Brasil

Matheus Pereira no Cruzeiro: entenda por que ‘fico’ define o reforço do ano no Brasil

Após Cruzeiro se acertar com Al-Hilal e meia, resta apenas assinatura de vínculo para oficializar ‘fico’

O Cruzeiro está muito, muito próximo de garantir sua maior contratação dos últimos anos e uma das principais da história do clube. A Raposa acertou os últimos detalhes que faltavam para a permanência, em definitivo, do meia Matheus Pereira, craque celeste e um dos melhores jogadores do futebol brasileiro. O camisa 10 está emprestado ao time mineiro, pelo Al-Hilal, da Arábia Saudita, até o fim de junho, e agora, o Cruzeiro irá adquiri-lo em definitivo.

O clube celeste vinha negociando com Al-Hilal e Matheus Pereira desde a gestão Ronaldo. Foi o staff do Fenômeno, inclusive, quem avançou nas negociações com o clube saudita. Agora, com Pedrinho BH à frente do clube, o que restava para o acordo foi resolvido e o camisa 10 assinará por dois anos, até o meio de 2026, mesmo tempo de contrato que tinha com seu ex-clube, com opção de extensão do vínculo. Só resta mesmo a assinatura. A informação inicial é do ge.

Matheus Pereira é muito querido pela torcida do Cruzeiro e por aqueles que gostam do espetáculo que o bom futebol pode proporcionar
Matheus Pereira é muito querido pela torcida do Cruzeiro e por aqueles que gostam do espetáculo que o bom futebol pode proporcionar – Foto: Icon Sport

Matheus Pereira havia sido emprestado pelo Al-Hilal ao Cruzeiro em meados de 2023, após perder espaço no clube saudita. A negociação foi difícil e todas as partes tiveram que se esforçar muito pelo negócio, em especial pela delicada condição financeira da Raposa naquele momento. Mas prevaleceu a vontade do antes camisa 96 e hoje camisa 10, que é torcedor da Raposa, belo-horizontino, e deu prioridade total ao seu clube do coração.

No contrato, ficou definido que o Cruzeiro teria opção de compra no valor de 12 milhões de euros (hoje R$ 67 milhões), algo que se rapidamente se mostrou necessário, bastou o craque entrar em campo.

O futebol de Matheus Pereira no Cruzeiro só cresceu com o tempo e hoje não são poucos os que vislumbram uma vaga na Seleção Brasileira em breve, algo que orgulha e assusta os cruzeirenses. Por outro lado, o valor de sua contratação caiu. Ainda na gestão Ronaldo, foi negociada uma redução considerável no preço acordado com o Al-Hilal. E, segundo informações do No Ataque, o clube celeste pagará metade do que constava no contrato com os sauditas. Assim, a Raposa terá que desembolsar perto de 6 milhões de euros (R$ 33,5 milhões) por 50% do craque. O parte do valor será a vista e o restante, parcelado, prática comum no futebol, como disse o jornalista Samuel Venâncio.

Matheus Pereira terá de longe o maior salário do elenco do Cruzeiro e estará entre os mais altos já praticados pelo clube, com a possibilidade de ser o mais alto. Inclusive, os dois anos fixos do contrato, tempo que pode ser visto como baixo, dada sua qualidade, são explicados por esses altos vencimentos, que extrapolam por muito o atual teto pago na Raposa.

Matheus Pereira é a grande contratação do futebol brasileiro em 2024

O futebol brasileiro já viu grandes movimentações de jogadores na temporada atual, como Luiz Henrique, comprado por R$ 106,6 milhões, o maior valor absoluto da história, Nicolás De La Cruz no Flamengo, um craque do River Plate pago à vista, e da lenda Thiago Silva, que retornará ao Fluminense em julho, além do próprio Cássio, que assinou com o Cruzeiro, mas Matheus Pereira é a grande compra do ano no país.

Ainda que existam argumentos justos, que contraponham essa afirmação, insisto que dada a sua importância para seu clube, o fico de Matheus Pereira seja uma negociação de maior impacto do que qualquer outra na atual temporada. A seguir, cito seis motivos que justificam a afirmação.

  • Capacidade e desempenho técnico
  • Idade
  • Identificação
  • Adaptação
  • Valor
  • Recado

Capacidade e desempenho técnico

Matheus Pereira é um dos melhores jogadores em atividade no futebol brasileiro, não só pelo que faz pelo Cruzeiro e seu impacto nos jogos, mas pela forma em que consegue influenciar positivamente em seus companheiros, pela tradução de boas atuações em pontos e resultados — um cara decisivo, e pelo futebol encantador, que impressiona quem admira o esporte. O camisa 10 tem desfilado em campo, trazendo lances plásticos e impressionantes que engrandecem o espetáculo, hoje tão pautado em intensidade e pressão.

O meia entrega assistências e, cada vez mais, gols, não deixa de se dedicar, ajudando na recomposição, e perde pouquíssimos jogos por suspensão ou lesão, sendo substituído somente “quando dá”. E como dito, se manter o nível, Matheus Pereira inevitavelmente chegará à Seleção. E ter um jogador deste nível do elenco é fato raro, até porque são somente 26 convocados.

Idade de Matheus Pereira

Matheus Pereira é jovem e aos 28 anos ainda tem muita lenha para queimar no futebol brasileiro. A idade faz parte do auge do jogador de futebol, que dura cada vez mais tempo, então a contratação do camisa 10 em definitivo garante um jogador de topo que terá bons anos de carreira, e alto nível, por um longo período. Normalmente, jogadores deste nível costumam vir ao Brasil somente em fim de carreira.

Identificação com o Cruzeiro

Matheus Pereira é cruzeirense e demonstra isso nas palavras e atitudes, inclusive as que o trouxeram ao clube. Por isso é extremamente identificado com o Cruzeiro e com os torcedores, que tem no camisa 10 ídolo e referência, algo que faltou nos últimos anos.

É difícil pensar que Matheus não se doará ao Cruzeiro em algum momento, suas atitudes, não indicam isso, e a tendência é que isso sirva de exemplo para outros jogadores, em especial os mais jovens.

Um atleta como o camisa 10 resgata o pertencimento da torcida com aqueles nomes que representam o clube, algo que foi perdido por muito tempo.

Adaptação ao clube

Outro ponto importante é que Matheus Pereira já está no Cruzeiro, é de Belo Horizonte, e está totalmente adaptado. Investir valores altos para trazer um jogadores de outro clube ainda carrega o risco da adaptação, em especial de atletas vindo do exterior. O impacto de Matheus Pereira é imediato e ele já se encontra entrosado com o elenco e conhecendo as ideias de seu treinador.

Matheus Pereira chegou ao Cruzeiro pouco badalado, apesar de já ter tido boas temporadas na Europa, e hoje é destaque continental
Matheus Pereira chegou ao Cruzeiro pouco badalado, apesar de já ter tido boas temporadas na Europa, e hoje é destaque continental – Foto: Icon Sport

Valores envolvidos

Desembolsar R$ 33,5 milhões por Matheus Pereira, com parte sendo paga em parcelas, é uma verdadeira bagatela, principalmente no mercado inflacionado que vivemos. Os R$ 67 milhões já seriam um valor justo, mas metade disso é quase um sonho e dificilmente pagaria um jogador de qualidade parecida. E é algo fácil de se comprovar ao observar as contratações do futebol brasileiro.

Matheus Pereira receberá um alto salário, é verdade, mas algo comum para seu nível de atuação. E vivendo um momento financeiro melhor, o Cruzeiro terá um nome diferenciado recebendo um valor diferenciado. E se administrado da melhor forma, a situação tende a se mostrar um “caro que sai barato”, afinal, como diz a máxima do futebol brasileiro, é melhor gastar muito em um que resolva, do que pouco (ou mais ou menos) em muitos que não irão agregar. Os cruzeirenses sabem bem o que é isso.

Para efeito de comparação, listo as maiores contratações da história do futebol brasileiro em valores absolutos:

  1. Luiz Henrique (Botafogo) – R$ 106,6 milhões em 2024
  2. Gerson (Flamengo) – R$ 92 milhões em 2023
  3. Arrascaeta (Flamengo) – R$ 89,4 milhões em 2019
  4. Pedro (Flamengo) – R$ 88,2 milhões em 2020
  5. Gabigol (Flamengo) – R$ 78,6 milhões em 2019
  6. De La Cruz (Flamengo) – R$ 77,7 milhões em 2023
  7. Everton Cebolinha (Flamengo) – R$ 73 milhões em 2022
  8. Tevez (Corinthians) – R$ 60,5 milhões em 2004
  9. Flaco López (Palmeiras) – R$ 50 milhões em 2022
  10. Gerson (Flamengo) – R$ 49,7 milhões em 2019
  11. Luiz Araújo (Flamengo) – R$ 48 milhões em 2023

Recado do Cruzeiro

Essa contratação é importante também, porque assim como a de Cássio, mas de uma forma diferente, passa um recado ao futebol brasileiro: o Cruzeiro pensa em brigar no alto, como foi na maior parte de sua história. Há muito tempo o clube tem sido enxergado com condolência e como uma equipe de segundo escalação. Mas cada vez fica mais claro que a ideia é alçar a Raposa ao patamar de disputa de antes da crise que a fez desmoronar.

Tal situação muda os olhares dos adversários, patrocinadores, do mercado, dos empresários e da imprensa sobre o clube. E que aumenta a confiança do torcedor cruzeirense em abraçar o projeto, por ter a ideia de que o Cruzeiro voltará a ser uma fonte de mais alegrias do que preocupação ou frustração. É a famosa contratação “para o sócio crescer”.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo