Brasil

Super Copa Pioneer: torneio reúne ex-jogadores profissionais e conta com premiação recorde ao campeão

Principal campeonato da várzea terá premiação de R$150 mil ao campeão e mais R$50 mil ao vice

Começou nesta sexta-feira (15) a sétima edição da Super Copa Pioneer, tradicional torneio de futebol de várzea de São Paulo, considerada a principal competição do Brasil na modalidade. Com um troféu que remete à ‘Orelhuda', icônica taça da Champions League, a competição contará com alguns ex-atletas conhecidos da elite do futebol nacional.

Com 80 times participantes, a Super Copa Pioneer está apenas começando e promete muita emoção para os amantes do futebol de várzea. A Trivela fez um apanhado de alguns ex-atletas profissionais que hoje atuam na várzea e estarão em campo disputando esse torneio emocionante. Com experiência e habilidade de sobra, esses jogadores prometem dar um show e fazer a alegria do público presente.

O início de um sonho

O pontapé inicial da Super Copa Pioneer foi marcado pelo confronto entre duas equipes tradicionais e respeitadas no cenário da várzea paulistana. De um lado, o ASA da Vila Prudente, que homenageia o tradicional clube alagoano ASA de Arapiraca, e que busca o título após ser vice-campeão, em 2023. Do outro, o Biqueira, da Vila Maria, atual campeão da “Copa do Busão” em Osasco, representando a força da Zona Norte da capital.

O ex-profissional, Somália integra o elenco do Asa, paulista de 39 anos, com passagens por Botafogo, Bragantino e Ponte Preta. O volante conseguiu sair vitorioso por 1 a 0, em sua estreia com a camisa do ASA, no jogo de abertura da competição.

Enquanto vestia a camisa do Botafogo, o volante teve um episódio peculiar em sua carreira: um sequestro relâmpago que, posteriormente, foi revelado como uma falsa comunicação de crime. O incidente ocorreu quando o jogador utilizou essa história para justificar sua ausência no primeiro treino do ano. 

‘Pois quando chego no Pará'

Neste sábado, às 14h, o CDC (Clubes da Comunidade) Dorotéia promete estar lotado para o jogo entre o Metalúrgicos (São Caetano) e o Ousadia (Vila Joaniza). A partida tem como destaque o lateral-direito Pará, de 38 anos. Hoje com a camisa do Metalúrgicos, o lateral possui uma trajetória de sucesso no futebol brasileiro, destacando-se por suas passagens por Santos, Flamengo e Grêmio.

Pelo Santos, conquistou títulos importantes, como a Copa do Brasil em 2010, a Libertadores em 2011 e três títulos estaduais consecutivos de 2010 a 2012, fazendo parte de uma equipe memorável ao lado de Paulo Henrique Ganso e Neymar. Já no Flamengo, onde permaneceu por quatro temporadas, foi campeão brasileiro e da Libertadores em 2019, e bicampeão carioca em 2018 e 2019.

Nós trabalhamos e nos planejamos muito para chegar neste dia, lógico que rola uma ansiedade, mas a gente não vê a hora de executar aquilo que a gente se preparou nesses últimos meses. Será uma grande competição. Acredito que a várzea nos dá um privilégio e não é só de jogar e competir, é o de participar diretamente da vida das pessoas. A várzea é o povo, é a comunidade, é um sonho, e nós temos essa honra de jogar. Disse o ex-atleta.

Você pensa que o Verônia é time?

O Jardim Verônia desponta como um dos principais favoritos ao título da Super Copa Pioneer, graças às suas contratações de peso. A equipe da Zona Leste, conta com alguns ex-atletas profissionais, e estreia contra o Leões da Geolândia, da Zona Norte, neste sábado, às 17h.

Elias, aos 38 anos, defende o Verônia. O meia destacou-se em 2008, quando integrou a equipe da Ponte Preta, que foi vice-campeã paulista naquela temporada. No Corinthians, conquistou importantes títulos, como o Brasileirão de 2015, a Copa do Brasil de 2009, o Campeonato Paulista de 2009 e a Série B do Campeonato Brasileiro de 2008. Além disso, teve passagens pelo Atlético de Madrid, na Espanha, Flamengo e Atlético-MG. Encerrou sua carreira em 2020, no Bahia.

Bruno César, o meia, surgiu no futebol jogando pelo Santo André durante o Campeonato Paulista de 2010, no qual a equipe foi vice-campeã ao perder para o Santos de Neymar e Ganso na final. Após seu bom desempenho na competição, o meio-campista chamou a atenção do Corinthians, que o contratou. No Timão, teve boas atuações, o que o levou ao Benfica, onde permaneceu até 2014, depois, retornou ao futebol brasileiro para jogar no Palmeiras. 

Cléber Reis, o zagueiro ganhou destaque nacional ao defender o Corinthians entre 2013 e 2014, o que resultou em sua transferência para o futebol alemão, onde jogou pelo Hamburgo. Em 2017, ele retornou ao Brasil para atuar no Santos. Além desses clubes, Cléber também passou por Coritiba, Paraná, Oeste-SP e Ponte Preta ao longo de sua carreira.

Luis Felipe, o lateral-direito teve destaque entre 2010 e 2013 no Palmeiras, onde atuou em 31 partidas. Após vestir a camisa do verdão, foi vendido ao Benfica, de Portugal, mas não chegou a disputar uma partida oficial pelo clube português.

Grandes nomes do futebol profissional

Outros ex-atletas profissionais também participarão do maior torneio de várzea do estado de São Paulo. Jailson (ex-Palmeiras), Wellington Paulista (ex-Fortaleza), Mauricio Ramos (ex-Palmeiras), Cristian Baroni (ex-Corinthians), Alex Silva (ex-São Paulo), Boquita (ex-Corinthians), Nunes (ex-Vasco) e Michel Bastos (ex-São Paulo) já estão confirmados como reforços de equipes como Ipanema, Pau no Gato, Raça Ruim, Marcone, União Bandeirantes e Real Madruga.

Essas adições prometem aumentar ainda mais o nível técnico e a competitividade do torneio, proporcionando aos espectadores e amantes do futebol uma experiência emocionante e repleta de nostalgia ao verem esses grandes nomes do esporte em ação nos gramados da várzea.

Após a final histórica no Allianz Parque, que contou com 30.000 pessoas e estabeleceu um recorde de público na várzea, a Super Copa Pioneer Netshoes 2024 oferecerá uma premiação significativa. O campeão do torneio receberá R$ 150 mil, enquanto o vice-campeão levará para casa R$ 50 mil. Essa premiação é um reconhecimento do sucesso e da importância crescente do torneio, que atrai cada vez mais atenção e público.

Foto de Leonardo Wisniewski

Leonardo Wisniewski

Jornalista pós-graduando em jornalismo esportivo na Cásper Líbero, apaixonado por contar histórias. Residente em Mairiporã-SP e comprometido em trazer análises perspicazes e narrativas envolventes do mundo esportivo.
Botão Voltar ao topo