Champions League

Atlético de Madrid vence, mas revive Borussia Dortmund na Champions League

O Atlético de Madrid ficou com a sensação de que deveria ter matado o Borussia Dortmund na Champions League enquanto tinha tempo

Nesta quarta-feira (10), o Atlético de Madrid venceu o Borussia Dortmund por 2 a 1, no Metropolitano, pelo jogo de ida das quartas de final da Champions League. Com o resultado, os Aurinegros terão que vencer por dois ou mais gols de diferença na próxima terça-feira (16), às 16h (horário de Brasília), no Signal Iduna Park, para se classificar. Em caso de triunfo por um gol, a decisão vai para a prorrogação e, se necessário, pênaltis. Qualquer outro placar favorece os Colchoneros.

Por mais que tenha feito sua parte, o Atlético de Madrid deixou o campo com a sensação de que deveria ter matado o Borussia Dortmund na Liga dos Campeões enquanto ainda tinha tempo. Isso porque os Rojiblancos foram muito superiores no 1º tempo. Por outro lado, resolveram sentar em cima da vantagem parcial nos últimos 45 minutos e acabou revivendo o BVB, que volta para casa com pelo menos um golzinho – que pode fazer a diferença na próxima semana.

Como foi Atlético de Madrid x Borussia Dortmund

Desde o primeiro minuto, o Atlético de Madrid dominou o Borussia Dortmund, principalmente com a posse de bola e priorizando a construção de jogadas perigosas. Mais do que isso, os Colchoneros mostraram agressividade para pressionar a saída de bola dos Aurinegros. Com essa receita, os donos da casa não demoraram muito para abrir o placar na primeira decisão das quartas de final da Champions League.

O Atlético de Madrid sufocou o goleiro do Borussia Dortmund, que entregou a bola para Maatsen. O problema foi que ele quis inventar um passe com a parte de fora do pé para a região central de campo. Obviamente, a sobra ficou com De Paul, que não teve trabalho para balançar as redes, logo no início do 1º tempo. Dali para frente, os Rojiblancos continuaram castigando o BVB.

Querendo ampliar a vantagem, o Atlético de Madrid aproveitou outra bobeada da defesa do Borussia Dortmund, que bateu cabeça em uma bola pelo alto fácil. Ela caiu nos pés de Griezmann, que, dentro da área, deu um lindo toque para Samuel Lino chegar finalizando com estilo. A verdade é que os Colchoneros poderiam ter feito uma goleada na etapa inicial, já que os Aurinegros foram vítimas fáceis.

Pouco antes da ida para o intervalo, o Borussia Dortmund se lembrou que estava em uma decisão de Liga dos Campeões e acordou para a vida. Com o Atlético de Madrid mais recuado, os rivais arriscaram pisar mais em seu campo de ataque. Contudo, isso não foi suficiente para o BVB furar o bom bloqueio dos Colchoneros. E isso foi tudo até a ida para o intervalo.

Desacelerou até quase parar

Para o 2º tempo, o Borussia Dortmund voltou mais ligado, tanto que ficou com a bola a maior parte do tempo. Entretanto, isso não significa que o Atlético de Madrid passou tantos apuros assim. Os Aurinegros rondaram, rondaram e rondaram a grande área dos Colchoneros, mas sem muita criatividade para sair na cara do gol. Isso ajuda a explicar a queda de ritmo da etapa final.

O Atlético de Madrid apostou nos contra-ataques rápidos, ou se beneficiar das falhas defensivas do Borussia Dortmund lá atrás. O problema é que os Rojiblancos desaceleraram tanto seu ritmo que quase pararam. O BVB, que não é bobo, aproveitou para diminuir com Haller, que recebeu um bolão de Sabitzer dentro da grande área para girar e fazer um gol importantíssimo. Após duas bolas na trave dos visitantes, isso foi tudo até o apito final.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo