Eurocopa

Jogadores se emocionaram no Estádio Parken: “Eu nunca tinha vivido nada parecido. Foi uma atmosfera mágica”

A Dinamarca arrancou a classificação para as oitavas de final da Euro 2020 com uma goleada sobre a Rússia, com a torcida fazendo muita festa em Copenhague

A Dinamarca chegou à última rodada da Euro 2020 precisando de uma vitória e torcendo por outros resultado. Depois de duas derrotas em circunstâncias muito específicas – uma depois do colapso de Christian Eriksen e outra em uma grande atuação diante da Bélgica –, a seleção dinamarquesa precisava vencer a Rússia e torcer pelos belgas contra a Finlândia. O que aconteceu no Estádio Parken foi uma atmosfera de festa e um time que correspondeu em campo, com uma goleada por 4 a 1. Combinada com a vitória belga, os escandinavos se classificaram em segundo lugar no Grupo B. Os jogadores ficaram emocionados, junto com a torcida em Copenhague. Foi uma festa muito bonita de ver.

“É fantástico ser parte disso. Eu nunca sonhei em ser parte de algo tão incrível”, afirmou o meia Mikkel Damsgaard, autor do primeiro gol do jogo – e um golaço, aliás. “É insano que nós tenhamos classificado. Este time, estes jogadores. É uma grande sensação”.

“Eu estou sem palavras a respeito da minha admiração por este time. Eles são tão fortes. Ao mesmo tempo, eu quero agradecer a toda Dinamarca, ao [público no] estádio. O amor e carinho que toda a Dinamarca nos ajudou a fazer o poder dos rapazes a ir para suas pernas e para todo este estádio”, afirmou o técnico da seleção dinamarquesa, Kasper Hjulmand.

“Foi absolutamente insano. É indescritível. Foi o mesmo contra a Finlândia e Bélgica, está sempre se superando. Eu nunca tinha vivido nada parecido. Foi uma atmosfera mágica”, afirmou Joakim Maehle ao site da Uefa, logo após o jogo. O ala foi destaque do jogo e falamos sobre o seu desempenho e influência na partida.

“Nós enfrentamos um time que defendeu bem, especialmente nos primeiros 60 minutos. Então nós encontramos o ritmo que nós precisávamos para abrir a defesa deles. Foi difícil no primeiro tempo, mas fizemos o que foi preciso. Foi um gol fantástico de Damsgaard”, disse Yussuf Poulsen ao site da Uefa.

“Pela primeira vez na minha vida, eu estava muito cansado para correr para trás. Eu acho que eu estava no momento certo, no ângulo certo e o defensor não me viu, então coisas assim acontecem. É fantástico. Foi no momento certo”, contou o atacante, que acabaria substituído logo depois do gol, justamente pelo cansaço.

Os dinamarqueses terão um desafio bastante acessível nas oitavas de final: Gales, do capitão Gareth Bale, principal destaque dos britânicos. O jogo será no próximo sábado, dia 26, às 13h (horário de Brasília), em Amsterdã, nos Países Baixos, conhecido como Holanda. Devemos ter um momento de emoção, já que Christian Eriksen jogou pelo Ajax por muitos anos e certamente veremos homenagens.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo