AlemanhaFutebol feminino

Bayern acaba com sequência de títulos do Wolfsburg e conquista Bundesliga Feminina

Pela primeira vez desde 2016, Bayern de Munique conseguiu o título do Campeonato Alemão Feminino em uma decisão que só aconteceu na última rodada

O Bayern de Munique quebrou uma hegemonia na Alemanha. Eu sei, soa estranho, mas no caso é do futebol feminino. Depois de quatro títulos consecutivos do Wolfsburg, o Bayern desbancou os rivais e ficou com a taça pela primeira vez desde 2016. É o terceiro título da história do clube bávaro no Campeonato Alemão Feminino. O título foi assegurado com uma vitória por 4 a 0 sobre o Eintracht Frankfurt, neste domingo.

Os dois clubes entraram na última rodada separados por dois pontos. Por isso, o Wolfsburg precisava torcer contra o Bayern e vencer o seu jogo para ficar com a taça. Com 25 minutos de partida, a meio-campista Linda Dallamn marcou duas vezes e colocou o Bayern em vantagem. Enquanto isso, o Wolfsburg, então campeão e ainda disputando o título, já vencia o Werder Bremen por impressionantes 4 a 0. Terminaria vencendo por 8 a 0. O placar, porém, era irrelevante. Com um empate, o Bayern já seria campeão.

Os dois times fizeram um confronto direto equilibrado no dia 9 de maio, pela 20ª rodada. Se o Wolfsburg tivesse vencido, teria passado à frente. Como não conseguiu, precisava de um tropeço das rivais para ficar com o título. Não aconteceria. O Bayern, que já vencia por 2 a 0 o Eintracht Frankfurt no intervalo, completou o placar com um 4 a 0, com gol contra de Laura Störzel e depois um gol de Lea Schüller.

O futebol feminino na Alemanha já vem de longa data, mas teve diferentes períodos. Desde os anos 1970, o Bayern de Munique tem um time feminino e conquistou o seu primeiro título ainda em 1976. Era uma competição regional, com a fase final em jogos eliminatórios com os campeões locais.

Em 1990, foi introduzida uma Bundesliga Feminina com duas divisões e o Bayern acabou rebaixado em 1992. O clube bávaro ficou anos afastado da primeira divisão. Só voltaria em 2000. Mas só voltaria a ser campeão na temporada 2014/15 e emendaria outro título na temporada seguinte, 2016/17.

“O campeonato seria um momento de coroação e um prêmio merecido para o caminho que escolhemos, continuamente fortalecendo o time para nos estabelecermos no topo na Alemanha e internacionalmente”, disse Herbert Hainer, presidente do Bayern, que prometeu investir e apoiar o time feminino. “Nós estamos apenas no meio do caminho do nosso plano de quatro anos e iremos continuar investindo”.

“Para promover o futebol feminino na Alemanha de forma mais geral e permanecermos competitivos internacionalmente, precisamos desesperadamente trabalhar as estruturas. Precisamos de melhor infraestrutura e uma organização geral mais profissional”, continuou Hainer.

Internacionalmente, o Bayern melhorou, mas ainda não foi páreo para as principais forças do continente. Nesta temporada da Champions League, o time foi eliminado pelo Chelsea por 5 a 3 no placar agregado, mesmo depois de ganhar o jogo de ida. A força das inglesas se mostrou grande diante do clube bávaro. Mas tirar a coroa de campeão do Wolfsburg é um sinal que o time tem se fortalecido. Os rivais já conquistaram a Champions League na temporadas 2013/13 e 2013/14.

A própria Champions League Feminina ganhou uma reformulação que aumentará a sua premiação na próxima temporada. É um momento importante para se fortalecer e brigar no nível mais alto. Times como o Lyon saíram na frente, mas os rivais já estão alcançando. O PSG conquistou o título francês nesta temporada, quebrando a hegemonia das rivais. Antes, derrubou as rivais nacionais da Champions League. O Barcelona foi o campeão da Champions League Feminina pela primeira vez nesta temporada.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo