La Liga

Ancelotti: ‘Concordo com Mourinho, só um louco gostaria de sair do Real Madrid’

A novela continua: Ancelotti se diz feliz no Real Madrid e diz que não tem pressa para definir o futuro, deixando a CBF apreensiva

O técnico Carlo Ancelotti se tornou um assunto constante no Brasil desde que seu nome surgiu para dirigir a seleção brasileira, mas a sua contratação se tornou uma novela. Depois de muitas especulações, o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, chegou a confirmar a chegada do treinador para junho de 2024, quando acabar o seu contrato com o Real Madrid. Apesar disso, nada está confirmado.

Não foi feito nenhum anúncio oficial e nem o técnico confirmou isso ao ser questionado. Pelo contrário: em julho, Ancelotti disse que a prioridade era o Real Madrid. Desde o começo, discutimos por aqui se valia a pena esperar por Ancelotti. Em outubro, o reitor de uma universidade chegou a confirmar Ancelotti na seleção brasileira, mas ele próprio não confirmou.

Dias atrás, José Mourinho, técnico da Roma, deu uma entrevista falando sobre Carlo Ancelotti e encheu o italiano de elogios. Disse, entre outras coisas, que ele é o nome ideal para o Real Madrid. Foi além e disse que só um maluco sairia do Real Madrid, algo que foi levado para Ancelotti comentar. No último sábado, o treinador mais uma vez disse que a prioridade era o Real Madrid — o que é natural, já que é o cargo que ele ocupa. Ele desviou também da pergunta, feita diretamente, sobre o seu futuro antes do jogo da Champions League.

“Sou mourinhista e romanista”

“Escutei Mourinho”, respondeu Ancelotti, rindo. “Se ele é ancelottista, eu sou mourinhista. Temos uma grande relação. Sou mourinhista e romanista, fui capitão da Roma e tenho recordações fantásticas dessa época. Estou bastante de acordo com ele, só um louco gostaria de sair do Real Madrid”, disse o treinador em entrevista ao Dsport, canal de esporte da Directv, na Espanha.

O entrevistador então diz que muito se fala que ele vai para o Brasil depois da temporada, que outros dizem que ele ficará no Real Madrid e ainda lembrou que Ancelotti chegou a dizer, no passado, que esperaria pelo Real Madrid até o último minuto. O treinador, então, foi bastante político e deixou a entender que não há nada definido nesse sentido.

“Estou muito bem no Real Madrid, no futuro, acontecerá o que acontecerá. Não tenho nenhuma pressa. Estou muito contente, muito focado nas partidas que teremos que jogar, tentar fazer o melhor”, despistou Ancelotti.

O treinador poderia ter acerto com a CBF, mas dependeria do Real Madrid

Carlo Ancelotti poderia sim ser um acerto com a seleção brasileira, porque as regras sobre contratos de jogadores não são as mesmas para treinadores. No caso dos jogadores, outros clubes só podem ter um acerto seis meses antes do fim do vínculo. Ou seja, se um jogador tem contrato até junho de 2024, só a partir de janeiro desse mesmo ano que ele poderia se acertar com outros clubes. Com treinadores, a situação é diferente.

Nada impede que um treinador tenha um vínculo antes com outro clube, mesmo antes desse prazo que é usado para jogadores. Um treinador pode começar a temporada já acertado com outro clube. Foi o que aconteceu, por exemplo, com Julian Nagelsmann, que fechou com o RB Leipzig ainda em junho de 2018 e o acordo foi anunciado, mas ele ainda dirigiria o Hoffenheim no seu último ano de vínculo, na temporada 2018/19.

Outro exemplo, este mais recente, é o da técnica do Chelsea, Emma Hayes. Ela só tem vínculo com o clube inglês até junho de 2024 e já tinha acertado que ia deixar o clube. Neste mês de novembro, bem antes do fim do seu contrato, em junho de 2024, Hayes foi anunciada como a próxima treinadora da seleção feminina dos Estados Unidos. Ela só irá assumir o cargo em maio de 2024, mas o acerto já está feito.

O caso de Ancelotti, porém, tem um impedimento a mais: o seu contrato com o Real Madrid tem uma cláusula que clube e treinador podem exercer para renovar o vínculo, se for de comum acordo. Portanto, qualquer acertou com outra equipe, como a seleção brasileira, precisará de aval do Real Madrid. Algo que não aconteceu. A CBF não negociou com o clube espanhol até aqui e parece ter o plano de esperar a temporada acabar.

Só que já se fala na renovação de Ancelotti como uma possibilidade. Neste mês de outubro, se falou de uma proposta inicial de renovação que ainda não agradou Ancelotti. Seja como for, isso mostra que não há um acerto definitivo sobre o futuro do treinador italiano e há um risco bastante razoável que ele não assuma a seleção brasileira.

Boa temporada, uso da base e reclamação do calendário

Com boa campanha em La Liga, onde é líder, e também bem na Champions League, Ancelotti fez questão de colocar os méritos nos jogadores. “A chave é ter um grande elenco e que esteja motivado, com um bom ambiente e que todos estejam convencidos do que podem trazer algo à equipe. Até agora, estamos bem, apesar das dificuldades que temos pela grande quantidade de lesões que sofremos. A equipe está aguentando e todos tiveram o seu papel”, analisou.

Ancelotti é alvo de algumas críticas por não dar muitas chances a jogadores da base. O treinador comentou sobre o assunto. “Nico Paz vejo com muitos bons olhos, apesar da idade que tem, é muito jovem, assim como Gonzalo García ou Mario Martín. São jogadores que podem seguir evoluindo e ter uma carreira no Real Madrid, mas precisa ser pouco a pouco. Temos que ter cuidado com os jovens, mas no momento, estão bem. O trabalho de Raúl está sendo fantástico”, elogiou o treinador.

Outro assunto que foi falado por Ancelotti na entrevista foi sobre o excesso de jogos no calendário. “O calendário é insustentável. Nós não podemos escolher, quem faz isso é a Uefa, Fifa e La Liga. Tem que dar conta do que está acontecendo. O futuro não vai melhorar, vai piorar, porque teremos um Mundial e uma Champions com mais jogos”, afirmou Ancelotti.

“Um sindicato de jogadores fortes poderia ser a chave para mudar isso. A parte mais importante do futebol são os jogadores e quando faltam os mais importantes, falta uma parte fundamental do espetáculo”, continuou.

Confira a entrevista de Ancelotti:

https://www.youtube.com/watch?v=OcgZTHfwOaI
Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo