Brasileirão Série A

Em turbulência, Internacional inicia caminhada em sua principal competição do ano

Pressionado pela torcida após quatro empates, Internacional estreia no Campeonato Brasileiro diante do Bahia

Desde a apresentação do elenco no início de janeiro, o Internacional apontou o Campeonato Brasileiro como prioridade na temporada 2024, mesmo com a disputa de outras competições, como a Copa do Brasil e a Copa Sul-Americana. Com plantel reforçado por 11 jogadores, a direção colorada prometeu 38 finais para voltar a conquistar o título que não vem desde 1979.

O problema é que o Inter chega para a estreia no Brasileirão, neste sábado (13), às 18h30 (horário de Brasília), contra o Bahia, no Beira-Rio, em seu pior momento na temporada. Após arrancar bem na temporada, com o melhor aproveitamento entre os clubes da Série A, o Colorado vem de quatro empates consecutivos. Dois com o Juventude, para quem foi eliminado na semifinal do Campeonato Gaúcho, nos pênaltis, e um com Belgrano e Real Tomayapo, pela Copa Sul-Americana. Nesses quatro jogos, o desempenho do time de Eduardo Coudet foi fraco, e o badalado ataque colorado marcou apenas um gol.

Sem Alan Patrick, Internacional terá dupla de atacantes

Para agravar o quadro, o Inter precisará encarar não só a estreia, mas as primeiras rodadas do Brasileirão sem seus dois principais jogadores na temporada passada. Enner Valencia segue em recuperação de lesão no pé direito, sofrida no clássico Gre-Nal da primeira fase do Gauchão e agravada no duelo de ida da semifinal contra o Juventude. Já Alan Patrick sofreu lesão muscular na parte posterior da coxa esquerda no empate com o Real Tomayapo, pela Sul-Americana, na última quarta-feira (10).

Portanto, desde agora a qualidade do elenco colorado será colocada à prova. Depois de passar por procedimento ocular, Aránguiz voltou a treinar no início desta semana, mas ficou de fora do jogo contra os bolivianos por ainda estar em processo de recondicionamento físico. Com mais dias de preparação, é possível que não só volte a ser relacionado, mas seja titular como meia central diante do Bahia. No ataque, sem Valencia, Alario e Borré devem formar dupla mais uma vez.

Mesmo que 4-1-3-2 seja mantido, essas alterações mudam a forma do Inter jogar. Sem Alan Patrick, a armação do time será repartida entre mais jogadores. Com dois centroavantes, é provável que o time de Coudet opte por um jogo mais lateralizado e explore os cruzamentos na área. A provável escalação colorada tem Rochet; Bustos, Vitão, Fernando (Mercado) e Renê; Thiago Maia; Maurício, Aránguiz e Wanderson; Alario e Borré.

Bahia também chega pressionado por insucesso no estadual

Assim como o Inter, o Bahia também vem pressionado pelo insucesso no estadual. O time de Rogério Ceni foi superado pelo rival vitória na final do Campeonato Baiano, após derrota de virada, por 3 a 2, no Barradão, e empate por 1 a 1 na Arena Fonte Nova. Ao menos, o Tricolor de Aço se recuperou ao golear o Náutico, por 3 a 0, na última quarta-feira (10), pelas quartas de final da Copa do Nordeste.

A noite deste sábado (13) marcará alguns reencontros no Beira-Rio. Victor Cuesta, que já enfrentou o Inter pelo Botafogo, volta novamente ao estádio. E Carlos De Pena, que rescindiu com o Colorado nesta semana, já foi registrado no BID da CBF e está à disposição de Ceni. A provável escalação do Bahia tem Marcos Felipe; Arias, Kanu, Cuesta e Rezende; Caio Alexandre e Jean Luas; Everton Ribeiro, Cauly e Luciano Juba; Thaciano.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo