Brasil

Decepção (enorme) em campo, mas ótimo para os negócios: contratação de James rendeu milhões ao São Paulo

Apesar de jogar muito pouco, James ajuda São Paulo a costura bons acordos com parceiros e patrocinadores

Catorze jogos, três assistências e apenas um gol marcado. Números assim tão irrisórios são provas concretas de como James Rodríguez foi uma imensa decepção nos pouco mais de seis meses de sua (não) passagem pelo São Paulo. Mas os números também ajudam a comprovar que sua contratação serviu para render bons frutos ao clube, apesar do fracasso em campo – um apêndice que sempre existirá quando falarmos do colombiano e do Tricolor.

Estes outros números já mencionados, claro, nada têm a ver com o desempenho do jogador. E sim, com os acordos financeiros firmados pelo São Paulo desde o final da temporada passada. A presença de James e toda a exposição global que ele traz(ia) para o clube foram usadas pela diretoria são-paulina na hora de negociar os últimos contratos com patrocinadores e parceiros. O entendimento nos bastidores é de que o colombiano fazia oTricolor “furar a bolha” do futebol e atingir outros seguimentos do mercado. Além disso, a avaliação é de que o clube só alcançou as cifras mais elevadas nas negociações porque tinha o meia em seu elenco.

> Confira os acordos firmados pelo São Paulo:

Naming Rights do Morumbi

O São Paulo acertou a venda dos naming rights do estádio Cícero Pompeu de Toledo à multinacional norte-americana Mondeléz, proprietária da Lacta, a dona da marca de chocolates Bis. Por conta do acordo, o estádio passará a ser chamado de MorumBis. Ou seja: pelo simples acréscimo de um “S” no nome do Morumbi, o clube irá receber R$ 75 milhões por três anos – R$ 25 milhões por temporada.

Clique aqui e confira mais detalhes do acordo

Novo patrocínio Máster

O São Paulo também anunciou recentemente a casa de apostas Superbet para ser o patrocinador máster do clube pelos próximos três anos. O Tricolor vai receber R$ 52 milhões por temporada pela parceria. Para trocar de patrocinador, no entanto, as partes têm que chegar a um acordo quanto ao pagamento da multa rescisória da Sportsbet.io, que patrocinou o clube em 2023. O valor está estipulado em cerca de R$ 24 milhões. A atual patrocinadora tinha a prerrogativa de igualar o valor da multa e seguir no Tricolor até o final do contrato. Mas a companhia já notificou o clube de que não vai cobrir a oferta e exige o pagamento da multa.

Clique aqui e confira mais detalhes do acordo

Exploração do Morumbi

O clube também firmou parceria com a gigante norte-americana do showbusiness Live Nation. O São Paulo fechou um acordo de exclusividade para que o Estádio do Morumbi receba os eventos organizados pela empresa nos próximos cinco anos. O contrato dará ao Tricolor aproximadamente, R$ 60 milhões ao longo dos cinco anos para cessão do Morumbi – há ainda uma receita variável a ser aferida em cada show, de vendas de produtos nos dias dos eventos. A parceria vai para votação no Conselho Deliberativo do clube, e o martelo deve ser batido em janeiro.

Clique aqui e confira mais detalhes do acordo

E acredite: James também “ajudou” em campo

Aí vai uma frase no mínimo polêmica (para não dizer contraditória): o São Paulo só conquistou o título inédito da Copa do Brasil graças a James, mesmo que ele não tenha atuado um minuto sequer no decorrer da campanha. É que o São Paulo acredita que a contratação de Lucas Moura só foi possível, pela chegada anterior do colombiano.

Na janela de meio de temporada no ano passado, a contratação de Lucas era tratada como um sonho bastante distante – se não, impossível. Mas o São Paulo anunciou James no dia 29 de julho. E três dias mais tarde, chegava a um acordo com o atacante. E o camisa 7 viria a ser decisivo no título da Copa do Brasil. Ele marcou o gol da classificação sobre o Corinthians na semifinal.

O que motivou James a pedir para deixar o São Paulo

Descontente com a falta de oportunidades e ainda sem estrear em 2024,James Rodríguez pediu à diretoria para rescindir o contrato de forma amigável. Conforme apurado pela Trivela, ele abrirá mão de todos os vencimentos mensais que tem a receber até o final do contrato, em 31 de dezembro de 2024. O valor total fica próximo dos R$ 16 milhões. O São Paulo “economizará” esse montante, mas ainda precisa negociar outras pendências financeiras com o colombiano.

No pedido à diretoria, James afirmou que gostaria de passar mais tempo com a sua família, mas apontou as poucas oportunidades recebidas no clube como principal motivo para a sua saída. O meia sequer atuou nesta temporada devido à questão física – que sempre foi um problema desde sua chegada ao São Paulo. O colombiano abriu a pré-temporada em trabalhos com carga física controlada e nunca igualou os companheiros em termos de intensidade. Até por isso, ele não foi inscrito no Campeonato Paulista.

James perdeu pênalti contra a LDU na eliminação do São Paulo: uma de tantas frustrações (Foto: Icon Sport)

Trivela ouviu de uma fonte que acompanha o dia a dia de treinamentos que James sempre se destacou pela qualidade técnica, muito acima dos demais companheiros. O problema é que ele não conseguia equiparar o nível de intensidade dos colegas de elenco. A frase dita foi que “ele precisava querer” para render pelo clube.

James rendia apenas pela seleção colombiana, e isso foi motivo de debate interno no departamento de futebol. O entendimento é de que o meia só rende pela Colômbia porque é o grande ídolo da nação e tem um time todo armado ao seu redor.

O meia se despede do São Paulo com apenas 14 jogos disputados, um gol marcado e três assistências. Muito pouco para quem chegou com o rótulo de que mudaria o patamar do clube. James foi campeão da Copa do Brasil sem sequer entrar em campo na competição e também ficou fora da Supercopa do Brasil.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo