Ásia/Oceania

Árbitro detona Cristiano Ronaldo em súmula e gancho pode ser mais pesado

Após expulsão no clássico, Cristiano Ronaldo se vê em outra polêmica na Arábia Saudita

O Al-Nassr, um dos clubes que pertencem ao governo da Arábia Saudita, soma fracassos nesta temporada. Está 12 pontos atrás do Al-Hilal na Saudi Pro League e o título é quase impossível, enquanto, no espaço de um mês, foi eliminado na AFC Champions League para o Al-Ain, dos Emirados Árabes Unidos, e na última segunda-feira (8) caiu na Supercopa Saudita, derrotado pelo rival Al-Hilal por 2 a 1. Cristiano Ronaldo, o craque dos amarelos, segue em nível impressionante de gols (42 em 43 jogos), mas tem adotado um comportamento extremamente contestável. Ontem, protagonizou outro ataque de raiva e terminou expulso, podendo pegar um gancho pesado.

Árbitro definiu expulsão de Cristiano Ronaldo como “vergonhosa”

  • O português foi expulso aos 40 minutos do segundo tempo do clássico de ontem, quando, ao tentar cobrar um lateral rápido, se envolveu em uma confusão com o zagueiro rival Ali Albulayhi e o empurrou com o cotovelo
  • Na súmula feita após a partida, o árbitro Mohammed Al-Hwaish escreveu que Cristiano Ronaldo cometeu uma infração “vergonhosa” após usar o cotovelo com “força excessiva”, segundo o jornal saudita Al Riyadiya
  • Conforme o regulamento da Federação Saudita de Futebol, jogadores que cometam “comportamento vergonhoso” podem ser punidos com dois jogos de suspensão e multa de 20 mil riais (a moeda local)

Outras polêmicas de CR7 no futebol saudita

As polêmicas e ataques explosivos de Cristiano tem acontecido com certa frequência nesse período de um pouco mais de um ano na Arábia Saudita. Em 25 de fevereiro, quando o Al-Nassr venceu o Al-Shabab por 3 a 2, o português fez um ato obsceno em direção aos torcedores rivais no Estádio Internacional Rei Fahd, que gritavam “Messi, Messi, Messi”, o grande adversário do atacante no futebol europeu na última década. Por isso, o Comitê de Ética e Disciplina da Liga Saudita puniu o jogador com 1 jogo de suspensão e multa de 10 mil riais.

Essa não foi a primeira vez que Ronaldo se incomodou com os cantos de “Messi”. Na derrota por 2 a 0 para o Al-Hilal em um amistoso no início de fevereiro, ele respondeu que “Eu estou aqui, não o Messi” para um grupo de torcedores que gritou o nome do argentino. Ao término do jogo, quando jogaram um cachecol do rival no português, ele passou o tecido nas partes íntimas e jogou no chão.

Viciado em vencer, a frustração de CR7 talvez se explique pelo pouco sucesso do clube saudita, apesar do centroavante ter incríveis 56 gols em 62 partidas desde que chegou no início de 2023. Nesse período, a equipe conquistou apenas a Copa dos Campeões Árabes, um torneio basicamente amistoso. Na temporada passada, falhou na Liga, Supercopa e na Copa do Rei Saudita. Em 2023/24, já são três taças pelo caminho, considerando que não vão alcançar o Al-Hilal na Saudi Pro League, totalizando seis fracassos.

Sobrou apenas a Copa do Rei desta temporada, na qual estão nas semifinais, disputada em jogo único em 1 de maio contra o Al-Khaleej. Se avançar pode enfrentar quem? Justamente o rival e carrasco Al-Hilal, atualmente com a maior sequência de vitórias da história do futebol mundial (33 e contando), que enfrentará o também grande saudita Al-Ittihad na outra semi.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de eSports no The Clutch. Além disso, atuou como assessor de imprensa no setor público e privado.
Botão Voltar ao topo