Champions League

O aviso de Ancelotti após atuações ruins de Bellingham, Haaland e Mbappé na Champions

Trio não marcou gols ou deu assistências na Champions, mas Ancelotti prega cautela com avaliação

A ida das quartas de final da Champions League prometeram muito e entregaram absolutamente tudo nesta semana. Oito times gigantes, quatro jogaços, 18 gols e nenhum confronto definido para a volta. Quando se pensa tudo isso de gols, imagina que os craques deitaram e rolaram, mas não foi o que aconteceu. Tanto no 3 a 3 entre Real Madrid e Manchester City como Barcelona 3 a 2 Paris Saint-Germain, só tivemos uma finalização certa se somarmos as atuações de Jude Bellingham, Erling Haaland e Kylian Mbappé. Uma decepção pela expectativa que esses três atletas, dois deles (o francês e o inglês) candidatos à Bola de Ouro nesta temporada, mas o técnico Carlo Ancelotti alertou que não se pode brincar com jogadores desse nível.

‘Cuidado com eles’: Ancelotti alerta jornalista sobre pergunta

  • Na prévia do jogo contra o Mallorca neste sábado (13), por La Liga, Ancelotti foi questionado do motivo de Bellingham, Mbappé e Haaland terem jogado tão mal na ida da Champions
  • O técnico, sabendo da qualidade do trio (inclusive, Mbappé deve ser comandado por Ancelotti na próxima temporada), disse para o jornalista ter calma porque “há outros jogos”
  • “Você tem que ter um pouco mais de calma. A verdade é que estas grandes estrelas não atingiram o nível máximo nas partidas de ida, mas há outros jogos. Cuidado com isto, com Haaland, com Mbappé e com Bellingham”

Técnico do Real também defende má fase de Bellingham

  • Após um início de temporada meteórico, com 18 gols entre agosto e dezembro, Bellingham marcou apenas mais duas vezes desde janeiro e sair sem tentos contra o City não foi uma novidade;
  • Também perguntado sobre essa fase negativa, Ancelotti destacou que a surpresa foi esse nível elevado de tentos do meia inglês;
  • “O que o Bellingham perdeu [na fase atual] foram os gols que marcou [antes], que foram uma surpresa para todos. O fato de ter marcado 20 gols na primeira parte da temporada”;
  • Na mesma fala, o treinador italiano destacou como o camisa 5 tem ajudado em outros aspectos e que o desempenho segue bom, apesar da falta de gols recente;
  • “Agora ele faz seu trabalho por dentro ou fora, seu nível de gols caiu, mas seu desempenho não. Ele vem de jogos pela seleção [gol contra a Bélgica], fez isso contra o Athletic Bilbao [quando deu uma assistência] e não lhe falta outra coisa senão marcar gols, mas mais cedo ou mais tarde ele voltará a marcar”

Trio que foi mal na Champions terá chance de redenção nos próximos dias

A volta das quartas da Champions acontece já nesta próxima semana. Primeiro, na próxima terça (16) Mbappé e o PSG terão o complexo desafio de vencer o Barcelona por pelo menos um gol (o que levaria para prorrogação) no Olímpico de Montjuïc. O craque francês, que já teria comunicado a ida para o Real Madrid a partir do término da temporada, faz temporada sensacional com 39 gols em 41 jogos.

No dia seguinte, no Etihad Stadium, tudo aberto entre Real e City. Haaland chega extremamente contestado pela pouca participação que tem no jogo e gols inacreditáveis perdidos recentemente. Não há pressão em Bellingham, mas o meia inglês ainda precisa se provar em uma noite europeia desse tamanho. Quem vencer por qualquer placar avança, enquanto novo empate leva para prorrogação.

Os outros dois confrontos são entre Borussia Dortmund e Atlético de Madrid (espanhóis venceram a ida por 2 a 1) e Bayern de Munique x Arsenal (2 a 2).

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de eSports no The Clutch. Além disso, atuou como assessor de imprensa no setor público e privado.
Botão Voltar ao topo