Europa

Uma saudável chacoalhada no futebol europeu

Mudanças de treinadores históricos e jogadores importantes sinalizam para uma temporada excitante em 2024/25

O final de temporada projeta uma mudança interessante no futebol europeu. Algumas alterações significativas estão acontecendo, modificando o contexto histórico de clubes e jogadores importantes. Uma chacoalhada saudável no continente em que se joga o melhor futebol no mundo.

Duas mudanças provocam maior impacto. Entre os jogadores, o fim da passagem de Kylian Mbappé pelo Paris Saint-Germain, provavelmente rumo ao Real Madrid. No campo dos treinadores, a saída de Jürgen Klopp do Liverpool, talvez com destino ao cargo de diretor de futebol do Borussia Dortmund.

Mbappè é uma das maiores estrelas da atualidade. Craque com potencial para mudar a cara de um time, mesmo que seja o poderoso Real Madrid. Caso sua ida para Chamartín seja confirmada, é um delicioso exercício para o torcedor merengue imaginar a miríade de possibilidades ofensivas da equipe. Vini, Rodrygo e Mbappè abririam espaço para Endrick? É possível jogar com quatro atletas velozes e talentosos à frente? Quem vai tirar da cartola passes preciosos após a aposentadoria de Toni Kross e com Luka Modric na etapa final de sua espetacular carreira?

O adeus de Kross abre uma lacuna difícil de ser preenchida atualmente no futebol. A estética de jogo do alemão está em extinção. O trato refinado com a bola, a aceleração do jogo através dos passes precisos, sem a necessidade de correr com a bola, tudo isso deixará saudades.

Após quase nove anos à frente do Liverpool, o anúncio da saída do alemão Jurgen Klopp de Anfield gera enorme expectativa no mercado de treinadores. Um nome desse calibre no mercado mexe com a imaginação de clubes e torcedores. Como ele próprio disse, em sua despedida, que provavelmente deixará de ser treinador, as especulações em torno de sua ida para o Dortmund como dirigente ganharam força. Resistirá Klopp à sedução do trabalho de campo e a adrenalina da competição? O substituto de Klopp no Liverpool será o holandês Arne Slot.

Xavi Hernández se despediu para valer do Barcelona, após muitas idas e vindas. O clube catalão pensa no alemão Hansi Flick, demitido da seleção da Alemanha, que contratou Julian Nagelsmann, que estava no Bayern antes de Thomas Tuchel, e conduzirá a Alemanha na Euro.

Outros negócios de menos impacto já foram anunciados. Com o término oficial das temporadas e a decisão da Champions League, especulações e negociações devem ser incrementadas no período que antecede a Euro. O espetacular desempenho à frente do Bayer Leverkusen valorizou muito o espanhol Xabi Alonso no mercado. Com Erik Ten Hag balançando no United, uma vaga de peso pode ser aberta. Será que a conquista da Liga Europa com a Atalanta ampliará os horizontes de Gian Piero Gasperini?

Entre os jogadores brasileiros, a transferência de Savinho do Girona para o Manchester City chama a atenção. O atacante de 20 anos jogará a Copa América pela seleção brasileira e protagoniza uma transação interna do poderoso Grupo City, que também é acionista do time espanhol.

No mercado de jovens talentos, no qual Endrick surge como atração, outros dois nomes geram expectativa. O sueco Lucas Bergvall, de 18 anos, trocou o Djugarden de sua terra pelo Tottenham e a Premier League. Barcelona e Bayern estavam interessados no talentoso meia-atacante. Com 1,86m, driblador e de bom passe, Bergvall é um dos jogadores mais jovens a vestir a camisa da seleção sueca e chama a atenção pela desenvoltura em campo.

Também com 18 anos, o australiano Nestory Irankunda migra do Adelaide United para reforçar o Bayern de Munique. Nascido na Tanzânia, Irankunda, de 1,78m, destaca-se por uma incrível capacidade de finalização com o pé direito, inclusive em cobranças de falta.

 

Foto de Mauricio Noriega

Mauricio Noriega

Colunista da Trivela
Botão Voltar ao topo