Brasileirão Série A

Se não abrisse mão do Brasileiro, Internacional teria condição de brigar no topo da tabela

Com vitória sobre o Cuiabá, segunda consecutiva no Campeonato Brasileiro, Internacional atingiu aproveitamento de vice-líder desde a eliminação na Libertadores

O Internacional foi estratégico para conquistar inédita vitória na Arena Pantanal, sobre o Cuiabá, por 2 a 0, na calorosa noite de quarta-feira (29). O segundo triunfo consecutivo no Campeonato Brasileiro garantiu, matematicamente, a permanência do Colorado na Série A, e encaminhou vaga para a Copa Sul-Americana de 2024.

Mais do que isso, a consciente e consistente atuação do time de Eduardo Coudet ratifica que, se o Inter tivesse focado no Brasileirão do início ao fim, poderia tranquilamente estar brigando na parte cima da tabela de classificação, que tem se caracterizado por trocas de posições e imprevisibilidade nessa reta final de campeonato.

Internacional tem aproveitamento de vice-líder desde a eliminação na Libertadores

Prova disso é que, desde a eliminação na semifinal da Libertadores, no início de outubro, para o Fluminense, o Inter tem aproveitamento de G-4. Os 60,5% nos últimos 11 jogos, se comparados à toda competição, só são inferiores aos 61,1% do líder Palmeiras.

Internacional desde a eliminação na Libertadores

  • 11 jogos
  • 6 vitórias
  • 2 empates
  • 3 derrotas
  • 60% de aproveitamento

— Vínhamos falando há muito tempo, que demos prioridade absoluta à Liberta. Foi também o que nos atrasou no Brasileirão. Mas os números falam que depois da saída da Liberta o aproveitamento no Brasileirão é muito bom. E essa é a consequência e a realidade do que aconteceu — comentou Coudet após a vitória sobre o Cuiabá.

Coudet não se arrepende de ter priorizado Libertadores

Apesar disso, o técnico colorado não se arrepende do planejamento, em que utilizou equipe quase toda reserva nas partidas do Campeonato Brasileiro que antecediam jogos eliminatórios da Libertadores. Essa prática, inclusive, contou com adesão do presidente Alessandro Barcellos, que trouxe Coudet justamente mirando o título da competição continental.

— Estivemos muito perto na Liberta, não vou cansar de repetir. Então sinto que tomamos a decisão certa, porque não é só a classificação. É brigar pelo título. Porque se você fala para o torcedor o que prefere: jogar um ano sim e um ano e não e brigar e estar iludido de que pode acontecer, ou jogar todos os anos para jogar oitavas de final? Eu acho que prefere a cada dois anos brigar pelo título. Sinto que tomamos a decisão certa porque estávamos muito longe no Brasileirão — afirmou o treinador.

Time titular do Internacional é muito qualificado

O time titular do Inter prova, cada vez mais, ser muito bom. Contra o Cuiabá, o único jogador considerado titular que não esteve à disposição foi Vitão, que sofreu lesão muscular na coxa esquerda e não atuará mais em 2023. No mais, o Inter voltou a ter controle de bola e circulação com os retornos de Aránguiz e Alan Patrick, que foram desfalques contra o RB Bragantino; Maurício e Wanderson sendo importantes com bonitas assistências; e Enner Valencia chegando ao 12º gol em 26 jogos desde a chegada ao clube.

O acréscimo, na Arena Pantanal, foram dos jogadores vindos do banco de reservas. Principalmente Pedro Henrique, que em quatro minutos após ingressar como centroavante no lugar de Enner Valencia cabeceou duas bolas — uma na trave e uma para fora — e marcou um gol. Quem destoou foi Gustavo Campanharo, cuja entrada na vaga do lesionado Johnny surpreendeu, já que Gabriel também era opção — Rômulo sofreu pancada na véspera.

Essa primeira função do meio-campo é mais incerta do time titular para 2024, já que Johnny, que sairá para o Real Bétis, fará muita falta, principalmente pelo crescimento expressivo desde a chegada de Coudet. No mais, cabe ao Inter rechear o elenco, e definir prioridades. Sem Libertadores, mas com continuidade do trabalho, é plausível vislumbrar o Colorado voltando a figurar nas primeiras colocações do Brasileirão no ano que vem.

Internacional no Campeonato Brasileiro 2023

  • 11ª colocação com 46 pontos
  • 35 jogos, 12 vitórias, 10 empates e 13 derrotas
  • 43% de aproveitamento
  • 39 gols feitos e 43 gols sofridos

Próximos jogos do Internacional

  • Corinthians x Internacional – Campeonato Brasileiro – sábado, 2 de dezembro, às 18h (horário de Brasília);
  • Internacional x Botafogo – Campeonato Brasileiro – quarta-feira, 6 de dezembro, às 21h30min (horário de Brasília).
Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho. Formado em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Antes de escrever pela Trivela, esteve na Rádio Grenal e na RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo