Ásia/Oceania

Romarinho e Grohe deixam Al-Ittihad como ídolos; mercado brasileiro está de olho?

Brasileiros estão entre jogadores que mais atuaram pelos Tigres e deixarão o time ao término da temporada

O término desta temporada na Arábia Saudita marcará o fim de uma era no Al-Ittihad. O clube de Jidá anunciou que a dupla Romarinho e Marcelo Grohe deixará a equipe com despedida para a torcida marcada para esta quinta-feira (23), quando será preparada uma grande festa no jogo contra o Damac, pela penúltima rodada da Saudi Pro League.

Infelizmente para os brasileiros, ídolos na história da equipe, a temporada final não será de conquistas. Muito pelo contrário. Em um ambiente conturbado no primeiro ano com astros da Europa, dois técnicos diferentes passaram pelo cargo (Nuno Espírito Santo e Marcelo Gallardo) e acumularam problemas de relacionamento com o elenco. O saldo final aponta para seis taças disputadas pelos Tigres e nenhum título.

Tudo isso, porém, não apaga a linda história construída por Romarinho e Grohe, titulares em um título marcante do Campeonato Saudita e que quebrou um tabu de 14 anos.

Romarinho: seis anos de idolatria, gols e decisivo no histórico título

Desde que chegou ao clube, em 2018, o ex-atacante do Corinthians foi a referência técnica do time e titular absoluto. Até por isso, se tornou o maior artilheiro da história do Al-Ittihad (105), além de ser o segundo que mais defendeu a camisa aurinegra com 226 partidas.

Mesmo com os números impressionantes e o protagonismo desde o início, demorou quase cinco anos até que, finalmente, o camisa 90 levantasse a primeira taça pelos sauditas. Aconteceu no início de 2023, pela Supercopa Saudita, passando pelo Al-Nassr — já de Cristiano Ronaldo — e pelo Al-Fayha. Romarinho foi extremamente decisivo, participando de quatro dos cinco gols da campanha.

E ele não parou por aí. Na Saudi Pro League de 2022/23, ajudou o time a quebrar um jejum ingrato sem o título nacional. Foi uma campanha difícil, disputada ponto a ponto com o Al-Nassr. Na partida do título, novamente o brasileiro chamou a responsabilidade: cravou duas vezes na vitória por 3 a 0 sobre o Al-Feiha e levantou a taça. No total, foram 13 gols e cinco assistências.

Mesmo com a vinda de Karim Benzema, N’Golo Kanté e outros atletas do futebol europeu, Romarinho continuou titular e importante, por vezes ostentando a braçadeira de capitão.

Grohe bateu recorde em campanha histórica, mas encerra passagem sem espaço

Se Romarinho não sofreu com os europeus no elenco, não pode se dizer o mesmo de Marcelo Grohe. Pelo limite de estrangeiros, o ex-Grêmio passou a nem ser relacionado para os jogos da equipe recentemente e não joga desde fevereiro. A mudança na titularidade veio a partir das quartas de final do Mundial de Clubes, em dezembro do ano passado, quando o saudita Abdullah Al-Mayouf, de 37 anos, assumiu a meta.

Mesmo com esse fim negativo, a lembrança dos torcedores do Ittihad ficará dos ótimos quatro anos anteriores do arqueiro brasileiro. Ele chegou em 2019 contratado por US$ 3 milhões (R$ 11 milhões, à época) junto ao clube gaúcho e, como o compatriota atacante, tomou conta da posição titular.

Sempre disponível, atuou quase todas as vezes que pôde no campeonato nacional. Inclusive, na campanha do título de 2023, jogou todas as 30 rodadas e atingiu a incrível marca de 18 partidas sem sofrer gol, superando recorde do ídolo do país Mohamed Al-Deayea. Grohe sai dos Tigres como o quarto atleta com mais aparições (141).

 

Romarinho e Grohe teriam vaga no Brasil, mas eles querem voltar?

As redes sociais se agitaram com o anúncio de saída da dupla, especialmente nas torcidas de Corinthians e Grêmio.

Pelo lado dos paulistas, talvez não haja tanto otimismo. Aos 33 anos, o caminho do atacante parece ser ficar no futebol saudita, no Damac ou Al-Shabab. O portal UOL publicou em janeiro o objetivo de Romarinho permanecer por lá por mais dois anos para pensar em retornar ao Brasil, já projetando vestir novamente a camisa alvinegra.

No caso de Grohe, aos 37, talvez seja mais natural um retorno ao Brasil. Em agosto de 2023, o vice-presidente de futebol do Grêmio, Antônio Brum, destacou que as portas do clube estão abertas para o atleta em entrevista à Copero TV.

— As portas do Grêmio sempre vão estar abertas para o Marcelo Grohe, mas não é o momento para falar disso. Vamos deixar as coisas acontecerem — afirmou o dirigente.

Seria um sonho para torcida gremista, visto a dificuldade em encontrar um goleiro confiável. Recentemente, firmou a troca de Gabriel Grando por Rafael Cabral com o Cruzeiro para tentar, enfim, encontrar o dono da meta.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo