Copa AméricaEliminatórias da Copa

“Jogadores da Seleção não quiseram se comprometer com nada, o movimento não existe”, avalia Bonsanti

Em um movimento que nunca disse o que queria e nem por que, jogadores ameaçaram sem ameaçar e não quiseram se comprometer com nada, nem com ninguém

A segunda-feira chegou com a notícia do domingo que Rogério Caboclo foi afastado da presidência da CBF. Já se sabia que os jogadores estavam insatisfeitos com a forma como o dirigente resolveu trazer a Copa América para o Brasil. Que havia insatisfação ficou claro inclusive na única vez que os jogadores efetivamente se manifestaram, nas palavras do capitão Casemiro, após o jogo contra o Equador, pelas Eliminatórias da Copa. Só que a segunda-feira, dia 7, trouxe uma reviravolta: os jogadores decidiram jogar a Copa América após o afastamento temporário de Caboclo, segundo informa o ge.globo.

Isso tudo foi assunto do podcast Trivela #351, e Bruno Bonsanti comentou sobre o episódio e o papel dos jogadores, dizendo que é um movimento que nasceu e quis ser apolítico, que não quiseram se comprometer e, no fim, é um movimento que não existe.

Assista:

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!