Brasil

Quais foram as 3 melhores contratações e as 3 maiores decepções do Cruzeiro em 2023?

O Cruzeiro fez um ano de 2023 ruim, mas alguns nomes contratados se destacaram, como outros tantos decepcionaram o torcedor

Restando duas semanas para a reapresentação do elenco do clube, o Cruzeiro já se prepara para a temporada de 2024, tendo anunciado seu novo treinador, o argentino Nicolás Larcamón, e a contratação do atacante Rafa Silva, que se junta a Zé Ivaldo como os primeiros reforços anunciados para o ano que chega. Mas juntamente com o planejamento, também há um processo de reflexão sobre tudo o que foi feito em 2023, os erros e acertos do clube celeste.

Quando o assunto foram contratações, muitos investimentos do Cruzeiro deram errado, enquanto outros se mostraram certeiros. A instabilidade neste processo acabou sendo muito influenciada pela reformulação completa do elenco que subiu da Série B e foi praticamente remodelado. A Trivela separou três situações de cada um dos lados da moeda para responder a pergunta: quais foram as 3 melhores contratações e as 3 maiores decepções da Raposa em 2023?

As três melhores contratações do Cruzeiro em 2023

William

O lateral-direito William foi uma grande sacada da diretoria celeste em 2023. O jogador estava a sete meses sem clube e vinha de um período de quase dois anos sem atuar, por problemas físicos, quando recebeu a oportunidade de se recuperar no Cruzeiro. O camisa 12 então chegou à Toca da Raposa 2 e, após um tratamento especial dado pelo Departamento da Raposa, se recuperou e voltou aos melhores dias de sua carreira, tendo se tornado um grande destaque da equipe.

Seu contrato foi renovado nos últimos dias e após toda a temporada sem lesões, o jogador é, atualmente, um dos grandes nomes do elenco celeste, sendo um pilar do projeto estrelado. Além disso, o William possui senso de liderança e experiência, que agregados ao seu talento e capacidade de atacar e defender, faz dele peça chave para o sucesso do Cruzeiro. Ele terminou a temporada com 40 jogos disputados, um gol feito e quatro assistências concedidas.

Marlon

Na outra lateral, Marlon, de 26 anos, surge como mais um golaço da diretoria celeste. O ala esquerdo chegou ao clube sem custos, vindo do futebol turco, e rapidamente caiu nas graças da torcida. Muito bom defensivamente, o camisa 3 também se destacou atacando e terminou a temporada com três gols e três assistências em 41 jogos. Valorizado, o jogador recebeu sondagens do futebol brasileiro e internacional no decorrer de 2023, mas quer permanecer em BH. Se for vendido, o jogador renderá bons valores ao Cruzeiro, visto que clubes russos já sinalizaram propostas entre 4 e 5 milhões de euros.

Matheus Pereira

Melhor jogador do elenco do Cruzeiro, Matheus Pereira é diferenciado e sua contratação, inimaginável para o clube há pouco tempo atrás, foi um acerto tremendo. O jogador ainda é jovem, tem 27 anos, e caso a Raposa torne seu empréstimo definitivo, terá muito tempo para ajudar seu clube do coração, sendo sua paixão pelo clube algo que pesou na negociação.

O camisa 96 demorou a engrenar, prejudicado por lesões no joelho sofridas já no seu segundo jogo pelo time estrelado, mas quando voltou, rapidamente mostrou que o investimento em seu futebol foi válido. Terminou a temporada muito bem, apesar dos números tímidos, um gol e uma assistência em 15 jogos, e é a grande esperança do torcedor celeste para 2024.

As três maiores decepções do Cruzeiro em 2023

Gilberto

É impossível falar de decepções sem citar o centroavante Gilberto. Contratado para ser o cara do time do Cruzeiro, o atacante entregou poucos gols e teve um desempenho sofrível, sendo o rosto da temporada ruim do ataque da Raposa. Em um primeiro momento, a torcida celeste até apoiou o jogador, mas a paciência foi acabando tanto pelas seguidas exibições ruins, quanto pela pouca determinação mostrada por ele.

Oportunidades não faltaram e Gilberto jogou 32 vezes pelo Cruzeiro no ano, com três treinadores diferentes, mas terminou 2023 afastado e como grande desafeto do torcedor. Foram seis gols feitos, metade no Campeonato Mineiro e metade no Brasileirão, sendo todos eles divididos em apenas três partidas. Já as chances perdidas são incontáveis e o auge foi a “entregada” na partida contra o Corinthians, quando o jogador perdeu uma bola fácil no minuto final do jogo que quebrava um tabu de vitórias celestes no Mineirão e o contra-ataque gerado resultou no empate dos paulistas.

Wesley

Wesley teve alguns bons momentos no clube em 2023, mas muito longe do esperado, o que pesou negativamente na balança. Isso, somado aos inúmeros gols perdidos e aos R$ 16 milhões investidos em sua contratação fazem que ele entre no patamar de um dos piores negócios da temporada. Além do desempenho ruim na maior parte, o camisa 11 discutiu com um torcedor, foi afastado por Paulo Autuori e teve uma cirurgia no ombro adiantada, o que o tirou dos três últimos jogos do Cruzeiro na temporada, momento importantíssimo para o futuro da Raposa.

No final, Wesley terminou o ano com 42 jogos disputados, quatro gols feitos e duas assistências dadas. Apesar de alguns torcedores ainda acreditarem numa volta por cima, a maior parte dos cruzeirenses não quer ver o camisa 11 nem pintado de ouro. Sua permanência no clube é incerta.

Palacios

Único jogador estrangeiro do elenco do Cruzeiro, o lateral-direito colombiano Helibelton Palacios, de 30 anos, é reserva, mas sempre que entrou, acabou gerando calafrios no torcedor da Raposa. Vindo do Elche, da Espanha, sem custos, o atleta chegou com status de ser bom defensivamente, mas esse só se mostrou mais um de seus defeitos. Teve erros cruciais em diversas partidas, se mostrando incapaz de atuar ao nível exigido pelo futebol brasileiro.

Se o Cruzeiro acertou com William e Marlon, errou feio com Palacios e é improvável que o jogador siga na Toca da Raposa para 2024, apesar de ter contrato com o clube celeste até o final de 2025, mais um dos problemas de sua contratação. Disputou dez jogos pelo Cruzeiro em 2023, sem participar diretamente de gols do clube.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo