Brasil

Experiência de Cássio pode ser fundamental em jovem elenco do Cruzeiro

Preocupação de alguns, idade do goleiro garante vivência necessária em times vencedores

O Cruzeiro anunciou o goleiro Cássio como seu primeiro reforço da segunda janela do ano vindo de outro clube, visto que João Marcelo foi comprado e Matheus Pereira terá o mesmo destino.

Cássio chegou à Toca da Raposa 2 com muita festa na última terça-feira (21). Dezenas de torcedores estiveram no centro de treinamento do clube mineiro para recepcioná-lo.

Cássio foi recepcionado por muitos cruzeirenses em sua chegada à Toca da Raposa 2
Cássio foi recepcionado por muitos cruzeirenses em sua chegada à Toca da Raposa 2 – Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Apesar do consenso de que a chegada de Cássio trata-se de um reforço de peso para o time celeste por tudo que ele representa dentro do futebol brasileiro, muitos torcedores do Cruzeiro se preocuparam com alguns fatores relativos ao negócio:

  • A idade do goleiro: o ex-Corinthians completará 37 anos no início de junho;
  • O tempo de contrato: três anos;
  • O momento ruim que ele vivia no Timão, onde havia se tornado reserva do promissor Carlos Miguel, que vive boa fase.

Pensando nos dois últimos pontos citados, podemos avaliar que se tratam de preocupações normais. Os três anos de contrato até podem assustar, mas pela posição de goleiro ter particularidades únicas em relação às outras, não é incomum que jogadores da função cheguem até os 40 anos em bom nível.

E convenhamos, Cássio, ídolo máximo do Corinthians, não abandonaria o clube paulista por “qualquer proposta”.

Já a preocupação acerca do tempo de vínculo anda em conjunto com o outro ponto: o momento do atleta. Cássio oscilou entre maus e ótimos jogos em 2023 e em 2024 não vinha bem até perder a titularidade no Corinthians.

Mas o investimento do Cruzeiro aponta que o clube confia que pode recuperar o jogador e que se trata apenas de uma má fase, impulsionada por questões externas do goleiro em seu ex-clube.

O arqueiro já havia sinalizado grande desgaste e possível saída da equipe de São Paulo, chegando a dar forte entrevista onde explicitou o sentimento de estar carregando um fardo ao defender o Corinthians.

Novos ares, somados ao trabalho do experiente e excelente preparador de goleiros Robertinho, que retornou ao clube mineiro, são as fórmulas em que o Cruzeiro se apega para elevar o rendimento do goleiro ao máximo.

O movimento se assemelha com o feito pelo Fluminense quando Fábio foi dispensado do próprio time celeste e se juntou ao Tricolor Carioca para buscar o título inédito da Copa Libertadores para as Laranjeiras.

Sendo assim, se confia na recuperação de Cássio — e a contratação não faria sentido se não confiasse —, é de se entender a escolha por um contrato mais longo, ainda que se trate de um goleiro mais velho.

Experiência de Cássio é algo positivo para o Cruzeiro

Se muitos enxergam a experiência de Cássio como algo negativo para o Cruzeiro, um risco, é possível avaliar a situação forma diferente.

A chegada do jogador se mostra muito importante pelo fato dele possuir grande rodagem, tendo já passado “por tudo” no futebol, sendo ele um atleta que impõe respeito onde estiver. Seja de companheiros, adversários, torcedores, árbitros.

Não é incomum ver torcedores reclamando de contratações de nomes mais experientes, mas sem usar de presunção ou algo do tipo, é possível comparar essa situação com uma percepção comum no universo dos videogames.

É comum que gamers busquem montar times jovens no EA FC, Football Manager e demais jogos, até pelo fato de o tempo nos games passar rápido e os atletas experientes perderem ritmo e qualidade. Mas na vida real não é assim.

O tempo passa normalmente e a temporada é recheada de desafios. Times vencedores precisam, e costumam ter, nomes experientes, isso em qualquer lugar no mundo. Até os times mais ricos possuem seus medalhões.

Claro, é preciso dosar e também ter o frescor da juventude, mas equipes excessivamente jovens, sem nomes mais rodados costumam sofrer, especialmente nos momentos decisivos.

E isso é algo que falta para o Cruzeiro. No atual time titular da Raposa, somente três jogadores tem 30 anos ou mais. Lucas Romero tem 30, o contestado Lucas Silva, 31, e Rafa Silva, que se tornou titular com as lesões de Juan Dinenno, 32.

Quando pensamos nas principais opções do banco de reservas, poucos nomes experientes. E os que têm são, em sua maioria, muito contestados.

Os ‘trintões’ do Cruzeiro

São apenas sete jogadores no elenco do Cruzeiro com 30 anos ou mais:

  • Cássio – goleiro – 36 anos
  • Rafa Silva – atacante – 32 anos
  • Neris – zagueiro – 31 anos
  • Ramiro – volante – 31 anos
  • Lucas Silva – volante – 31 anos
  • Helibelton Palacios – lateral-direito – 30 anos
  • Lucas Romero – volante – 30 anos

Além disso, parte dos jogadores que têm idade mediana no elenco azul, entre 26 e 29 anos, possui pouca experiência em grandes momentos, como competições sul-americanas e disputas de títulos importantes.

O atacante Rafa Silva, de 32 anos, é o segundo jogador mais velho do elenco do Cruzeiro, atrás apenas de Cássio
O atacante Rafa Silva, de 32 anos, é o segundo jogador mais velho do elenco do Cruzeiro, atrás apenas de Cássio – Foto: Staff Images/Cruzeiro

Falta de experiência

Em 2024, ficou evidente a falta de “maldade” do grupo em partidas tensas ou decisivas, como na eliminação da Copa do Brasil, para o Sousa-PB, e na perda do Campeonato Mineiro para o rival Atlético-MG.  E também em alguns jogos da Copa Sul-Americana, em especial o empate por 3 a 3 com o Alianza FC no Mineirão.

Por isso, Alexandre Mattos tem buscado nomes experientes e mais rodados no mercado, visando preencher essas lacunas no elenco do Cruzeiro, desbalanceado no que diz respeito a média de idade de seus jogadores.

Com a juventude de alguns nomes muito promissores, como João Marcelo, Japa, Barreal, Robert e João Pedro, somada a presença de atletas no auge ou perto dele, tal qual William, Marlon, Zé Ivaldo, Lucas Romero e Matheus Pereira, junto do acréscimo de nomes experientes e vencedores, “cascudos”, a exemplo de Cássio e de eventuais reforços, é de se esperar que a Raposa chegue mais forte e madura para grandes decisões da temporada.

Indicação de Pepa, passado como meia e apelido curioso: conheça João Marcelo, o ‘Nelson’ do Cruzeiro

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo