Copa do Mundo Feminina

Confirmado! Brasil será sede da Copa do Mundo Feminina de 2027; saiba tudo

Votação no Congresso anual da Fifa elegeu candidatura brasileira em disputa contra trio europeu formado por Bélgica, Holanda e Alemanha

Apenas 13 anos após receber a principal competição de futebol masculina, o Brasil voltará a ser sede de uma Copa do Mundo, agora a feminina, disputada em 2027. A confirmação veio na madrugada desta sexta-feira (17), no 74º Congresso da Fifa, realizado em Bangkok, na Tailândia. Representantes das 211 das associações-membro da entidade máxima do esporte no mundo votaram, e a candidatura brasileira recebeu 119 votos contra 78 do trio Bélgica, Holanda e Alemanha.

— Não tem separação no futebol feminino. Tem que haver cada vez mais união, para que cada vez mais possa fortalecer o futebol feminino em todo o mundo. Colocando para poderem jogar nas escolas, nas ruas e que, no fim, possam estar integrando um clube e uma seleção — afirmou Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, em declaração aos delegados após a votação.

— Nesse momento de euforia, eu gostaria de colocar um tema aqui que está atingindo todos nós, brasileiros. A tragédia climática no Rio Grande do Sul, onde muitas vidas se foram e muitas famílias estão desabrigadas. Queremos que essa conquista do Brasil, de sediar pela primeira vez uma Copa do Mundo Feminina, possa ser de fortalecimento para o futebol feminino brasileiro, de todo o continente e, principalmente, do Rio Grande do Sul — acrescentou Ednaldo.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por @fwwcbr2027


Sob o slogan “Uma Escolha Natural” (A Natural Choice), o Brasil já tinha vantagem sobre a candidatura do trio europeu pelo relatório técnico divulgado pela Fifa na semana passada após uma visita dos especialistas ao país em fevereiro. Na avaliação de até cinco pontos, a candidatura brasileira recebeu nota 4,0 contra 3,7 de Bélgica, Holanda e Alemanha, levando a melhor nos critérios estádios (todos construídos e usados na Copa do Mundo masculina de 2014), acomodações, espaços dedicados para Fan Fest e avaliação comercial. O documento também elogiou a postura do governo brasileiro, que apoiou a candidatura.

– A candidatura Brasil 2027 oferece bons estádios, construídos especificamente e geralmente configurados para os maiores torneios de futebol, tendo sediado a Copa do Mundo de 2014. Apresenta também uma forte posição comercial, com uma combinação de potencial de receita competitiva e claras eficiências de custos. A Confederação Brasileira de Futebol e o governo brasileiro demonstrou apoio à candidatura e compromisso em sediar o evento, que é particularmente importante, dado que seriam necessários certos investimentos em infraestruturas e serviços para garantir o sucesso do torneio – aponta parte do relatório.

No total, 10 dos 12 estádios construídos para o Mundial de 2014 serão usados na Copa do Mundo Feminina de 2027 (apenas a Arena das Dunas, em Natal, Rio Grande do Norte, e a Arena da Baixada (agora Ligga Arena), em Curitiba, Paraná, não serão usadas).

Será a primeira vez que um país sul-americano receberá a competição, visto que as nove competições anteriores foram disputadas em territórios da Europa, América do Norte, Ásia e Oceania.

Todas as sedes da Copa do Mundo Feminina de 2027, disputada no Brasil

  • Maracanã, Rio de Janeiro (RJ);
  • Mineirão, Belo Horizonte (MG);
  • Mané Garricha, Brasília (DF);
  • Arena Pantanal, Cuiabá (MT);
  • Castelão, Fortaleza (CE);
  • Arena Pernambuco, Recife (PE);
  • Fonte Nova, Salvador (BA);
  • Arena Corinthians, São Paulo (SP);
  • Arena da Amazônia, Manaus (AM);
  • Beira-Rio, Porto Alegre (RS).

Brasil x Bélgica, Holanda e Alemanha: confira no que a candidatura brasileira foi superior segundo relatório da Fifa

  • Estádios: Brasil 3,7 x 3,5 BHA
  • Instalações para equipes e árbitros: Brasil 3.3 x 3,5 BHA
  • Acomodações: Brasil 4,6 x 4,5 BHA
  • Locais para imprensa: Brasil 3,3 x 4,0 BHA
  • Fifa Fan Fest: Brasil 3,7 x 3,3 BHA
  • Comercial: Brasil 4,5 x 4,0 BHA
Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo