Eurocopa 2024

Com Cristiano Ronaldo, Portugal atinge pior marca ofensiva da história

Nunca a seleção portuguesa passou 364 minutos sem marcar gols em jogos oficiais, alcançado na Eurocopa 2024

Não foi um desastre para Portugal ser eliminado da Eurocopa pela França na última sexta-feira (5). Contra uma favorita, foi melhor e só caiu nas penalidades. No entanto, não dá para dizer o mesmo da campanha portuguesa.

Após uma fase de grupos com apenas um jogo bom, na vitória por 3 a 0 sobre a Turquia, sofreu com a Eslovênia nas oitavas de final, não marcou em 120 minutos e avançou nos pênaltis com brilho de Diogo Costa.

O selecionado treinado por Roberto Martínez, mesmo com vários talentos do meio para frente e o ídolo Cristiano Ronaldo, só marcou cinco gols, todos nos dois primeiros jogos da competição.

Ou seja, passou os três últimos sem marcar: 0 a 2 para Geórgia e dois 0 a 0 com Eslovênia e França, o que representa um recorde inédito para seleção portuguesa.

Nunca Portugal passou tanto tempo sem marcar gols em jogos oficiais

Em quase 400 partidas oficiais da história do time nacional, os Lusos só passaram três jogos sem marcar uma vez, entre 2008 e 2009, antes da sequência atual.

Na ocasião, empatou três vezes seguidas por 0 a 0 nas Eliminatórias Europeia para a Copa do Mundo de 2010. Foram duas partidas com a Suécia e uma contra a Albânia.

No total, 270 minutos sem marcar, além de 32 minutos contando o fim da partida anterior (derrota por 3 a 2 para Dinamarca) e o início da seguinte (vitória 2 a 1 sobre Albânia).

Nas últimas três partidas da Euro 2024, totalizaram 330 minutos sem balançar as redes, somando os 34 do fim do jogo com a Turquia, chegam a 364, a maior seca de gols da história de Portugal em partidas oficiais.

Considerando todas as Eurocopas que disputou, a seleção lusitana só marcou menos gols em 1984, no caso quatro tentos, mas em apenas quatro partidas.

As cinco bolas nas redes de 2024 se igualam à campanha de 1996, quando também só fez quatro jogos. Ou seja, a última Euro de CR7 representou a Portugal a pior em média de gols, junto com a de 84.

O ataque de Portugal em todas as Euros disputadas:

  • 1984: 4 gols em 4 jogos (média de 1)
  • 1996: 5 gols em 4 jogos (1,25)
  • 2000: 10 gols em 5 jogos (2)
  • 2004: 8 gols em 6 jogos (1,33)
  • 2008: 7 gols em 4 jogos (1,75)
  • 2012: 6 gols em 6 jogos (1)
  • 2016: 9 gols em 7 jogos (1,28)
  • 2020: 7 gols em 4 jogos (1,75)
  • 2024: 5 gols em 5 jogos (1)
Cristiano Ronaldo consola o zagueiro Pepe após a eliminação de Portugal na Eurocopa 2024
Cristiano Ronaldo consola o zagueiro Pepe após a eliminação de Portugal na Eurocopa 2024 (Foto: Icon Sport)

Com ou sem Cristiano Ronaldo: o que será o futuro de Portugal?

A ineficiência do ataque português levantou debate sobre a utilização do maior jogador lusitano de todos os tempos.

Aos 39 anos, Cristiano não consegue mais entregar mobilidade, pressão no adversário e exige um jogo que lhe potencialize.

O time de Martínez tentou fazer isso: dezenas de cruzamentos na área, em busca do camisa 7, que foi mal em quase tudo que tentou na competição.

Agora, com a eliminação, o técnico espanhol passará a ser contestado por isso e se faz sentido seguir chamando CR7, já que agora o foco será na Copa de 2026, quando o craque terá 41 anos e ainda não sabe se aposenta – tem contrato com o Al-Nassr até 2025.

O que sabemos é que Portugal tem material humano suficiente para render mais.

Bruno Fernandes, Bernardo Silva, Rafael Leão, Vitinha, Palhinha, Gonçalo Ramos, enfim. Vários nomes de uma das melhores seleções do mundo e tem que mostrar mais.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo