Futebol feminino

Títulos e campanha histórica na Libertadores: Gurias Coloradas tiveram 2023 para ser celebrado

Em 2023, Gurias do Internacional conquistaram o Campeonato Gaúcho e a Ladies Cup, além de terem feito campanha histórica em primeira participação na Libertadores

Se o masculino teve mais um ano decepcionante, sem conquista de títulos, o mesmo não pode ser dito sobre o 2023 do time feminino do Internacional. Afinal, as Gurias Coloradas fizeram campanha histórica em sua primeira participação na Libertadores, além de encerrarem a temporada com retomada a hegemonia no Rio Grande do Sul a conquista da Ladies Cup.

Internacional foi eliminado por paulistas na Supercopa do Brasil e no Campeonato Brasileiro

Por ter sido vice-campeão brasileiro em 2022, o Internacional teve a oportunidade de disputar a Supercopa do Brasil no início de 2023. Estreou despachando o Athletico-PR com goleada por 5 a 1 nas quartas de final, no Beira-Rio, mas caiu para o futuro campeão Corinthians, na semifinal, após derrota por 2 a 1 na NeoQuímica Arena.

No Campeonato Brasileiro, o Inter teve desempenho abaixo do esperado. Na fase classificatória, perdeu o clássico Gre-Nal por 1 a 0, e passou para as quartas de final na 6ª colocação, o que o colocou frente a frente com a Ferroviária. Após derrota por 1 a 0 no Beira-Rio, as Gurias Coloradas foram goleadas por 3 a 0 na Fonte Luminosa, e deram adeus à competição.

Após o Brasileirão, o técnico Maurício Salgado recebeu proposta do Flamengo e deixou o Inter depois de quatro temporadas. Ele foi substituído por Lucas Piccinato, ex-São Paulo, que chegou com a missão de comandar as Gurias Coloradas na inédita participação na Libertadores.

Priscila brilhou, e Gurias Coloradas tiveram campanha histórica na Libertadores

O Inter teve grande campanha na Colômbia. Na primeira fase, passou por cima de Nacional (3 a 0), América de Cali (4 a 2) e Boca Juniors. Nas quartas de final, superou o Colo-Colo, por 4 a 2. Na semifinal, as Gurias Coloradas fizeram frente ao favorito Corinthians. Saíram na frente, com Priscila, mas cederam o empate no segundo tempo após expulsão de Eskerdinha. Nos pênaltis, vitória das Brabas por 4 a 3.

Como perdeu a disputa de terceiro lugar, por 3 a 2, para o Atlético Nacional, o Inter deixou a Colômbia sem medalha. Mas isso não desfez a histórica campanha, que foi ainda mais valorizada pelo prêmio de artilheira para a centroavante Priscila, de apenas 19 anos, que marcou oito gols na Libertadores. O desempenho levou a atacante à sua primeira convocação para a Seleção Brasileira principal, e à renovação de contrato com o Colorado até o final de 2026.

Gurias Coloradas retomaram hegemonia estadual e, com terceiro técnico no ano, também conquistaram a Ladies Cup

Após a competição continental, a reta final da temporada ainda previa para o Inter a disputa do Campeonato Gaúcho e da Ladies Cup. Vieram dois títulos. No estadual, as Gurias Coloradas retomaram a hegemonia depois da conquista do Grêmio em 2022. Na final, em dois clássicos, o Inter venceu por 2 a 0 no Beira-Rio e segurou o empate em 1 a 1 na Arena do Grêmio para erguer o troféu.

Após o Gauchão, Lucas Piccinato deixou o clube para substituir Arthur Elias, novo técnico da Seleção Brasileira, no Corinthians. Ex-Athletico-PR, Brenno Basso foi contratado, e já chegou erguendo taça.

Na Ladies Cup, no estado de São Paulo, o Inter precisou passar em primeiro lugar do seu grupo para chegar na final. Venceu o São Paulo por 1 a 0, empatou em 1 a 1 com o Cruzeiro, e deu o troco no Atlético Nacional ao golear por 6 a 0. Na decisão, vitória por 1 a 0 sobre o Santos para ficar com a taça.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho. Formado em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Antes de escrever pela Trivela, esteve na Rádio Grenal e na RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo