Eurocopa

Mancini: “Há alguns jogos que é preciso sofrer, mas merecemos estar aqui. Sabíamos que seria duro”

Técnico da Itália celebrou o triunfo sobre a Espanha nos pênaltis, que garantiu à Azzurra uma vaga na final da Euro no jogo mais difícil que tiveram

A Itália nesta Euro 2020 tem sido um dos melhores times do torneio, mas enfrentou o seu mais duro desafio na semifinal. Depois de uma primeira fase impecável, os italianos suaram para passar pela Áustria na prorrogação, superaram a Bélgica, uma das favoritas, nas quartas, e sofreram muito diante da Espanha. Nos pênaltis, os italianos avançaram. Roberto Mancini, técnico da seleção italiana, disse que sabia da dificuldade que seria enfrentar a Espanha, mas que o time mereceu a classificação.

“Os pênaltis são cruéis. Foi um time difícil, a Espanha é um grande time que joga realmente bem. Nós não jogamos do modo como usualmente jogamos, mas lutamos muito e sabíamos que seria assim”, afirmou o técnico Roberto Mancini à RAI Sport, depois da partida.

A escolha de Luis Enrique de não usar um centroavante, deixando tanto Álvaro Morata quanto Gerard Moreno no banco. Ferrán Torres, Dani Olmo e Mikel Oyarzabal foram os atacantes escolhidos, com Olmo centralizado, mas recuando para tirar os zagueiros italianos de lugar.

“Eles nos causaram problemas com a mudança, mas então conseguimos as coordenadas certas e não arriscamos muito. Nós sabíamos desde o começo que a Espanha era a mestra da posse de bola, então eles nos causariam problemas, mas nós tivemos que ajustar e lutamos duramente”, disse o treinador.

“Os times de futebol atacam e defendem, eles não podem apenas atacar. Ambos tivemos chances, são dois grandes times, todos os times defendem, não apenas os italianos”, continuou Mancini.

O treinador da Azzurra tem sido muito elogiado por pegar uma equipe que sequer conseguiu se classificar à Copa do Mundo de 2018. Com ele no comando, a Itália bate recordes, com 33 jogos de invencibilidade. “O crédito vai para os jogadores, porque eles acreditaram em tudo há três anos, as ainda não acabou. Precisamos reunir forças, o que resta, e nos preparemos para a final”, disse o técnico.

“Nós estamos satisfeitos de dar essa alegria aos italianos em todos os lugares. Nós sabíamos que seria muito difícil, a Espanha nos causou muitos problemas. Foi muito difícil porque não tivemos muito a bola”, afirmou Mancini.

“Nós queríamos chegar à final, mesmo que muitas pessoas não acreditassem em nós no começo do torneio. Eu dou os parabéns à Espanha, eles são um grande time. Os pênaltis são uma loteria”.

“Há alguns jogos que é preciso sofrer, mas nós merecemos estar aqui. Nós sabíamos que seria duro. Não foi fácil e a Espanha nos surpreendeu ao decidir jogar sem um centroavante. Este grupo, porém, é incrível. Todo mundo quer vencer, mas este grupo de jogadores queria fazer algo especial e eles fizeram justamente isso”.

A Itália espera a definição do vencedor de Inglaterra x Dinamarca, nesta quarta-feira (16h, horário de Brasília, com transmissão no SporTV. Veja mais na Programação de TV). A final será disputada também em Wembley, no domingo, 11 de julho, às 16h, com transmissão na Globo e SporTV. A Itália tenta o seu segundo título. Conquistou a Euro em 1968, em torneio disputado na própria Itália. Em 2000, os italianos foram à final e acabaram derrotados pela França. Em 2012, a Azzurra também chegou à final, mas foi goleada pela Espanha.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo