Brasileirão Série A

James deve desfalcar São Paulo contra o Atlético-MG e pode ter apenas mais um jogo em 2023

Desfalque também contra o Bahia, James Rodríguez se recupera de lesão muscular na panturrilha direita

James Rodríguez pode ter apenas mais um jogo a disputar pelo São Paulo em 2023. Em recuperação de uma lesão muscular, o meia deve ser desfalque do Tricolor na partida contra o Atlético-MG, no próximo sábado (2), às 21h (horário de Brasília), no Mineirão, pela 37ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

O colombiano passou a sentir dores na panturrilha direita após o empate em 0 a 0 com o Cuiabá, no último domingo (26), no Morumbi. Na terça-feira (28), o clube divulgou que James havia passado por exame de imagem, que confirmou um leve estiramento no local. Por isso, ele foi desfalque na vitória por 1 a 0 sobre o Bahia, na quarta-feira (30), na Arena Fonte Nova.

Conforme apurado pela Trivela, o colombiano não deve ter condições de jogo para este sábado, devido ao prazo curto de recuperação. Especialmente, porque o São Paulo já se livrou dos riscos de rebaixamento e joga apenas para cumprir tabela. Ele seguiu em tratamento no Reffis Plus do CT da Barra Funda e ainda será avaliado no treino desta sexta-feira (1), o último antes da viagem rumo a Belo Horizonte. Sua presença (improvável) depende da avaliação durante a atividade.

A tendência muito forte é de que o meia seja desfalque contra o Atlético-MG. Mas há chances de James atuar contra o Flamengo na próxima quarta-feira (6), às 21h30 (horário de Brasília), no Morumbi, pela última rodada do Brasileirão.

Meia ainda não conseguiu ser o James da Colômbia pelo São Paulo

A lesão é mais um problema recente do meia. Antes da última Data Fifa, ele havia ficado fora das partidas contra o Red Bull Bragantino (indisposição estomacal) e Santos (desconforto muscular). Na pausa do calendário, o meia foi destaque da seleção colombiana nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026. Mas ele não repetiu (ainda) desempenho pelo São Paulo.

E Dorival Júnior tem uma explicação para isso. De acordo com o treinador, James consegue render como tanto se espera dele pela Colômbia justamente por ser há anos a referência da equipe. Pela seleção, o meia conhece todas as características dos companheiros e tem um sistema de jogo criado ao seu redor. Já pelo Tricolor, ele ainda procura o melhor encaixe. O treinador, inclusive, já encontrou a posição ideal para ele, como uma espécie de segundo atacante para aproveitar a qualidade nas assistências e o poderio nas finalizações.

– Na seleção ele conhece as características de todos os seus companheiros. Ele está na seleção há muitos anos. Todos esses encontros mensais facilitam para o jogador. A própria seleção se adapta às características que o James possui. E ele se dá muito bem. A doação dele para a Colômbia acontece de uma maneira muito mais natural. Aqui, ele vai precisar de um tempo maior. Ele está tentando, trabalhando com intensidade, e vamos buscar os melhores encaixes – analisa Dorival.

James não teve a chance de “aproveitar” tanto as companhias de Calleri e Nestor por conta do prazo que precisou para atingir as condições físicas ideais em termos de intensidade e ritmo de jogo. Da Grécia ao Brasil, James ficou quatro meses sem atuar até fazer a sua estreia pelo São Paulo, em agosto. Com tanto tempo parado, Dorival Júnior sempre teve cautela para utilizar o jogador e preparou todo um planejamento especial para inseri-lo na equipe sem queimar etapas.

Por isso, ele ficou como opção de Dorival Júnior no banco de reservas para os jogos mais importantes da temporada, a ponto de ser campeão da Copa do Brasil sem sequer entrar em campo. Das decisões que o São Paulo teve no ano, James só entrou em campo no duelo com a LDU, pelas quartas de final da Sul-Americana. Na ocasião, o São Paulo precisava se lançar ao ataque para buscar ao menos um gol. O meia deu a assistência para Arboleda marcar o gol que levou a decisão para os pênaltis, mas desperdiçou a cobrança que resultou na eliminação da equipe.

Até agora, James soma 14 jogos pelo São Paulo, com um gol marcado e três assistências. Ele vive de atuações discretas, com alguns lampejos da qualidade que todos conhecem. O principal deles foi no único “recital” que ele conduziu pelo clube: a vitória por 3 a 0 sobre o Grêmio, em que deu duas assistências e comandou a equipe.

Os últimos dois jogos do São Paulo

  • Atlético-MG x São Paulo – 37ª rodada – sábado (2), às 21h (horário de Brasília);
  • São Paulo x Flamengo – 38ª rodada – quarta-feira (6), às 21h30 (horário de Brasília).
Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo