Copa do Mundo Feminina

Copa do Mundo Feminina: resultados, gols e destaques do 3º dia

Inglaterra sofreu contra o Haiti, EUA e Japão venceram com sobras, Dinamarca superou China em grande jogo

O sábado da Copa do Mundo Feminina ofereceu uma chuva de gols. Contou com boas atuações de seleções tradicionais e quase uma surpresa de estreante. Estados Unidos, Japão, Dinamarca e Inglaterra somaram suas primeiras vitórias – mas com riscos às inglesas.

A Inglaterra ganhou do Haiti na conta do chá. Dependeu de um gol de pênalti e do milagre de sua goleira no final. Bem mais convincentes foram os Estados Unidos, também favoritos, que amassaram o Vietnã. O Japão teve uma apresentação ainda mais avassaladora e goleou a Zâmbia. Por fim, no jogo mais equilibrado do dia, a Dinamarca conquistou um excelente resultado contra a China em embate lá e cá.

LEIA MAIS: Copa do Mundo feminina é a realização do direito das mulheres de sonhar

Copa do Mundo Feminina: resultados, gols e destaques do 3º dia

Estados Unidos 3×0 Vietnã

A seleção dos Estados Unidos entra na Copa do Mundo, mais uma vez, entre as favoritas ao título. No entanto, por mais que as americanas venham de um bicampeonato mundial, há um claro processo de renovação no elenco. E a nova geração mostrou a que veio. O estreante Vietnã podia não ser o mais qualificado dos testes. Entretanto, o US Team cumpriu sua missão com a confortável vitória por 3 a 0 – que poderia ser maior.

Uma estatística resume a superioridade dos EUA: foram 28 finalizações a zero. O gol logo aos 14 minutos tranquilizou, numa ótima trama. Alex Morgan ajeitou de calcanhar e Sophia Smith entrou sozinha na área para definir. Nem sempre a pontaria das americanas esteve em dia ou o time fluiu da melhor forma, mas a vitória naturalmente seria mais ampla. Trinity Rodman sofreu um pênalti que Morgan desperdiçou aos 44, em defesa da goleira Tràn Thi Kim Tranh. Mas, nos acréscimos, Sophia Smith guardou o segundo numa sobra.

Durante o segundo tempo, os Estados Unidos finalizaram um pouco menos, mas continuaram mais perigosos. Depois de alguns lances que quase entraram, o terceiro gol surgiu aos 32 minutos. Sophie Smith ganhou na corrida e cruzou para Lindsey Horan deixar sua marca. Jogadoras importantes de outros títulos saíram do banco na etapa final, entre elas Megan Rapinoe e Rose Lavelle. A própria Lavelle mandou uma pancada no travessão no final.

Os EUA voltam a campo na noite de quarta-feira, 26, quando reeditam a última final contra a Holanda. Já o Vietnã entra em campo horas depois, já na madrugada da quinta-feira, contra Portugal.

LEIA MAIS: Copa do Mundo Feminina: Conheça as 23 jogadoras convocadas pela seleção brasileira

Classificação do Grupo E

Grupo E
# Seleção J V E D +/- Pontos
1 Holanda (F)

Holanda (F)

3 2 1 0 8 7
2 Estados Unidos (F)

Estados Unidos (F)

3 1 2 0 3 5
3 Portugal (F)

Portugal (F)

3 1 1 1 1 4
4 Vietnã (F)

Vietnã (F)

3 0 0 3 -12 0

Assista aos melhores momentos

Japão 5×0 Zâmbia

O Japão possui uma história respeitável na Copa do Mundo Feminina, especialmente desde o título conquistado em 2011. E as Nadeshiko estrearam de maneira imponente, com goleada sobre a Zâmbia, mais uma debutante deste Mundial. As japonesas até levaram um tempo para inaugurar a contagem, mas deslancharam durante o segundo tempo. Também foi um vareio nos números, com 26 finalizações a zero.

O Japão se impôs desde os primeiros minutos, mas precisou ter paciência para marcar. Aoba Fujino mandou uma bola na trave aos dez e Mina Tanaka teve um gol anulado aos 20. A goleira Catherine Musonda também fez boas defesas, mas seria batida aos 43. Os avanços pelos lados funcionavam às japonesas e Fujino cruzou para a conclusão de Hinata Miyazawa.

A porteira se abriu na segunda etapa. Tanaka teve outro gol anulado, antes de fazer para valer aos dez, de carrinho. Depois, Tanaka fez uma linda jogada para Miyazawa assinalar mais um aos 17. Outros destaques das Nadeshiko, Yui Hasegawa e Jun Endo participaram do terceiro aos 26, numa linda abertura da meio-campista Hasegawa para a ala esquerda Endo se infiltrar e definir. As chances ainda vinham aos montes até que, nos acréscimos, a goleira Musonda cometeu pênalti e foi expulsa. A primeira cobrança foi no travessão, mas a goleira Eunice Sakala se adiantou. No repeteco, Riko Ueki definiu o placar.

O Japão divide a ponta do Grupo C ao lado da Espanha, ambos com três pontos. As Nadeshiko voltam a campo na madrugada de quarta-feira, dia 26, contra a Costa Rica. Já a Zâmbia terá outra pedreira contra as espanholas, também na madrugada de quarta.

LEIA MAIS: Calçamos as nossas chuteiras porque podemos e seguimos em frente

Classificação do Grupo C

Grupo C
# Seleção J V E D +/- Pontos
1 Japão (F)

Japão (F)

3 3 0 0 11 9
2 Espanha (F)

Espanha (F)

3 2 0 1 4 6
3 Zâmbia (F)

Zâmbia (F)

3 1 0 2 -8 3
4

Costa Rica (F)

3 0 0 3 -7 0

Assista aos melhores momentos

Inglaterra 1×0 Haiti

A Inglaterra aparece entre as favoritas ao título da Copa do Mundo, e com razão. As Lionesses vêm de um ciclo consistente e são as atuais campeãs da Eurocopa. O time cumpriu seu papel com a vitória na estreia, mas distante de convencer. Apesar do domínio contra o estreante Haiti, as inglesas sofreram para conseguir seu 1 a 0, com um gol de pênalti. Méritos também das haitianas, bem postadas em campo e com chances de cometer o crime.

A posse de bola da Inglaterra foi amplamente superior desde os primeiros movimentos. Entretanto, sem a melhor qualidade de criação e de transição pelo meio. À espreita, o Haiti era conduzido por Melchie Dumornay e perdeu grande chance com Roselord Borgella. A sequência do primeiro tempo acabou marcada pelas revisões do VAR. A Inglaterra teve um pênalti cancelado, mas depois a marcação foi concreta. A goleira Kerly Théus pegou a primeira cobrança, mas se adiantou. Na segunda tentativa, Georgia Stanway abriu a conta aos 29. As haitianas, contudo, rondavam o empate.

O segundo tempo recomeçou com a goleira Mary Earps salvando a Inglaterra, numa pancada de Dumornay. As Lionesses retomaram o controle e chegavam mais, mas com dificuldades para definir o resultado. A goleira Théus também era importante pelas seguidas defesas. Entretanto, quem definiu o resultado foi mesmo Earps. A arqueira inglesa operou um milagre aos 36, ao defender com o pé um chute rasteiro de Roseline Eloissaint, no mano a mano. As favoritas escaparam por pouco da zebra.

O Grupo D tem desafios duros para a Inglaterra, com o próximo duelo com a Dinamarca na madrugada de sexta-feira, dia 28. Já o Haiti pegará outro time tradicional, a China, na manhã da sexta.

LEIA MAIS: Dez grandes passos do futebol feminino desde a última Copa

Classificação do Grupo D

Grupo D
# Seleção J V E D +/- Pontos
1 Inglaterra (F)

Inglaterra (F)

3 3 0 0 7 9
2 Dinamarca (F)

Dinamarca (F)

3 2 0 1 2 6
3 China (F)

China (F)

3 1 0 2 -5 3
4 Haiti (F)

Haiti (F)

3 0 0 3 -4 0

Assista aos melhores momentos

Dinamarca 1×0 China

Dinamarca e China estão entre as seleções mais tradicionais do futebol feminino. Era de se esperar, então, uma boa partida no fechamento da rodada. Não seria uma noite repleta de gols, mas o nível do futebol apresentado satisfez. Foram duas equipes que trabalharam bem com a bola e apresentaram bons encaixes coletivos. Entretanto, as dinamarquesas se mostraram levemente superiores e aproveitaram a bola parada para marcar.

O primeiro tempo não foi tão prolífico em chances de gol, mas sublinhou a qualidade das equipes. A Dinamarca iniciou o duelo no controle da bola e trabalhava os passes. A China adotava uma marcação mais compacta e um ataque vertical. Porém, com o passar dos minutos, as chinesas passaram a ficar mais com a posse. Contavam com boas combinações entre Rui Zhang e Yang Lina no meio. As asiáticas inclusive finalizaram mais.

O segundo tempo se tornou mais aberto e corrido, sobretudo durante os primeiros minutos. As duas equipes tiveram suas chances de marcar. A Dinamarca encontrava bons escapes com Pernille Harder na frente. Com o passar dos minutos, a superioridade das dinamarquesas se tornou mais clara, mesmo que as chinesas encaixassem contragolpes. O melhor caminho para as escandinavas vinha pelo alto. Nessa insistência, o gol saiu aos 45. Depois de um escanteio, Amalie Jorgensen Vangsgaard cabeceou de longe e garantiu o triunfo. Nos acréscimos, ainda quase saiu o empate numa bola na trave das asiáticas, em lance depois anulado.

A Dinamarca fará uma partida de líderes contra a Inglaterra na madrugada da sexta, dia 28. Enquanto isso, a China jogará contra o Haiti pela sobrevivência na manhã de sexta.

LEIA MAIS: Fifa resgata 1º gol do Brasil, mas Elane lamenta ‘falta de respeito’ com atraso

Classificação do Grupo D

Grupo D
# Seleção J V E D +/- Pontos
1 Inglaterra (F)

Inglaterra (F)

3 3 0 0 7 9
2 Dinamarca (F)

Dinamarca (F)

3 2 0 1 2 6
3 China (F)

China (F)

3 1 0 2 -5 3
4 Haiti (F)

Haiti (F)

3 0 0 3 -4 0

Assista aos melhores momentos

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo