Copa do Brasil

Na véspera de retorno, Fluminense comemora 17 anos de taça que eternizou Thiago Silva

Mudança no cronograma impediu que zagueiro voltasse ao Brasil no aniversário da Copa do Brasil de 2007, título que colocou o ídolo na história do clube

O Fluminense comemora nesta quinta-feira (6) os 17 anos do título da Copa do Brasil de 2007. A festa estaria completa com a chegada de Thiago Silva, grande jogador daquele time, que estava prevista para a data. Um problema logístico, entretanto, adiou o retorno do zagueiro para a sexta-feira (7).

Mesmo assim, o Tricolor publicou em suas redes sociais imagens da conquista que tirou o clube de uma fila de 23 anos sem títulos nacionais. De 1984 a 2007, o Flu bateu na trave em diversas oportunidades, como os vices da Copa do Brasil em 1992 e 2005, e quedas nas semifinais do Brasileirão em 1988, 1991, 2001 e 2002.

Título eternizou Thiago Silva na história do Fluminense

Já destaque da equipe, Thiago Silva não foi o herói, mas era o melhor jogador daquele time. Ainda jovem, aos 22 anos, o camisa 3 impressionava pela capacidade técnica e inteligência em campo. Dessa forma, não à toa, o zagueiro recebeu o prêmio de melhor jogador da Copa do Brasil de 2007. Ele foi o craque da competição.

Nas arquibancadas, mesmo ainda não tão conhecido do público, ouvia da torcida do Fluminense que era o “melhor zagueiro do Brasil”. No fim da temporada, sendo assim, ele acabaria coroado com a Bola de Prata da Placar, como o principal jogador de sua posição no Brasileirão.

Thiago Silva recebeu muito destaque com o título da Copa do Brasil. Isso porque Roger — que era reserva e substituiu o lesionado Luiz Alberto — foi o herói da conquista com o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Figueirense, no Orlando Scarpelli. Ainda assim, era o “Monstro” o grande jogador do time.

Copa do Brasil forjou identificação de ídolos com o Fluminense

Não foi só de Thiago Silva que viveu o Fluminense de 2007. Daquele time, alguns jogadores também criaram grande identificação com a torcida.

Carlos Alberto, formado em Xerém, voltou da Europa para se tornar campeão pelo clube pela primeira vez. Aos 22 anos, o camisa 10 e capitão não chegou a ser um grande destaque da conquista, mas levantou a taça e não conteve a emoção.

— Eu nem era nascido em 1984, quando o Fluminense conquistou o Brasileirão. Uma nova conquista estava engasgada. Sempre fui campeão. Que bom que essa escrita se confirmou aqui também — disse o jogador ao jornal O Globo, ainda na festa do título.

Fluminense conquistou o título da Copa do Brasil de 2007 - Foto: Reprodução/Acervo O Globo
Fluminense conquistou o título da Copa do Brasil de 2007 – Foto: Reprodução/Acervo O Globo

Já o atacante Adriano Magrão foi de desconhecido a xodó. O centroavante foi destaque na Copa do Brasil, mas quase deixou o clube na pré-temporada. Após mudanças de treinadores, o centroavante virou o dono da camisa 9 na Copa do Brasil com Renato Gaúcho. “Melhor que o Shevchenko”, como no cântico das arquibancadas, ele nunca mais foi esquecido.

Autor do gol do título, Roger Machado também se tornou nome importante na história do Fluminense. Ele voltou como treinador em 2021 e sempre destacou seu carinho pelo clube.

— Tem as motivações profissionais, mas sem dúvida o coração falou bem alto no momento da decisão dessa parceria — comentou o técnico em sua apresentação.

Como está o Fluminense em 2024

Próximos jogos do Fluminense

Veja os próximos confrontos do Fluminense na continuação da temporada:

  • Botafogo x Fluminense — Campeonato Brasileiro — terça-feira, 11 de junho — 20h (de Brasília);
  • Fluminense x Atlético-GO — Campeonato Brasileiro — sábado, 15 de junho — 21h (de Brasília).
Foto de Caio Blois

Caio Blois

Jornalista pela UFRJ, pós-graduado em Comunicação pela Universidad de Navarra-ESP e mestre em Gestão do Desporto pela Universidade de Lisboa-POR. Antes da Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo