho.

— Já é a segunda ou terceira vez em que a gente o abraça, e é muito importante que as pessoas entendam que esse abraço é após a repreensão que a gente deu. Creio que foi entendida, em grande parte, pelas pessoas. Quando a gente dá uma nova oportunidade a um jogador depois de uma indisciplina, a gente está trabalhando muito mais para salvá-lo do que se preocupando especificamente com as questões da instituição — afirmou Mário.

— A gente fica muito feliz que ele tenha retornado, que tenha entendido que era importante o momento que ele passou. A gente espera que ele se mantenha dessa forma — disse Mário Bittencourt.

Como está o Fluminense em 2024

Próximos jogos do Fluminense

Veja os próximos confrontos do Fluminense na continuação da temporada:

  • Fluminense x Alianza Lima — Libertadores — quarta-feira, 29 de maio — 21h30 (de Brasília);
  • Fluminense x Juventude — Campeonato Brasileiro — sábado, 1 de junho — 18h30 (de Brasília);
  • Botafogo x Fluminense — Campeonato Brasileiro — quarta, 12 de junho — 17h (de Brasília).
Foto de Caio Blois

Caio Blois

Jornalista pela UFRJ, pós-graduado em Comunicação pela Universidad de Navarra-ESP e mestre em Gestão do Desporto pela Universidade de Lisboa-POR. Antes da Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo