Ásia/Oceania

Cristiano Ronaldo faz obscenidades após se irritar com gritos pró-Messi

CR7 está sendo alvo de provocações das torcidas adversárias e cometeu "crime grave" ao responder com gestos obscenos

Cristiano Ronaldo causou um novo desconforto na Arábia Saudita. No último domingo (25), o atacante do Al-Nassr se irritou com os gritos pró-Messi da torcida do Al Shabab, na vitória por 3 a 2, e fez gestos obscenos em direção às arquibancadas. A atitude do jogador gerou muitas críticas, inclusive nas manchetes dos jornais sauditas, que pedem uma punição severa ao atleta pela Saudi Pro League.

Após CR7 converter uma penalidade para o Al-Nassr, parte da torcida adversária entoou com louvor os gritos de “Messi, Messi!”. O jogador português poderia ter deixado passar, mas o seu sangue quente não permitiu. Após a afronta de parte da torcida, Cristiano colocou a mão no ouvido, antes de fazer um gesto obsceno.

Vale lembrar que o gajo já se envolveu em outras polêmicas recentes por responder às provocações de torcedores em outros momentos. No início do mês, Cristiano Ronaldo já tinha se aborrecido com os cânticos em homenagem ao argentino das bancadas, e respondeu: “Eu estou aqui, não o Messi”.

Cristiano Ronaldo cometeu “crime grave” mais de uma vez

O gesto feito por Cristiano Ronaldo é considerado um “crime grave” na Arábia Saudita – como qualquer obscenidade realizada em público pode levar uma punição judicial. Porém, como atitude das torcidas adversárias já está virando uma tradição reservada ao ex-craque do Real Madrid, durante os jogos fora de casa, a situação está se tornando cada vez mais desconfortável.

O primeiro caso envolvendo CR7 e gestos polêmicos aconteceu em abril de 2023, quando o Al-Hilal venceu o Al-Nassr por 2 a 0. No final do clássico de Riad, o camisa 7 ouviu mais uma vez os gritos das arquibancadas, enquanto deixava o gramado. Já nervoso pela derrota, o jogador português nem pestanejou para responder à provocação com um gesto obsceno, agarrando a zona do pênis e dos testículos e balançando.

A advogada saudita Nouf Bint Ahmed quer que seja feita justiça sobre o comportamento recorrente do atacante, e que ele seja deportado. Ela chegou a entregar um pedido de deportação para o Ministério Público saudita, em abril de 2023, quando o jogador teve a atitude pela primeira vez. No entanto, essa solicitação não seguiu adiante.

– O comportamento de Ronaldo é crime na Arábia Saudita. É um ato público indecente, crime que implica pena de prisão e, quando cometido por estrangeiros, punido com deportação. Mesmo que os torcedores do Al-Hilal tenham provocado Cristiano Ronaldo, ele falhou ao responder – explicou a advogada em vídeo publicado nas redes sociais no ano passado.

CR7 tem aval para mau comportamento?

Um dos pontos que mais chama a atenção no caso de mau comportamento de CR7 é que dificilmente qualquer reclamação contra o jogador vai para instâncias maiores. Em 2023, o Comitê Disciplinar e de Ética da Associação de Futebol Saudita analisou as denúncias contra ele, mas decidiu não levar o episódio adiante.

Essa blindagem ao jogador também gerou muita revolta na imprensa e nos cidadãos sauditas, com inúmeras manifestações a favor da expulsão de Cristiano Ronaldo da Saudi Pro League.

Vale destacar que Ronaldo saiu do Manchester United para jogar no Al-Nassr com o salário de R$ 1 bilhão por temporada, e a aquisição do atacante faz parte de um programa estratégico governo local, o “Visão 30”, que pretende impulsionar o mercado de esporte como parte de uma nova estrutura financeira no país. O foco é deixar de ter somente o petróleo como carro-chefe da riqueza local.

Botão Voltar ao topo