Copa América 2024

Grupo B da Copa América 2024: seleções, jogos e classificação

México, Equador, Venezuela e Jamaica lutam por duas vagas nas quartas de final da Copa América

A Copa América 2024 será disputada nos Estados Unidos do dia 20 de junho a 14 de julho. Divididas em quatro chaves, 16 seleções estão na disputa do torneio. Integram o Grupo B os seguintes países: México, Equador, Venezuela e Jamaica.

Classificação do Grupo B da Copa América

O pontapé inicial do Grupo B da Copa América será dado por Equador x Venezuela. As duas equipes se enfrentam no dia 22 de junho, a partir das 19h (horário de Brasília), no Levi’s Stadium. Às 22h (horário de Brasília) da mesma data, México x Jamaica medem forças no NRG Stadium.

Grupo B
# Seleção J V E D +/- Pontos
1 Equador

Equador

0 0 0 0 0 0
1 Jamaica

Jamaica

0 0 0 0 0 0
1 México

México

0 0 0 0 0 0
1 Venezuela

Venezuela

0 0 0 0 0 0

Vale destacar que os dois primeiros colocados de cada tabela avançam para as quartas de final. O líder do Grupo A enfrenta o vice do Grupo B, enquanto o líder do B duela com o vice do A. O mesmo cruzamento é feito nas chaves C e D.

Copa América 2024: conheça as seleções do Grupo B

Como citado, México, Equador, Venezuela e Jamaica compõem o Grupo B da Copa América. Equilíbrio promete ser a tônica da chave. Apesar do ligeiro favoritismo dos equatorianos e mexicanos, a Vinho Tinto e os Reggae Boys não podem ser descartados do páreo.

México

O México ativou o modo reconstrução após uma decepcionante eliminação na fase de grupos da Copa do Mundo de 2022. Desde a queda no Catar, El Tri passou por altos e baixos. O vice-campeonato na Liga das Nações da Concacaf, por exemplo, foi mais um duro golpe.

Apesar do bom plantel, os mexicanos terão de driblar a desconfiança e superar fantasmas recentes se quiserem ir longe na Copa América. Edson Álvarez, do West Ham, e Santiago Giménez, do Feyenoord, são os principais destaques da equipe.

Convocação do México:

  • Goleiros: Luis Malagón (América), Julio González (Pumas) e Raúl Rangel (Chivas)
  • Defensores: Jorge Sánchez (Porto/POR), Israel Reyes (América), Brian García (Toluca), César Montes (Almería/ESP), Víctor Guzmán (Monterrey), Alexis Peña (Necaxa), Johan Vázquez (Genoa), Jorge Orozco (Chivas), Gerardo Arteaga (Monterrey) e Bryan Gonzalez (Pachuca)
  • Meio-campistas: Edson Álvarez (West Ham/ING), Luis Romo (Monterrey), Jordan Carrillo (Santos Laguna), Erick Sánchez (Pachuca), Orbelín Pineda (AEK/GRE), Roberto Alvarado (Chivas), Luis Chávez (Dinamo Moscou/RUS), Andrés Montaño (Mazatlán), Fernando Beltrán (Chivas), Carlos Rodríguez (Cruz Azul)
  • Atacantes: Marcelo Flores (Tigres), César Huerta (Tigres), Julián Quiñones (América), Guillermo Martínez (Pumas), Santiago Giménez (Feyenoord/HOL), Alexis Vega (Toluca), Diego Lainez (Tigres), Uriel Antuna (Cruz Azul).

Provável escalação: Malagón; Jorge Sánchez, César Montes, Johan Vázquez e Gerardo Arteaga; Edson Álvarez, Erick Sánchez e Chavez; Uriel Antuna, Santiago Giménez e Julián Quiñones.

  • Craque do time: Edson Álvarez
  • Fique de olho: Santiago Giménez
  • Pretensão: pode surpreender

Equador

O Equador é uma das gratas surpresas do futebol sul-americano. A seleção comandada por Félix Sánchez impressionou no começo das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026, quando venceu Uruguai, Bolívia e Chile, além de bons empates contra Colômbia e Venezuela. Em 2023, La Tri perdeu apenas uma de suas nove partidas. Com gol de falta milagroso de Messi, a poderosa Argentina foi a responsável pelo revés.

Os equatorianos chegaram às quartas de final em duas das últimas três edições de Copas América, e há esperança de que desta vez eles possam alçar voos mais altos. A geração é muito talentosa e vem provando isso em campo. Moisés Caicedo, do Chelsea, e Kendry Páez, futuro jogador dos Blues. Eis os nomes mais badalados do plantel.

Convocação do Equador:

  • Goleiros: Hernán Galíndez (Aucas), Alexander Domínguez (Liga de Quito), Moisés Ramírez (Independiente del Valle).
  • Defensores: Piero Hincapié (Bayer Leverkusen), William Pacho (Royal Antwerp), Félix Torres (Santos Laguna), Joel Ordóñez (Brugge), Andrés Micolta (Pachuca), Jackson Porozo (Kasimpasa), Layan Loor (Universidad Católica-EQU), José Hurtado (Red Bull Bragantino) e Ángelo Preciado (Sparta Praga).
  • Meio-campistas: Carlos Gruezo (San José Earthquakes), Moisés Caicedo (Brighton), Alan Franco (Atlético-MG), José Cifuentes (Cruzeiro), João Ortiz (Independiente del Valle), Kendry Páez (Independiente del Valle), Jeremy Sarmiento (Ipswich Town), John Yeboah (Raków Czestochowa) Ángel Mena (León), Alan Minda (Brugge) e Janner Corozo (Barcelona de Guayaquil).
  • Atacantes: Enner Valencia (Internacional), Kevin Rodríguez (Union Saint-Gilloise) e Jordy Caicedo (Atlas).

Provável escalação: Alexander Domínguez; Ángelo Preciado, Félix Torres, William Pacho e Piero Hincapié; Moisés Caicedo, Alan Franco, Carlos Gruezo, Kendry Páez e John Yeboah; Enner Valencia.

  • Craque do time: Moisés Caicedo
  • Fique de olho: Kendry Páez
  • Pretensão: pode surpreender

Venezuela

Durante décadas, a Venezuela foi vista como o patinho feio do futebol sul-americano. Mas isso mudou. Reunindo qualidade técnica, planejamento e resiliência, a Vinho Tinto vem construindo uma nova história em campo. O plantel é composto por uma mescla de talentos veteranos, como Salomón Rondón e Darwin Machís, e jogadores no auge de suas carreiras, como Yangel Herrera e Jhonder Cádiz.

Convocação da Venezuela:

  • Goleiros: Alain Baroja (Always Ready/BOL), Joel Graterol (América de Cali/COL), José Contreras (Águilas FC/COL) e Rafael Romo (Universidad Católica/EQU)
  • Defensores: Alexander González (Emelec/EQU), Carlos Vivas (Deportivo Táchira), Christian Makoun (Anorthosis Famagusta/CYP), Jhon Chancellor (Metropolitanos), Jon Aramburu (Real Sociedad/ESP), Miguel Navarro (Talleres/ARG), Nahuel Ferraresi (São Paulo), Wilker Ángel (Criciúma) e Yordan Osorio (Parma/ITA)
  • Meio-campistas: Cristian Cásseres (Toulouse/FRA), Daniel Pereira (Austin FC/EUA), Darwin Machís (Cádiz/ESP), Eduard Bello (Mazatlán/MEX), Jefferson Savarino (Botafogo), Jhon Murillo (Atlas/MEX), José Andrés Martínez (Philadelphia Union/EUA), Kervin Andrade (Fortaleza), Matías Lacava (Vizela/POR), Samuel Sosa (Querétaro/MEX), Telasco Segovia (Casa Pia/POR), Tomás Rincón (Santos), Yangel Herrera (Girona/ESP) e Yeferson Soteldo (Grêmio)
  • Atacantes: Eric Ramírez (Atlético Nacional/COL), Jhonder Cádiz (Famalicão/POR) e Salomón Rondón (Pachuca/MEX)

Provável escalação: Rafael Romo; Alexander González, Yordan Osorio, Wilker Ángel, Miguel Navarro; Cristian Cásseres, Daniel Pereira, Jefferson Savarino e Darwin Machís; Jhonder Cádiz e Salomón Rondón.

  • Craque do time: Salomón Rondón
  • Fique de olho: Jhonder Cádiz
  • Pretensão: pode surpreender

Jamaica

Leon Bailey, Mason Greenwood, Demarai Gray, Decordova-Reid. A Jamaica está repleta de caras conhecidas e não chegou por acaso na Copa América. Os Reggae Boys fizeram boa campanha na Liga das Nações da Concacaf e, com méritos, alcançaram vaga para o torneio. Apesar do status de ‘azarão’ do grupo, o time tem potencial e lutará pela classificação. Aceleração e inventividade são os principais atributos da equipe.

Convocação da Jamaica:

  • Goleiros: Coniah-Boyce Clare (Reading), Andre Blake (Philadelphia), Jayden Hibbert (Atlanta United), Shaquan Davis (Mount Pleasant).
  • Defensores: Damion Lowe (Philadelphia), Ethan Pinnok (Brentford), Di’Shon Bernard (Sheffield Wednesday), Richard King (Cavalier FC), Ishe Samuels Smith (Chelsea), Dexter Lembiskia (Heart of Midlothian), Amari Bell (Luton), Mason Holgate (Sheffield United), Tarick Ximines (Jong Cercle) e Joel Latibearaudiere
  • Meio-campistas: Omari Hutchinson (Ipswich), Demario Phillip (Mount Pleasant), Decordova-Reid (Fulham), Kasey Palmer (Coventry City) (Coventry City) e Leon Bailey (Aston Villa)
  • Atacantes: Kaheim Dixion (Arnett Gardens), Dujuan Richards (Chelsea), Mason Greenwood (Getafe), Demarai Gray (Al-Ettifaq), Jamal Lowe (Swansea), Renaldo Cephas (Ankaragücü), Shamar Nicholson (Clermont Foot) e Bailey Cadamarteri (Sheffield Wednesday).

Provável escalação: Andre Blake; Di’Shon Bernard, Joel Latibearaudiere e Mason Holgate; Kasey Palmer, Damion Lowe, Dexter Lembiskia e Decordova-Reid; Leon Bailey, Mason Greenwood e Demarai Gray.

  • Craque do time: Leon Bailey
  • Fique de olho:Decordova-Reid
  • Pretensão: corre por fora

Jogos do Grupo B da Copa América

Veja data, horário, local e como assistir aos jogos de México, Equador, Venezuela e Jamaica ao longo da competição.

Equador x Venezuela

  • Data: 22/06
  • Horário: 19h
  • Local: Levi’s Stadium, Santa Clara
  • Transmissão: SporTV e Globoplay
Equador
22/06/24 - 19:00
Venezuela

Equador - Venezuela

Copa América - Levi's Stadium

1° Turno

México x Jamaica

  • Data: 22/06
  • Horário: 22h
  • Local: NGR Stadium, Houston
  • Transmissão: SporTV e Globoplay
México
22/06/24 - 22:00
Jamaica

México - Jamaica

Copa América - NRG Stadium

1° Turno

Próximos jogos

26/06 – 19h – Equador x Jamaica – Allegiant Stadium – SporTV e Globoplay
26/06 – 22h – Venezuela x México – SoFi Stadium – SporTV e Globoplay
30/06 – 21h – Jamaica x Venezuela – Q2 Stadium – SporTV e Globoplay
30/06 – 21h – México x Equador – State Farm Stadium – SporTV e Globoplay

Favoritos do grupo

Atravessando melhor momento que as demais seleções, o Equador é o favorito a terminar na liderança do Grupo B. Mais do que isso, La Tri tem um grupo coeso e entrosado. Por outro lado, México e Venezuela devem brigar pela segunda colocação.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo