Brasil

Sem Coudet, mas com três reforços e obsessão por títulos: confira como foi a reapresentação do Internacional

Elenco do Internacional se reapresentou nesta segunda-feira (8) com ausências, novidades e discursos de dirigentes no Beira-Rio

O elenco do Internacional se reapresentou nesta segunda-feira (8) para iniciar a pré-temporada. Dentro da programação, que conta com treinamentos em dois turnos, na parte da tarde um evento na sala de imprensa do Beira-Rio, que contou com a presença de jornalistas, conselheiros e torcedores, abriu os trabalhos de forma oficial.

A ausência ficou por conta do técnico Eduardo Coudet, que está resolvendo questões particulares e só chegará no sábado em Porto Alegre. De acordo com o presidente Alessandro Barcellos, isso já havia sido acertado com o treinador quando da renovação do contrato, e não causará prejuízo na preparação.

Quem também não esteve presente, mas de maneira definitiva, é o preparador físico Flávio de Oliveira. Segundo o clube, o término do contrato se deu por um pedido do próprio, que quer estar mais próximo da família, no estado de São Paulo. Essa foi a segunda passagem do profissional pelo clube. Ele perdeu relevância dentro da comissão técnica a partir da chegada de Coudet, que trouxe consigo dois profissionais de preparação física — Octavio Manera e Guido Cretari.

Por outro lado, a reapresentação colorada também contou com caras novas. Três dos quatro reforços já anunciados pelo Inter estiveram presentes: o goleiro Ivan, o zagueiro Robert Renan e o meia Hyoran. O atacante Lucas Alario é esperado nos próximos dias em Porto Alegre. O clube ainda busca sacramentar as contratações do volante Fernando e do atacante Rafael Borré.

Os reforços Ivan, Robert Renan e Hyoran marcaram presença (Foto: Nicolas Wagner/Trivela)

Felipe Becker, Magrão e Alessandro Barcellos destacam continuidade do trabalho e busca por títulos

O vice-presidente de futebol Felipe Becker, o gerente esportivo Magrão e o presidente Alessandro Barcellos discursaram no evento de apresentação no Beira-Rio, que lotou a sala de imprensa. Inicialmente, Becker salientou a importância da continuidade da gestão de Barcellos, que foi reeleito no início de dezembro passado.

— O nosso planejamento de futebol já estava sendo feito desde outubro do ano passado. Uma interrupção nesse planejamento eu acho que nos traria prejuízos. Como não houve, estamos muito fortes, trabalhando muito no mercado também, que é importante — frisou.

Na mesma linha, Magrão ressaltou a manutenção de quase todo grupo de jogadores da temporada passada, que foi semifinalista da Libertadores. Ao mesmo tempo, destacou a atuação do Inter no mercado de transferências.

— Estamos procurando qualificar ainda mais esse grupo. Sabemos que temos competições importantes. Brasileiro tem 38 rodadas, temos Sul-Americana, Copa do Brasil e Gauchão. Precisamos de um grupo qualificado. Dessa forma, entendemos que temos totais condições de brigar por títulos, e de voltar a ver o Inter levantando taças expressivas aqui dentro do Beira-Rio — pontuou Magrão.

Barcellos também manifestou essa obsessão do Inter por títulos. A última conquista colorada foi o Campeonato Gaúcho de 2016. O presidente disse que é já no estadual, primeiro desafio de 2024, que o clube vai voltar a ser campeão. Mas reiterou que o Campeonato Brasileiro, que o Colorado não ganha há 45 anos, é o grande objetivo da temporada.

— Nós vamos fazer do Campeonato Brasileiro 38 grandes finais. 19 finais no Beira-Rio. Não vamos aceitar menos de 30 mil pessoas. Nós vamos ter nosso torcedor jogando com a gente aqui, como tem jogado, fazendo a diferença. Vamos buscar o que todo mundo aqui quer. Todos aqui olham com sede de vitória, com sede de título, e nós vamos entregar isso, trabalhar muito para isso — bradou Barcellos.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho. Formado em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Antes de escrever pela Trivela, esteve na Rádio Grenal e na RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo