Copa América

Messi deu show no primeiro tempo, e Argentina chega ao mata-mata com goleada e em primeiro lugar

O camisa 10 marcou dois gols e deu uma linda assistência na vitória por 4 a 1 sobre a Bolívia

A Argentina jogava para confirmar o primeiro lugar do grupo. Relativamente importante: poderia ser a diferença entre enfrentar Equador ou Colômbia nas quartas de final. Mas contra a Bolívia, única seleção da Copa América eliminada com uma rodada de antecedência, era difícil imaginar que não conseguiria o resultado que precisava. A vitória por 4 a 1 na Arena Pantanal foi construída com naturalidade e serviu principalmente para apreciarmos um pouco mais o futebol de Lionel Messi, autor de dois gols, um deles por cobertura, e de uma linda assistência.

Com dez pontos, a Argentina passou em primeiro lugar do grupo e enfrentará o Equador, no próximo sábado, em Goiânia, por vaga nas semifinais da Copa América. O Uruguai ficou em segundo e jogará contra a Colômbia, também no sábado. Na sexta-feira, Paraguai e Peru se enfrentam, e o Chile ganhou o Brasil como adversário no mata-mata.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Exibição de gala de Messi

Leonel Scaloni manteve o 4-2-3-1 utilizado contra o Paraguai, mas com Exequiel Palacios no meio-campo ao lado de Guido Rodríguez e Ángel Correa na vaga de Di María. Messi solto pelo meio, com Papu Gómez e Sergio Agüero fechando o quarto ofensivo. Foi um passeio desde o começo. Logo no segundo minuto, Gómez fez a jogada pela esquerda e tocou para Agüero. Lampe defendeu e depois também pegou o rebote de Correa.

Foi um alívio meramente momentâneo. Aos cinco minutos, Correa fez a jogada pela direita e tocou para Messi na entrada da área. De costas para o gol, o craque dominou e girou com um passe por elevação para Papu Gómez bater de primeira, sem deixar a bola cair no chão.

A Argentina deu oito finalizações no primeiro tempo, seis no alvo, e ampliou na marca dos 30 minutos, quando Papu Gómez sofreu pênalti de Bejarano. Messi cobrou com categoria e fez 2 a 0. Armani até precisou trabalhar para barrar a batida forte de Chura, mas Messi estava impossível. Recebeu o lançamento de Agüero nas costas da defesa e tocou por cobertura para levar sua equipe ao intervalo com uma ampla folga no placar.

Bolívia pelo menos desconta

O segundo tempo começou mais em banho-maria. A Argentina sequer finalizou nos primeiros 15 minutos e foi vazada pela segunda vez no campeonato. A pressão boliviana funcionou. A bola foi recuperada no campo de ataque, Jeyson Chura deixou de calcanhar para Leonel Justiniano subir pela direita e cruzar rasteiro para trás. Erwin Saavedra chegou batendo de primeira e descontou.

Antes que a Bolívia pudesse se animar, a Argentina matou de vez a partida. Messi abriu na esquerda para cruzamento rasteiro de Acuña. Lampe afastou, Montiel mandou a sobra na marcação, e Lautaro Martínez, que havia entrado na vaga de Agüero, mandou para as redes.

Grande destaque da Bolívia, Lampe ainda fez uma linda defesa dupla em duas tentativas de Lautaro Martínez. Em nova combinação entre Messi e Acuña – é muito bom ser lateral esquerdo nos times de Messi – Lautaro exigiu grandes defesa do goleiro boliviano com duas batidas fortes buscando o canto.

Ainda deu tempo de Lampe fazer mais algumas defesas, como em cobrança de falta de Messi, antes de o árbitro encerrar a Copa América da Bolívia – e mandar a Argentina embalada às quartas de final.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo