Brasileirão Série A

Diniz defende Felipe Melo após agressão: ‘Tenta defender o Fluminense’

Jogador agrediu assessor de imprensa do Atlético-GO após o apito final em derrota de virada do Flu

O Fluminense perdeu mais uma e agora está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Ao apito final, logo após sofrer a virada do Atlético-GO no último lance, Felipe Melo agrediu o assessor de imprensa do rival.

Em sua entrevista coletiva, o técnico Fernando Diniz afirmou não ter visto o lance, mas defendeu o capitão da equipe.

— O Felipe é um cara que tenho relação positiva. Tenta defender o Fluminense. Eu não vi o lance. Se ele errou, algo que pode ter acontecido, mas é um cara que veste a camisa do clube de corpo e alma. É saber colocar a cabeça no lugar — opinou Diniz.

O Atlético-GO se posicionou sobre o caso neste sábado (16), pelas redes sociais, e chamou Felipe Melo de “grande covarde” e “desumano e antidesportista”.

Com apenas seis pontos em nove rodadas, o Flu é o 17º colocado do Brasileirão. A equipe só venceu um time de Série A em 14 jogos em 2024, no clássico contra o Vasco, já pela competição nacional.

Árbitro expulsou Felipe Melo, e relatou invasão de campo de assessor

Na súmula, o árbitro Gustavo Ervino Bauermann relatou ter expulsado Felipe Melo por conduta violenta. O capitão do Fluminense sentiu dores musculares e foi substituído no início do segundo tempo, mas continuou no banco de reservas.

Conforme o documento, o quarto árbitro Maguielson Lima Barbosa avisou Bauermann que o assessor de imprensa do Atlético-GO invadiu o gramado para comemorar o gol da virada de sua equipe. Álvaro Castro Moura Neto, em sequência, acabou sendo motivo de uma confusão.

Ao apito final, após jogar um copo d'água em direção ao campo, Felipe agrediu o assessor de imprensa do Atlético-GO com um empurrão. A atitude violenta do jogador do Flu, além de ser punida com cartão vermelho, acarretou grande confusão no gramado. Jogadores das duas equipes trocaram empurrões, mas a briga acabou dissipada no túnel dos vestiários.

Guga empurrou câmera de transmissão no segundo tempo

O banco de reservas do Fluminense foi palco de outro desentendimento minutos antes. O lateral-direito Guga empurrou a câmera do SporTV, que transmitiu a partida.

De acordo com informações do Tricolor, houve um princípio de discussão entre o profissional de imprensa e o jogador. O cinegrafista estava em um local não permitido no momento, e, segundo a assessoria do clube, impediu a visão dos jogadores em um momento importante da partida.

Horas depois, no canal de TV fechada, a apresentadora Camila Carelli criticou Guga publicamente.

— É muito lamentável, o Guga tem tanta coisa para estar preocupado. Por exemplo, por que ele estava no banco? Por que ele não entra em campo? Um atacante faz a lateral direita e o Guga não entra em campo. Essas são as preocupações de um jogador de futebol, não agredir um repórter cinematográfico que estava fazendo seu trabalho — disse a apresentadora do ‘Troca de Passes‘.

Como está o Fluminense em 2024

Próximos jogos do Fluminense

Veja os próximos confrontos do Fluminense na continuação da temporada:

  • Cruzeiro x Fluminense — Campeonato Brasileiro — quarta, 19 de junho — 21h30 (de Brasília);
  • Fluminense x Flamengo — Campeonato Brasileiro — domingo, 23 de junho — 16h (de Brasília).
Foto de Caio Blois

Caio BloisSetorista

Jornalista pela UFRJ, pós-graduado em Comunicação pela Universidad de Navarra-ESP e mestre em Gestão do Desporto pela Universidade de Lisboa-POR. Antes da Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo