Brasileirão Série A

Internacional reencontra Mano Menezes, hoje no Corinthians, após mágoa e alfinetada

Duelo entre Corinthians e Internacional, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro, marcará reencontro de Mano Menezes com o Colorado, de onde saiu de forma não muito amigável

O jogo entre Corinthians e Internacional, neste sábado, às 18h, na NeoQuímica Arena, pela 37ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro, marcará o reencontro do técnico Mano Menezes com o Colorado. Sua saída do clube, em julho, não foi das mais amigáveis. Rendeu mágoa e, posteriormente, alfinetadas do treinador, já no comando do Timão.

Relembre a passagem de Mano pelo Internacional

Mano foi contratado pelo Inter em abril de 2022. Na ocasião, sua chegada foi vista como o casamento perfeito, já que tanto ele quanto o clube estavam em baixa, e precisavam um do outro para voltarem a obter bons resultados. Apesar da eliminação nas quartas de final da Copa Sul-Americana, em casa, para o Melgar, a primeira temporada terminou com saldo positivo pelo vice-campeonato brasileiro, com 73 pontos — melhor campanha colorada na história dos pontos corridos.

Mano ficou um ano e quatro meses no Internacional. Foto: Ricardo Duarte/SC Internacional

A expectativa era boa para 2023, com a manutenção do time-base. Entretanto, os resultados do primeiro semestre foram péssimos. O Inter foi eliminado na semifinal do Campeonato Gaúcho para o Caxias, e nas oitavas de final da Copa do Brasil para o América-MG. Também perdeu os dois clássicos para o Grêmio — um no Gauchão, outro no primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

Mano foi demitido em julho, após sequência de três jogos sem vitória, sendo o último deles empate em 0 a 0 com o Palmeiras, no Beira-Rio. Eduardo Coudet, técnico dos sonhos do presidente Alessandro Barcellos, foi contratado com intuito de reformular a maneira do time jogar, tornando-o mais agressivo e ofensivo, visando à Libertadores, em que o Inter já estava classificado para as oitavas de final. O argentino conduziu a equipe até a semifinal, sendo eliminado pelo Fluminense.

Já no Corinthians, Mano demonstrou mágoa e alfinetou o Inter

Em sua apresentação no Corinthians, no final de setembro, Mano demonstrou certa mágoa com a demissão no Inter. Em especial porque os principais reforços da temporada — Rochet, Aránguiz e Enner Valencia — chegaram na metade do ano. O ex-treinador do Inter não teve oportunidade de comandar o goleiro, ao passo em que o meio-campista teve três jogos sob seu comando, e o atacante, dois.

— Saí de um trabalho de um ano e quatro meses. Passamos um primeiro semestre esperando a janela, para você poder não contratar quantidade, contratar qualidade. Me expus, deixei meu nome lá, sendo desgastado, tomando pancada para caramba no primeiro semestre. O time está montado, vocês estão vendo. Na janela do meio do ano chegaram três jogadores de seleção, indiscutíveis, e isso se reflete no trabalho. Para quem saiu, é ruim. Então vamos tentar, dessa vez, montar e usufruir da montagem do trabalho, para que as coisas sejam mais justas. É uma tentativa — disparou Mano, já projetando o início de trabalho no Corinthians.

O treinador voltou a falar sobre o Inter, em indireta, após ultrapassá-lo na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, na 31ª rodada. Mano foi questionado sobre os objetivos do Corinthians na competição, e alfinetou o Colorado, cujo discurso, naquela época, era de ainda buscar vaga na Libertadores.

— Tinha gente olhando para cima, falando em Libertadores, e já está abaixo da gente. Então tem que se cuidar, o futebol ensina muito a gente — cutucou o treinador do Corinthians.

Como estão o Corinthians de Mano e o Inter de Coudet

Irregularidade talvez seja a palavra que melhor defina esta terceira passagem de Mano pelo Timão. Os três últimos jogos ilustram isso: ao mesmo tempo em que ganhou fora de casa de Grêmio e Vasco, sendo o primeiro deles com um jogador a menos durante grande parte do jogo, sofreu goleada histórica por 5 a 1 para o Bahia, em casa, há oito dias. Na 12ª colocação, com 47 pontos, o Corinthians está perto de garantir matematicamente a permanência na Série A e a classificação para a Copa Sul-Americana.

Mano desde o retorno ao Corinthians

  • 12 jogos
  • 4 vitórias
  • 5 empates
  • 3 derrotas
  • 47% de aproveitamento

Já o Inter de Coudet atingiu esses dois objetivos na última rodada, ao vencer, de maneira inédita, o Cuiabá na Arena Pantanal, por 2 a 0. Por ter focado na Libertadores, o Colorado patinou no Brasileirão, mas os 60,5% de aproveitamento desde a eliminação para o Fluminense mostram que poderia bem mais no campeonato nacional.

Coudet orienta Internacional em partida do Campeonato Brasileiro. Foto: Ricardo Duarte/SC Internacional

Coudet desde o retorno ao Internacional

  • 27 jogos
  • 10 vitórias
  • 7 empates
  • 10 derrotas
  • 45,6% de aproveitamento

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho. Formado em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Antes de escrever pela Trivela, esteve na Rádio Grenal e na RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo